BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


domingo, 24 de maio de 2015

CONTROLE TOTAL: O Mundo da Internet, Liberdade Individual ou Vigilância em Massa?




É muito importante que você tome consciência desses fatos... Saiba que todos os governos não estão a seu favor, eles estão ali só para te manter no controle, eles não estão ali para te ajudar verdadeiramente. Os governos contribui para uma vigilância total sobre você e todos.



Saiba que todos os governos não estão a seu favor, eles estão ali só para te manter no controle, eles não estão ali para te ajudar verdadeiramente. Os governos contribui para uma vigilância total sobre você e todos.





Todos os sites de relacionamentos e de buscas, mais os variáveis aplicativos e programas, estão te rastreando nesse momento, você já foi identificado pelas redes das agencias de inteligências, eles já sabem seu nome, onde mora, onde trabalha, qual é a sua profissão, e se você estiver com seu aparelho celular mesmo que fora da internet, eles também sabem por onde você anda.



Então tendo tudo controle sobre você, porque através disso tudo que foi dito, ainda tem as câmera de vídeos e da web que estão espalhadas por toda cidade e por todos os lugares, só que você não vê isso, você não precisa saber disso, e é assim que eles pensam, e fazem tudo escondido de você, te ocultando a verdade e a privacidade que você acha que tem.



As pessoas acha que são livre, quando na verdade são escravas. Eles só lhes passam uma certa sessação e impressão de liberdade, sempre fizeram isso para conquistarem suas confianças.



Seus navegadores, sites de relacionamentos e buscas, contribui para que tenham absoluto controle sobre você e sua vida, e todos os governos sabem e apoiam tudo sem os seus consentimentos. Sabendo disso, não exponha tanto sua vida, as pessoas estão se expondo muito, e isso não é nada bom.




As pessoas descrentes e iludidas entregam suas vidas para eles, enviando-lhes todos os tipos de informação, fotos, como você é? Como você se sente? Quais são as suas coisas preferidas? E tudo mais. Essas informações vão para um banco de dados, e lá juntando todos os dados sobre você, eles já conhecem o seu perfil e tudo aquilo que você é.



Eles podem vir à público e negar tudo que foi descoberto sobre eles, mas só estão negando aqui que já foi comprovado, filmado, fotografado e documentado. Aquelas pessoas que se expôs tando na internet, em pouco tempo irá se lamentar por esse feito, as pessoas que são pais e mães, retirem o máximo de dados seus e de seus filhos da rede, e não os exponham mais, não irá adiantar muito agora, mas o ideal seria tirar e não acrescentar mais.     


CONTROLE TOTAL DA INTERNET: Facebook e Google Prestes a Começar o controle total da informação, através de cabos de fibra óptica




18 de dezembro de 2013 

Grandes corporações tecnologia, tais como Facebook, Google, Microsoft e Amazon estão comprando cabos de fibra óptica utilizados para a internet afim de se tornarem fornecedores da informação, atendendo a internet privada.

Quando um usuário visita Amazon.com, eles estão em pé sobre a propriedade privada digital e estão sujeitos a direitos e leis onde os servidores estão alojados.

Isso permite que os governos, através do contato direto com as conexões literais à Internet através dessas corporações, o controle sistemático sobre a livre circulação de informações continua.

Independentemente de SOPA, PIPA, ACTA ou qualquer outra ação legislador pelos governos, a capacidade dos usuários para manter seus direitos 1 Emenda na internet está sendo colocado nas mãos das corporações.

Google já possui mais de 100.000 quilômetros de vias FOC privadas globais.


Facebook foi recentemente instalada uma rede que conecta as informações do usuário para o Arctic Circle Datacenter (ACD).

Tanto a Microsoft e Amazon têm investido em serviços em nuvem.

Projeto do Google Link (PL) quer construir "redes de fibra óptica, tornando possível para os fornecedores locais para conectar mais pessoas à internet e entre si."

Para atingir o objetivo de criar uma "mais rápido, mais confiável internet" PL está buscando construir "redes de fibra ótica", que "permite que os provedores de serviços de Internet (ISPs) e operadoras de telefonia móvel para fornecer conexões mais rápidas."


Google disse: "Além de acesso básico, fornecedores locais serão capazes de oferecer novos planos de dados móveis ou Internet de alta velocidade para suportar novos serviços. Com uma rede de fibra óptica rápida, em Kampala, por exemplo, os ISPs podem melhor apoiar os empresários da cidade. "

Esta localização ideal vem completo com cabos submarinos de alta velocidade.


Para solidificar a sua influência sobre o governo, os titãs da internet, como Google, eBay, Amazon e Facebook, forças combinadas sob o manto de um grupo de lobby recém-formado que quer influenciar os legisladores sobre como eles podem manipular a internet, bem como a importância elas realmente são.

O grupo de lobby é chamada a Associação de Internet , e está sediada em Washington, DC, e liderado por Michael Beckerman, ex-conselheiro do Comitê de Energia e Comércio dentro da Câmara dos Deputados.


