BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


terça-feira, 26 de maio de 2015

Neurocirurgião: O transplante de cabeça é um passo para a imortalidade






O transplante de cabeça representa um passo no sentido de imortalidade, acredita que o neurocirurgião italiano Sergio Canavero, que planeja realizar o primeiro transplante de uma cabeça humana em 2017. No entanto, muitos especialistas ainda são críticos dos planos Canavero, causando polêmica Por conseguinte, a operação em si como pelas implicações éticos associados.


Em uma entrevista recente com ' La Presse 'Canavero anunciou que vários patrocinadores dispostos a financiar o projeto, que, além vários médicos e cirurgiões já manifestaram interesse em participar. 
"Se você está investindo no projeto significa que eles acreditam nele. Caso contrário, ninguém iria investir seu dinheiro", disse o neurocirurgião observando que a operação vai exigir cerca de 10 milhões e 150 profissionais, entre médicos e assistentes.
Segundo Canavero, o transplante de cabeça pode ser o primeiro passo para a imortalidade. "Estamos um passo mais perto [imortalidade] para prolongar a vida humana indefinidamente, como um 80-year-old que recebe um novo corpo pode viver 40 anos mais." 
Ele acredita que ainda vai levar cerca de cinco anos para alcançar melhorias na tecnologia, após o que terá "consequências inimagináveis" e "mudar para sempre a história da humanidade".
Enquanto isso, a operação revolucionária Canavero está sujeita a muitas críticas. Por exemplo, o presidente da Associação de Cirurgiões Neurológicos EUA, Hunt Bätjer, comparou a operação de transplante da cabeça humana com a morte de uma pessoa. 
"Eu não desejo isso a ninguém, especialmente não deixe-me fazê-lo para mim, porque há coisas piores que a morte", disse ele em uma entrevista na televisão.
Em resposta às críticas, Canavero observa que os adversários se sentem ameaçados porque eles não conseguiram alcançar os mesmos resultados. O neurocirurgião italiano também diz que muitas pessoas acham que é muito difícil de aceitar psicologicamente esta operação porque sentem medo da imortalidade.

Transplante de Cabeça: Revolução científica ou pura Fantasia?

Em fevereiro deste ano, o mundo todo entrou em choque ao descobrir que o médico italiano Sergio Canavero pretende realizar o primeiro transplante de cabeça em 2017. Muitas perguntas foram feitas tanto no âmbito científico quanto no religioso. É moral, é possível? Vamos descobrir se o primeiro transplante de cabeça da história será uma revolução científica ou um golpe de marketing.

No final tem um vídeo meu falando sobre o assunto...

Assombrados, transplante de cabeça. Isso vai dar o que falar. Eu me lembro quando ocorreu o primeiro transplante de rosto e bafafa que foi, imagina agora transplantar uma cabeça! Neste post vou falar sobre o italiano disposto a chefiar a cirurgia, o primeiro voluntário, discussões e o mais importante, a grande possibilidade de tudo ser um golpe de marketing...

O médico italiano Sergio Canavero vem afirmando que é possível realizar em 2017 o primeiro transplante de cabeça da história. Só que a história começa bem antes, em 1928, quando um russo conseguiu fazer uma cabeça de cachorro viver por algumas horas separada do corpo...

O Cão Zumbi Russo (1928)

Quase 90 anos atrás um experimento dava os primeiros passos na direção de um transplante de cabeça.

Em 1928, o médico russo Sergei Brukhonenko criou uma máquina chamada Autojector, que exercia as funções de coração e pulmão. Com ela, foi possível manter viva a cabeça de um cachorro por algumas horas! A cabeça respondia a estímulos e até se alimentava (ou quase isso, já que a comida não tinha pra onde ir depois de engolida). O experimento foi filmado e está disponível na internet.

Existe gente que duvida das imagens, dizendo ser propaganda soviética, mas tudo indica que foi real.
O Autoejector

Cachorro ficou respondendo a estímulos por horas...


