BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


sábado, 14 de março de 2015

Físico evidencia que intenção humana existe fisicamente.


O Dr. William Tiller teve uma carreira de sucesso e prestígio no mundo da ciência convencional. Ele foi diretor do departamento de ciência dos materiais e engenharia na Universidade de Stanford em 1996; publicou inúmeros artigos científicos ortodoxos em revistas e jornais. No entanto, tinha um desejo lancinante para estudar “maluquices”.
Ele estava intrigado com as experiências sobre habilidades psíquicas humanas realizados por cientistas soviéticos. Sabia que seus colegas achavam o tópico absurdo, mas ele se perguntou: “Como pode o universo ser construído para permitir que este tipo de coisa louca conviva naturalmente com a ciência ortodoxa que estou fazendo em Stanford, com os meus alunos de Ph.D., todos os dias?” Ele aliviou sua carga de trabalho na Universidade de Stanford, a fim de ter mais tempo para realizar uma investigação independente, que buscava a resposta para esta importante questão. Seus colegas fizeram uma intervenção para tentar impedi-lo de pôr sua decisão em prática.
O que Tiller descobriu, no entanto, e inclusive a forma como ele fez a descoberta, poderia resultar numa mudança de paradigma nas dimensões de Copérnico.
O Dr. Tiller foi implacável. “Houveram milhares de pessoas ao longo dos últimos 150 anos que fizeram coisas notáveis dentro da categoria de parapsicologia, que a ciência ortodoxa quis varrer para debaixo do tapete, porque os resultados não são internamente consistentes com os resultados deles”, disse ele. “Qualquer coisa que não se encaixe no seu tipo de resultado e na metodologia de obtenção desses resultados, eles acham que é bobagem.”
O que Tiller descobriu, no entanto, e inclusive a forma como ele fez a descoberta, poderia resultar numa mudança de paradigma nas dimensões de Copérnico.
O Dr. Tiller desenvolveu uma máquina que podia reter e liberar intenção humana.
Quando o Epoch Times soube que o Dr. Tiller havia desenvolvido uma máquina que poderia reter e liberar intenção humana, nós ansiosamente entramos em contato com ele para vermos como ela funciona.
Ele não sabe os detalhes específicos, mas sabe que funciona! Então, como ele sabe que funciona?
Em primeiro lugar, seus experimentos mostram que a intenção humana pode alterar significativamente os níveis de pH da água para cima ou para baixo (sem aditivos químicos) ou alterar a produção de trifosfato de adenosina (ATP) em larvas de moscas da fruta (e, assim, permitir que amadureçam mais rapidamente). Em segundo lugar, ele demonstrou que os sujeitos do teste podem direcionar a sua intenção ao Dispositivo Recipiente de Intenção, e esse dispositivo poderá emitir, mais tarde, essa mesma intenção, com o mesmo efeito, sem a pessoa estar presente. Ele retém e libera intenção. Funcionou!
Porém, em primeiro lugar, se ele não tem uma noção concreta de como funciona, como ele conseguiu utilizá-lo? Por que o Dr. Tiller usa este dispositivo e não, digamos, uma torradeira ou um despertador, ou qualquer outro dispositivo eletrônico para tentar capturar uma intenção específica?
Ele estava trabalhando em uma pesquisa que não era relacionada à intenção humana, que fazia parte de seus estudos convencionais. Este dispositivo estava sendo utilizado nesses estudos para um propósito mais mundano. Por capricho, Tiller decidiu usá-lo em experiência informais sobre intenção, apenas por diversão. E funcionou!
O desenvolvimento de seu dispositivo foi resultado de uma estranha coincidência.
Ainda mais estranho. Sem que o Dr. Tiller soubesse, este não era o dispositivo que ele deveria estar usando para seus estudos convencionais. O fabricante cometeu um erro e lhe enviou o dispositivo errado. Quando ele recebeu o dispositivo correto que procurava, não funcionou como um Dispositivo Recipiente de Intenção. Nenhum outro dispositivo que ele tentou funcionou. Somente este dispositivo em particular, que veio a ele por acidente e que ele decidiu, por um capricho, testar com a intenção humana, funciona como um Dispositivo Recipiente de Intenção. “Eu penso nisso como um erro divino”, disse ele.
“Eu penso nisso como um erro divino.”
Dr. William Tiller