O objetivo da Associação Internet é controlar a perspectiva dos eleitos em tecnologias de internet, seus usos e cooperação com várias agências federais. Seu site afirma que eles são "dedicados ao avanço de soluções de políticas públicas para fortalecer e proteger uma Internet aberta, inovadora e livre".

Beckerman explica : "A Internet não é apenas do Vale do Silício mais. A Internet mudou-se para a Main Street. Nossa prioridade é garantir que os líderes eleitos em Washington compreender os impactos profundos sobre as empresas de Internet e da Internet sobre empregos, crescimento econômico e liberdade.


quinta-feira, 31 de maio de 2012


Controle total: EUA divulga lista criada para monitorar a internet

Uma lista de palavras foi criada pelo Ministério de Segurança Nacional (MSN) dos Estados Unidos (The Department of Homeland Security) para monitorar sites e redes sociais na Internet.



No sábado passado, o jornal britânico The Daily Mail publicou essa lista, comunicando que o MSN foi obrigado a divulgar este documento após uma exigência da organização de interesse público Electronic Privacy Information Center (Centro Informativo de Proteção da Privacidade na Rede).


A lista, composta por centenas de palavras e frases feitas, é impressionante. Seria difícil imaginar que o emprego de tais palavras como “México” ou “China” por particulares no Facebook seja captado por programas especiais. A lista inclui praticamente todas as palavras relacionadas ao Oriente Médio e Extremo Oriente como  Iraque, Irã, Afeganistão, Paquistão, Iémen, assim como a Coreia do Norte, Colômbia e Somália.




O princípio de seleção é compreensível: a lista é dividida em tais categorias como “segurança interna”, “segurança nuclear”, “saúde e gripe aviária”, “segurança de infraestruturas”, “terrorismo” e outras. Compreende-se também a presença de expressões e palavras-chave, tais como “bomba suja”, “reféns”, “sarin”, “jihad”, “Al-Qaeda”. Mas ao lado encontram-se palavras do léxico habitual de qualquer usuário pacífico da Internet – “nuvem”, “neve”, “carne de porco”, “químico”, “ponte”, “vírus”…



Pode ficar sob vigilância o autor de um posts sobre o Smart, carro popular na Europa, ou aquele que mencione a história de Caim e Abel. Destaque-se que é monitorizado o próprio termo “rede social”, ligado praticamente a tudo que é utilizado pela rede mundial.



Os peritos do Electronic Privacy Information Center consideram que a lista inclui muitas palavras que podem ter sentidos diferentes, o que ameaça as garantias concedidas pela Primeira emenda da Constituição dos Estados Unidos, que proclama a liberdade de expressão.



O Ministério de Segurança Nacional aceita em certo grau estas críticas. Segundo o secretário de imprensa do departamento, Matthew Chandler, é necessário considerar os algoritmos de programas de pesquisa. Ao mesmo tempo, em entrevista à edição eletrônica Huffington Post, Chandler declarou que a atividade do monitoramento da Internet se encontra na etapa inicial, sendo voltada para prevenir o terrorismo e controlar cataclismos naturais. Por outro lado, o responsável rejeitou liminarmente as suspeitas de o ministério ter utilizado as suas potencialidades para controlar a dissidência. Contudo, a julgar pela atividade do Electronic Privacy Information Center, nem todos concordam com ele.



Ao mesmo tempo, o monitoramento da Internet e das redes sociais seria muito difícil sem a interação com líderes das tecnologias informativas. A Forbs escrevia neste contexto que, pelos vistos, o Ministério de Segurança Nacional tem certos acordos com tais companhias como Google, Facebook, Twitter e outras que permitem obter acesso a alguns programas de computador e controlar a Internet em regime próximo de tempo real.



Entretanto, as maiores companhias dispõem de informações gigantescas sobre os clientes de seus produtos. No ano passado, tornou-se pública uma investigação do Wall Street Journal, segundo a qual o Google e a Apple recolhem, como se verificou, a informação sobre a localização de seus clientes não apenas através de gadgets portáteis, mas também com a ajuda de PC. Segundo a edição, a Apple guarda os dados sobre deslocações de seus usuários através de seus computadores Macintosh ligados à rede Wi-Fi. O Google faz o mesmo através de PC, cujos proprietários entram na Internet através do browser Google Chrome. Como destaca o jornal, as duas companhias declaram que a conservação destes dados é estritamente confidencial e que elas “não têm quaisquer intenções secretas”.



Mas tal significa que de qualquer modo que você é espiado.



Pergunte-se, contudo, qual será a abrangência geográfica de tais potencialidades deste Big Brother, descritas ainda em 1949 no romance de George Orwell “1984”.



Na semana passada, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, declarou que especialistas invadiram o site da Al-Qaeda no Iémen e lá instalaram sua informação. Esta declaração foi qualificada como o primeiro reconhecimento de que os Estados Unidos efetuam operações cibernéticas. Mas, o importante é envergadura global desta atividade, que não reconhece fronteiras e barreiras linguísticas.

Total de visualizações de página

Página FaceBook