Transplante de Cabeça em Macacos (1970)
Em 1970 o médico norte-americano Robert White realizou um transplante de cabeça de um macaco a outro. O animal permaneceu com vida durante nove dias, embora dificilmente poderíamos chamar "vida" o seu estado, já que por causa do corte na medula espinhal, o macaco não pôde sentir seu corpo nem movê-lo. Quem estava presente diz que, pelas suas expressões, o bicho parecia confuso e cheio de dor.
É importante notar que a medula espinhal não foi religada, então o macaco não mexia o corpo. A grande questão é essa, religar a medula espinhal. Canavero diz que vai usar o milagroso Polietilenoglicol para tal feito.

"É fácil consertar a coluna quando ela é cortada com algo bastante afiado e do jeito certo", diz Canavero.

Desde os experimentos com macacos, a ciência médica fixou o termo "transplante de cabeça", embora o material doador é um corpo.

Atualmente é Possível?

Desde 2013 o italiano Sergio Canavero, membro do Grupo de Neuromodulação Avançada de Turim, diz que é possível fazer um transplante de cabeça bem-sucedido. Mas ninguém ligava para ele, era só mais um médico louco. Ele publicou alguns artigos em periódicos explicando como seria, fez palestras em eventos TEDx, no caso em setembro de 2014, em Limassol - Chipre, mas ainda não tinha chamado a atenção mundial.

Até que em 25 de fevereiro de 2015 a prestigiada revista New Scientist publicou um artigo chamado "First human head transplant could happen in two years" e chamou a atenção do mundo.

Muita gente se indignou, outros se maravilharam. As perguntas foram muitas, assim como os dilemas morais. Nada abala Canavero, que continua firme na sua batalha para realizar o primeiro transplante de cabeça em 2017.

"Estou certo não só da possibilidade de realizar esta operação, mas também de seu sucesso", afirma Canavero.
Sergio Canavero diz que pode realizar o transplante de cabeça

Como será a operação?  

Em fevereiro desde ano ele publicou uma série de artigos com a técnica que pretende utilizar. Resumindo, fica assim:

1. É preciso resfriar corpo e cabeça para que suas células sobrevivam sem oxigênio por mais tempo.

2. Cortar as terminações que ligam a cabeça à medula espinhal de maneira cuidadosa e limpa, nas palavras de Canavero "cortar cabeças de maneira elegante"

3. Depois, para fundir as duas extremidades borrifando na região uma substância chamada Polietilenoglicol. Ele vai estimular a gordura nas células a se misturar, fundindo cabeça e espinha. Em estudos já realizados, o polietilenoglicol estimulou o crescimento de células da medula espinhal em animais.

4. Para evitar que o corpo se mova, o indivíduo que passar pelo transplante será mantido em coma por duas ou três semanas. Durante o período, vai receber pequenas descargas elétricas – alguns estudos indicam que esse tipo de estímulo ajuda a criar novas conexões nervosas.

Canavero disse à revista New Scientist que, ao acordar, a pessoa operada será capaz de sentir o próprio rosto e falar com a mesma voz de sempre. Com fisioterapia, dentro de 1 ano ela poderá voltar a andar.

Serão necessários 150 profissionais da saúde e o procedimento levará 36 horas. Preço: 13 milhões de dólares.

Pronto! Simples assim :)
Um dos artigos publicados por Sergio Canavero


As Dificuldades são Muitas

Não, não é tão simples. Existe muita, mas muita coisa que pode dar errado. Uma das principais é a rejeição.

Canavero acredita que a possibilidade de rejeição é contornável: hoje em dia, a ciência já é capaz de evitar a rejeição no caso do transplante de grandes porções de tecido, como pernas ou transplantes conjuntos de coração e pulmão. Uma cabeça nova pode ser um desafio, mas há cientistas confiantes de que o problema possa ser resolvido.

