BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


terça-feira, 23 de junho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 146- ARQUEOLOGIA PROIBIDA






"Quanto ao que viste, o ferro misturado com argila úmida, virão a estar misturados com a descendência da humanidade; porém, não mostrarão estar apegados um ao outro, do mesmo modo como ferro não se mistura com a argila modelada" (Daniel - Cap. 2, Vs. 43)




Acima, você vê precisamente a foto NASA-JPL-MSS, classificada sob número MGS-MOC E-1401276, tomada sobre a borda esquerda do pólo Sul do planeta Marte e mostrando algo que foi denominado "Um anel anômalo da superfície marciana". E bota anômalo nisso, diríamos! Preste bastante atenção à imagem. O quê mais chamaria a sua atenção nela?.....


...... Evidentemente que essa colossal estrutura ARTIFICIAL sob a forma de domo. E até se pode notar uma abertura na sua lateral direita! Dispensando, portanto, maiores comentários, de tão eloqüente a surpreendente imagem fala por si!


E agora VEJA ISSO! Trata-se de uma pedra semipreciosa que foi encontrada quebrada em duas partes, medindo na sua totalidade um pouco mais de 3 polegadas. Mas há qualquer coisa bizarra no seu interior......


....... Vamos juntar as duas partes para vê-la melhor? Nada menos que os restos fossilizados de uma inusitada criatura que jamais pertenceu a este mundo! E essa "coisa" esteve encerrada na pedra desde milhões de anos atrás, exatamente o tempo em que o carbono leva para se transformar nesse tipo de mineral! E não há qualquer fraude - aliás nem poderia! Certamente que essas duas partes são apenas os fragmentos de uma peça muito maior que se perdeu com o tempo, na qual esteve envolvido TODO o corpo da bizarra criatura - possivelmente vítima de um milenar acidente neste planeta.


E agora colocamos essa surpreendente imagem em negativo! Não resta a menor dúvida: podemos até notar as mãos da criatura e inclusive um detalhe bem mais notável, provando que não se tratava de um animal.... Ela usava uma espécie de roupa!


Terra, planeta sem qualquer dúvida muito misterioso! E há profundos mistérios, além de inúmeros segredos na sua Arqueologia. O mapa acima nos mostra as Ilhas Baleares, situadas no Mar Mediterrâneo - território espanhol. A partir de agora, uma delas vai nos interessar muito particularmente: precisamente aquela cujo nome é MINORCA, ou ainda MENORCA. Vamos ver então o quê exatamente há de tão especial nela, e o quê os livros convencionais de Arqueologia e História não nos mostram?


Exatamente ISSO! Os vestígios de uma antiqüíssima e além de tudo desconhecida civilização, espalhados por todos os lados daquela misteriosa ilha!


Uma civilização que - tal como outros vestígios semelhantes, existentes em quase todo o nosso planeta - manipulava pedras imensas com a maior desenvoltura, denotando ter sido detentora de um altíssimo grau de evolução e tecnologia! Na foto, as curiosas edificações chamadas TAULAS. Há outras também sob a forma de grandes embarcações, denominadas pela população NAVETAS. (FOTO: Stefan Byfield)


As marcas mais notáveis dessas velhíssimas ruínas são os chamados TALAYOTS, como também os seus congêneres TAULAS - estruturas sob a forma da letra "T", cujo propósito permanece como um denso mistério, muito semelhantes às de Stonehenge, na Inglaterra. Possivelmente tendo sido originária da Idade do Bronze, justamente por isso essa perdida cultura recebeu o nome de "Civilização Talaiótica". Você, por acaso, já tinha ouvido falar dela?