Depois de seus experimentos informais, Tiller começou uma pesquisa séria sobre o assunto e foi muito além de mudar os níveis de pH da água. Ele diz que tem ajudado a melhorar as habilidades e integração de 34 crianças autistas com as boas intenções difundidas pelo dispositivo. Ele resumiu algumas das realizações do dispositivo em um e-mail para Epoch Times:
1. Aliviou depressão e ansiedade de centenas de pessoas localizadas a mais de 2 mil quilômetros de distância durante um período de transmissão de oito meses.
2. Melhorou os conjuntos de habilidades e integração de 34 crianças autistas localizadas em todo o mundo, e aliviou a depressão e ansiedade de seus pais ao longo de um período de transmissão de 12 meses.
3. Começou um experimento para que 74 seres humanos, localizados nos EUA, abandonem o auto-julgamento e aumentem a compaixão por si e pelos outros.
O desenvolvimento de seu dispositivo foi gerado por uma coincidência fatal. Ele tem usado a meditação para dar saltos adiante na sua compreensão da existência física da intenção humana e outros níveis de existência no universo. Seus pontos de partida divergiram muito da corrente convencional, mas como uma ponte entre a ciência empírica e coisas que vão além da ciência, ele continua conduzindo investigações científicas mais tradicionais.
Quando começou a estudar a intenção, ele se concentrou em sua busca para compreender o universo antes de sua meditação diária de uma hora. Ele emergia com novos conceitos, e então considerava se estes conceitos estariam violando quaisquer princípios científicos existentes ou dados experimentais. Ele descobriu que eles não o fizeram.
O vácuo do espaço não é vazio
Ele descobriu que o vácuo do espaço, comumente entendido como vazio, é realmente cheio de substâncias imensamente poderosas que nós não podemos ver fisicamente. O Dr. Tiller descobriu que a intenção humana afeta essa substância invisível. Uma substância intermediária feita de partículas, que ele chama de deltrons, é ativada e então afeta as substâncias que podemos ver. É assim que ele consegue observar e medir o impacto da intenção humana sobre esta substância não detectada.
O poder do vácuo no espaço é imenso.
O Dr. Tiller explicou: “A fim de que a mecânica quântica e a teoria da relatividade sejam internamente auto-consistentes [A busca da coerência entre a mecânica quântica e a teoria da relatividade é a maior tarefa pela qual teóricos da física têm se debatido desde que a mecânica quântica surgiu], o vácuo físico tem que conter 10^94 gramas equivalentes de energia por centímetro cúbico. Isso significa que, se analisarmos apenas um único átomo de hidrogênio, que é [constituído por] um próton e um elétron, e todo o resto do átomo é ‘vácuo’, se você considerar apenas o volume de espaço vazio, … você descobrirá que terminará com trilhões de vezes mais energia do vácuo do que toda a energia eletromagnética em todos os planetas, todas estrelas, e toda a poeira cósmica em uma esfera de raio de 15 bilhões de anos-luz.”
Para resumir, a energia sutil no vazio de um único átomo de hidrogênio é tão grande quanto toda a energia eletromagnética encontrada em tudo dentro de 15 bilhões de anos-luz no espaço-tempo do nosso cosmos. Além disso, a intenção humana pode agir sobre este reino poderoso. Mas a ciência convencional o vê como espaço vazio.
Ele fez uma analogia para ilustrar o que é possível quando grupos de pessoas são coesos, quando transmitimos intenções coerentes.
Ele fez uma analogia para ilustrar o que é possível quando grupos de pessoas são coesos, quando transmitimos intenções coerentes: “Se você olhar para uma lâmpada de 100 watts, verá que ela passa a gerar pouca luz, e não muita luz. Isso porque os fótons que vêm de fora interferem destrutivamente uns com os outros, o que reduz a quantidade de luz. Mas, para o mesmo número de fótons que saem por unidade de tempo, se pudessem interagir em coerência, de forma que estivessem em fase uns com os outros, então a densidade de energia ou intensidade que sairia da lâmpada para o mesmo número de fótons por unidade de tempo seria maior do que a superfície do sol.”
“As pessoas têm o potencial de tornarem-se coerentes, mas elas só precisam desenvolvê-lo”, disse ele. “O potencial está lá.”
“É aí que o nosso futuro está. Isso explica por que eu estava tão corajoso para desistir do que parecia ser um futuro de ouro para mim para realizar isso. Este, na minha opinião, é um futuro melhor para a humanidade.”


Total de visualizações de página

Página FaceBook