Como unir a medula espinhal de uma pessoa a outra? Só com o Polietilenoglicol? Ele é tão milagroso assim?

E quando o paciente acordar do coma. Será que ele vai respirar direito? Sua voz será a mesma?

Outro desafio para Canavero será encontrar um país que autorize a realização de uma operação como essa em humanos. “A grande questão aqui é de natureza ética”, disse ele à New Scientist. “Esse transplante deve ser feito? Há, obviamente, muitas pessoas que vão discordar”.
A operação é muito complicada, mas tudo se resumo a dar o corte elegante


Surge o Primeiro Candidato
O programador russo de 30 anos Valeri Spriridonov, sofre de atrofia muscular espinhal, se converteu no primeiro candidato para se submeter a um transplante de cabeça. Enquanto o anúncio causou polêmica e desconfiança na comunidade médica, o cirurgião italiano Sergio Canavero, que se prepara para levar a cabo essa operação sem precedentes, afirma que a operação é viável.

Valeri Spiridonov é um programador russo de 30 anos disposto a se submeter a uma operação única de transplante de cabeça. Segundo ele, não lhe resta outra saída, já que muito em breve poderia se encontrar prostrado como o cientista Stephen Hawking. "Tenho que fazer porque não tenho muitas opções. Minha decisão é definitiva, e não penso em mudar", sustenta.
Quando tinha em um ano, Spiridonov foi diagnosticado com uma perda muscular rara devido à doença de Werdnig-Hoffmann, que afeta os neurônios da medula espinhal e faz com que a pessoa fique completamente imobilizada.

Sua doença progride a cada dia que passa. Embora 50% das crianças com atrofia muscular espinhal não chegam a superar um ano de vida, Spiridonov tem 30 anos e já terminou a universidade. No entanto, suas opções de chegar à velhice são quase nulas.

O primeiro potencial paciente que se submeterá a um transplante de cabeça se comunica por Skype com o cirurgião italiano Sergio Canavero, que realizará a operação. Segundo ele, quem sofre de atrofia muscular espinhal têm prioridade na seleção de pacientes para esse tipo de operação.

Spiridonov se pôs em contato com o professor há dois anos, depois de conhecer sua investigação pela Internet. A família do programador apoia sua decisão, embora sejam conscientes do alto risco de morte após a cirurgia. "Se tenho medo? Sim. Mas também interesse", expressa o programador da cidade russa de Vladimir.
Valeri Spiridonov é o primeiro voluntário para o transplante de cabeça

O que a Comunidade Médica diz?

O anúncio desta operação desatou a polêmica no mundo científico. Vários especialistas advertem que não é possível realizar com sucesso uma operação dessas caraterísticas, e advertem que tal cirurgia seria uma violação das normas éticas.
Doutor em ciências médicas, o professor Aleksandr Nerobeyev pensa que a operação é "pura fantasia e uma forma de chamar a atenção".

"Ainda não posso imaginar. Digamos que podem ser costurados os corpos. Mas da cabeça à medula espinhal, estendem-se 12 pares de nervos responsáveis por diversos movimentos. Teoricamente seria possível localizá-los, ligá-los e costurá-los, mas isso requer que tudo cresça e funcione. O problema principal é o cérebro. Sem circulação as consequências irreversíveis para suas estruturas acontecerão cinco minutos depois da separação da cabeça do corpo. A questão da restauração da medula espinhal depois de seu corte completo ainda não foi resolvido", comentou Nerobeyev ao jornal "Moskovski Komsomolets".

"Se a operação tem sucesso, a pessoa permanecerá conscientemente com vida, conseguindo um novo corpo", opina Guennadi Onischenko, médico e acadêmico da Academia de Ciências da Rússia, não obstante frisando, que a questão ética é muito complexa.

Por sua vez, Arthur Caplan, diretor de ética médica do Centro Médico Langone da Universidade de Nova Iorque, EUA, qualifica a Canavero de "louco", segundo o "The Independent".