Certamente não! Mas os restos dessas antigas cidades e fortificações, cuja idade remonta há milhares de anos - e que podem ser considerados um verdadeiro museu a céu aberto - causam espanto aos turistas e atestam que Minorca, em tempos muito remotos e esquecidos (e em plena pré-história), abrigou, de fato, uma avançada cultura! (FOTO: Stefan Byfield)


Uma cultura que - TAMBÉM e à semelhança dos demais intrigantes quebra-cabeças espalhados pelo globo - manipulava montanhas inteiras produzindo as suas imensas esculturas - já bastante desgastadas pelo decorrer das idades, porém ainda espantosa e muito claramente discerníveis! Há inclusive uma gigantesca estátua rochosa incrivelmente semelhante ao deus egípcio Imoteph! E onde se lê "Antigo Egito", podemos sem qualquer medo de errar pensar em uma OUTRA coisa: - seria Minorca mais um elo com a perdida Atlântida?


Aqui, um colossal lagarto de pedra, como se fora um atemorizante guardião, volta-se para a vastidão do mar desde tempos imemoriais.


E aqui, o estranho perfil rochoso retrata um outro desconhecido personagem. Assim como o lagarto da foto anterior, o estilo dessas esculturas os fazem um pouco semelhante às edificações MAIAS e ASTECAS - por sua vez situadas no outro lado do oceano...... Nas América do Sul e Central!


E na misteriosa Minorca, há também os simulacros de pequenas pirâmides - outra notável e além de tudo intrigante ligação com as Américas e também o Antigo Egito!


Assim como também existem colossais muralhas que nos remetem às velhas ruínas do Peru!


E nos interiores das suas edificações, a manipulação das imensas pedras escorando as portentosas estruturas se fazem visíveis. Com que tipo de tecnologia essa desconhecida cultura conseguia fazer isso? Os intrigantes mistérios de Minorca não ficam, porém, somente nisso: em 1975, precisamente por sobre uma das TAULAS, ocorreu diante de dezenas de testemunhas um estranha emissão de luz e ainda espantosas projeções de imagens surrealistas e desconhecidas. Por vezes, estranhos sons partem de certas partes das ruínas, denotando que elas possivelmente ainda guardem sofisticados dispositivos dos remotos tempos!


Há, também, por todas as partes, sinais e símbolos não somente dotados de rara beleza e simetria, como também incompreensíveis. A maioria deles, tal como pode ser visto na imagem acima, faz alusão às estrelas e ao mar. Tudo é mistério, porém TUDO não é destituído de relevância, tendo uma profunda interligação. Uma identidade lamentavelmente perdida..... Porém, ainda não de todo resgatada ou, quem sabe, devidamente interpretada - apta a ser um dia qualquer (mas somente quando os tempos estiverem maduros), devida e maravilhosamente desvelada.

"Sem analogia com o que se conhece.... Eis, talvez, uma das chaves do enigma!"
(Robert Charroux - O Livro dos Segredos Traídos)


Existem, sem quaisquer dúvidas, muitas coisas ainda não muito bem explicadas no que tange à Arqueologia tradicional. A constante presença de certas representações de inúmeras criaturas estranhas e não-identificadas é freqüentemente atribuída como sendo imagens de "divindades", ou ainda "objetos de culto" das antigas civilizações. Mas terá sido isso mesmo, ou muito possivelmente se trate de autênticos "retratos" de fatos, personagens e ocorrências históricas, envolvendo as presenças ou as colonizações aqui neste nosso mundo de seres originários, quem sabe, de outros mundos no Universo? NADA sabemos sobre o nosso remoto passado e, portanto, as evidências nos demonstram que todas as hipóteses se tornam válidas. Na foto acima, você vê as estátuas de duas estranhas criaturas, pertencentes à perdida cultura Mochica, Peru. (FOTO: cortesia do nosso estimado visitante Augusto Garcia, Peru)


Ei-las devidamente ampliadas. Parece se tratar da representação de bizarras criaturas humanóides.


E essas bizarras imagens, por sua vez, espalham-se pelos mais diversos sítios arqueológicos do planeta, representando um estonteante e além de tudo colossal enigma. Acima, a "Huaca de las Esmeraldas", um enorme mural repleto de rostos e símbolos estranhos, situado em meio às intrigantes ruínas de Chan Chan, também no Peru. (FOTO: cortesia do nosso estimado visitante Augusto Garcia, Peru)


Aqui, um detalhe ampliado das estranhas imagens gravadas na Huaca de las Esmeraldas.