E a Religião?

A questão desatou polêmica também no mundo religioso, impactando pela identidade de alguém possuir a cabeça de outra pessoa. Vsevolod Chaplin, representante da Igreja Ortodoxa Russa, acredita que quem for submetido à esta operação só poderia ser chamado de pessoa "de um modo parcial", afirmou na rádio Govorit Moskva. 

"Será a pessoa a mesma após a operação? Que vai acontecer com sua mente?", por sua vez se pergunta Andrei Balzhirov, representante da Shanga tradicional budista na Rússia.

O Objetivo Real: Vida Eterna

Em muitos locais pode-se ler que a intenção é, através da cirurgia, aumentar o tempo de vida de pessoas que sofram de doenças debilitantes severas, cujos músculos e órgãos degeneraram ou sofram de câncer em estágio avançado.

Mas na verdade o objetivo principal não é só salvar as vidas de pessoas que sofrem com doenças musculares incuráveis. Seu objetivo é, eventualmente, permitir que você tenha um corpo clonado do seu e possa então usá-lo para se manter fisicamente jovem para sempre, ao fazer transplantes recorrentes para outros corpos cultivados a partir do seu próprio material genético.

Em entrevista para o site Motherboard, Canavero disse:

"Pense no futuro. O transplante de cabeças é agora viável. Úteros artificiais serão desenvolvidos e aperfeiçoados. No começo, será algo para ajudar quem sofre com doenças horríveis. Mas depois, quando a clonagem for disponibilizada, a história humana mudará para sempre. Eu, você, bem, com sorte eu, poderemos ter um corpo novo. Com um novo corpo, em um ano, você estará bem de novo. Aos 60 anos, você começa a se clonar, e pronto, novinho em folha."

Tem Alguma Coisa Estranha...

É praticamente impossível encontrar algum outro artigo relacionado com o doutor Sergio Canavero, antes do ano de 2013.

Realizando uma pesquisa por "Sergio Canavero" no Google, é difícil encontrar artigos ou notícias não relacionadas com o mencionado transplante de cabeça ou textos centrados nas complicações que isto poderia implicar.

De fato, parece que sua primeira "aparição" na internet não é outra que sua conversa no TEDx, uma das edições dessas conversas científicas que teve lugar na cidade de Limassol, no Chipre.

Chama a atenção que um tema de tal calibre na comunidade científica seja tratado em um evento TEDx, sendo estes independentes dos TED, de maior relevância e repercussão, e podendo ser organizados por qualquer possuidor de uma licença TED.

Canavero falou no TEDx Limassol e TEDx Verona. Canavero, este se comporta de forma um tanto peculiar durante toda a conversa e não se esforça em acrescentar bases científicas as suas explicações.
Sergio Canavero durante apresentação no TEDx Limassol. Primeiro vídeo onde ele aparece na internet


E se tudo for puro Marketing?

Desde o momento em que veio a público a identidade do neurocirurgião encarregado de realizar esta histórica operação, Sergio Canavero, uma coisa chamou a atenção de todos os seguidores de Metal Gear Solid e Hideo Kojima: o doutor que podemos conferir no primeiro trailer da edição Phantom Pain, é idêntico a Canavero, o que levou os aficionados em videogames a acreditar que se trata de uma manobra viral do criativo japonês para promover a próxima edição de Metal Gear Solid V.

Como vamos ver abaixo, existem muita coincidência entre Metal Gear Solid V e Sergio Canavero.

01. Codinome Gemini: Sergio Canavero publicou o artigo científico The “Gemini” spinal cord fusion protocol: Reloadedem que fala da possibilidade de fundir e unir diferentes medulas espinhais, tudo isso sob o nome chave Gemini. Aqueles que possam ter jogado Metal Gear Rising: Revengeance e realizado o "hack n’ slash" (H&S, corta e massacra) protagonizado pelo personagem Raiden cibernético, estarão mais que familiarizados com o fato de utilizar medulas espinhais extraídas de nossos inimigos para melhorar as aptidões de nosso personagem. Quanto ao nome, nessa edição, podemos encontrar uma dupla de cyborgs que trabalham como guarda-costas do primeiro-ministro africano N'Mani conhecidos pelo mesmo nome Gemini.

02. Explicações Parecidas: Outro dos artigos do doutor italiano entra em detalhes sobre as dificuldades do que poderia ser o primeiro transplante humano de cabeça da história. Fala de um procedimento centrado na conexão de medulas espinhais. Acrescenta que, para evitar danos, o corte da medula espinhal deveria ser rápido e com uma lâmina muito afiada. O que "coincide" com uma das explicações que recebe Raiden no início de Metal Gear Rising. Além da relação lógica com o texto citado mais acima, chama a atenção que tal artigo fosse publicado exatamente dois dias antes do anúncio do, que agora conhecemos como, Metal Gear Solid V e em cujo trailer, encontramos o doutor muito semelhante a Sergio Canavero.
03. TEDx Limassol: A primeira "aparição" na internet de Canavero foi no TEDx Limassol. Existem alguns pontos curiosos aqui. TED Limassol é um anagrama de Solid Metals e o logotipo de tal evento, acompanhando o slogan:"Everything you know is wrong" ("Tudo o que você sabe é errôneo") pode ser convertido facilmente em um V ou, falando do próximo Metal Gear Solid, o cinco em numeração romana. Além disso, a principal empresa colaboradora do evento é a Wargaming, a companhia de videogames encarregada de "War of Tanks", com sede em Nicósia, Capital do Chipre.

Lembremos que, segundo a informação proporcionada sobre o jogo, Chipre vai ser uma das localizações a serem visitadas em Metal Gear Solid V.
Livro publicado pelo próprio Canavero
04. Livro Publicado: Auto-publicado por Canavero, o livro intitulado "Transplante de cabeça e a busca da imortalidade" apresenta algumas coisas estranhas. Além de um título um tanto controverso e o estranho e que um profissional médico de tal cacife auto-publique suas obras, só é necessário dar uma olhadela nos capítulos do livro para encontrar que, de novo, poderiam ser múltiplas referências à franquia Metal Gear.

05. O Voluntário: Por último, não deixa de ser curioso que Valery Spiridinov, o voluntário a ser operado, trabalhe como desenhador e animador 3D no passado e atualmente exerça o trabalho de supervisor de desenho dentro da indústria de videogames.

Será que a Konami e Hideo Kojima se inspiraram em Sergio Canavaro para criar o doutor do jogo ou essa é uma das maiores trollagens mundiais? São fatos demais que parecem ir além de simples coincidências.
Frase do TEDx Limassol "Tudo o que você sabe está errado"

O Evento Chave: A Conferencia em Annapolis-EUA

Acredito que saberemos se os planos são reais ou se tudo é uma genial jogada de marketing em junho de 2015, quando ocorre American Academy of Neurological and Orthopaedic Surgeons (AANOS) na cidade de Annapolis, Maryland-EUA. Canavero planeja demonstrar evidentemente como será a cirurgia nesta conferência, diante de centenas de gabaritas profissionais médicos.

O que é certo, é que Canavero pretende pedir "a Bill Gates, Mark Zuckerberg e outros que assinem um cheque para que isso possa acontecer. Você pode escrever isso: pedirei a Bill Gates para patrocinar essa cirurgia", disse entre entrevista para o site Motherboard."

Conclusão

Poderia ser uma manobra viral sem comparação a mando de um dos reis dos games e da indústria de videogames? Sim.

Poderia ser real? Sim.

As questões morais e científicas são muitas? Sim.

O que sei é que sendo marketing ou realidade, se não ocorrer em 2017 o transplante de cabeça, vai ocorrer em algum outro. Tenha certeza...








Total de visualizações de página

Página FaceBook