E também, muitos antes de a Civilização Egípcia se afirmar como tal às margens do Nilo, estranhos caracteres alfabéticos, como igualmente imagens de criaturas bizarras, já estavam desde tempos imemoriais retratados. Quem exatamente os elaborou, trata-se de mais um profundo mistério. Os estranhos relevos acima foram encontradas em Marsaalam, Egito, e procedem do chamado Período Pré-dinástico quando, oficialmente, não existia a Civilização Egípcia.


Por todo o globo terrestre, os milenares vestígios de uma prodigiosa cultura que em muito antecedeu à nossa, são a prova irrefutável de que todos os nossos convencionais tratados de História e Arqueologia devem, de forma honesta e urgentemente, ser revistos. As ruínas desses velhos e intrigantes rostos de granito foram fotografadas nos EUA. (FOTO: © Joseph Hyde)


País onde, também em meio aos escaldantes desertos que outrora abrigaram desconhecidas civilizações, outros enigmas se revelam. Na foto acima, podemos ver, logo à direita, um enorme rosto de pedra - e, quase na extremidade esquerda, a impressionante representação pétrea de uma criatura leonina.


Alguma dúvida? Então reveja os dois impressionantes detalhes em maior aproximação!


Em Wichita, EUA, um alpinista tenta galgar uma montanha sem contudo se aperceber que, na verdade, está escalando os restos de uma enorme estátua cujo bizarro rosto está situado logo acima de si!


E que tal esse outro colossal rosto, esculpido na totalidade de uma montanha situada em pleno Deserto do Texas, também nos EUA? Observe os detalhes da imagem com bastante atenção e agora responda: - Honestamente, poderia tudo isso ser atribuído a um mero trabalho erosivo?


Claro que NÃO! Chiso Mountains, também no Texas, EUA - outro exemplo bastante típico. Neste desfiladeiro temos, à esquerda, um perfeito e enorme rosto esculpido na montanha, por sua vez bem em frente à escultura de uma outra criatura não-identificada! Quem teria feito tudo isso e - muito principalmente - COMO?


Há uma inevitável seqüência nisso tudo! Dos antiqüíssimos monumentos nas rochas até as fases posteriores da História comprova-se a existência de uma insofismável identidade - a marca indelével, por assim dizer, e as heranças das antigas e muito evoluídas civilizações que nos precederam, das quais somente agora começamos a suspeitar das suas existências.


Insólita tecnologia, extemporâneos mistérios! Uma falta de analogia com tudo aquilo que se conhece. Onde, de fato, talvez aí resida uma das chaves de um atordoante enigma!


O incêndio da Biblioteca de Alexandria; a criminosa incineração dos Códices Maias durante a conquista das Américas; os segredos até hoje guardados nos escaninhos secretos do Vaticano e também nos escuros porões de certos museus..... Tudo isso (e muito mais) fez, e ainda faz, parte integrante de uma grande conjuração do silêncio que impede a revelação da nossa verdadeira Gênese e da nossa verdadeira História, tapando os olhos daqueles que - tal como os cínicos pagãos do passado - comodamente pouco se importam com isso, como também daqueles que almejam e sentem uma necessidade premente de conhecê-las. Nesse particular, por vezes um desígnio qualquer surge dos empoeirados e obscuros corredores do tempo para confrontar tal situação, provando que há, sim, muitas chaves ocultas (muitas delas que ainda haverão de surgir), aptas a desvelar tais estonteantes mistérios. Os Manuscritos do Mar Morto (foto), contendo os VERDADEIROS Evangelhos, poderiam, por exemplo, nos fornecer uma delas - a mais impressionante de todas - quando tacitamente nos revelam: - "Homens vieram do céu e outros foram conduzidos e levados ao céu. Homens vindos do céu permaneceram na Terra durante muito tempo...."






Total de visualizações de página

Página FaceBook