BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


segunda-feira, 22 de junho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 145- O LONGO SONO DOS DEUSES






"Deixe a porta para o passado levemente entreaberta e ela poderá ser arrancada de suas dobradiças" (Magic The Gathering)




Abrimos aqui um parêntese para registrar, e também lamentar, a imensa perda sofrida pela humanidade que foi a transição de Karol Joséf Wojtyla (18/05/1920 + 02/04/2005), o Papa João Paulo II, que sem dúvida alguma foi uma das grandes e mais marcantes personalidades da nossa História. Um homem que na sua juventude conheceu o amor e também as armas, tendo renunciado a todas as ilusórias coisas da vida mundana para se dedicar a uma missão maior, sublime e mais relevante. Talvez o maior de todos os Papas, João Paulo II deixará a sua indelével marca pelo fato de, por todo o seu pontificado que durou 27 anos, ter se empenhado em combater as tiranias, o imperialismo, as guerras, as opressões, as desigualdades sociais e todas as demais mazelas que lamentavelmente fazem deste mundo um verdadeiro Vale de Lágrimas. Já debilitado fisicamente, porém espiritualmente engrandecido, percorreu quase todos os países do planeta na sua jornada em prol da concórdia, da paz e da união entre os homens. Muito justamente horrorizado com as matanças e as carnificinas, enfrentou galhardamente os "abutres" sanguinários que pouco a pouco anseiam por levar este sofrido planeta à destruição final e ao caos total. Condenou a violação dos direitos dos povos; as invasões territoriais selvagens e gananciosas; chorou, orou e velou pelos fracos, pelos pobres e pelos oprimidos, tendo também resistido às inúmeras e às mais variadas pressões. Porém, e até o último momento jamais fraquejou, permaneceu no seu cargo. E tal como Jesus, O Nazareno, não recusou o seu sacrifício, até ver cumprida a sua elevada missão e finalmente entregar sua alma iluminada aos Braços do Pai. Todo guerreiro, um dia qualquer, novamente será revestido da sua armadura. Repousa, então, em Paz Profunda, valente guerreiro, cavaleiro errante do Amor e da Justiça. O Terceiro Milênio um dia Te renderá as merecidas e necessárias homenagens. E tal como todos os demais, TAMBÉM dormirás o Longo Sono dos Deuses até o momento glorioso do retorno - quem sabe em uma época mais propícia, em um mundo melhor e talvez mais justo, que Tu mesmo e o Teu grande coração ajudaram a edificar!


Peru,a lendária terra dos "Antigos Deuses", um dos maiores repositórios de mistérios arqueológicos do nosso planeta. Por todas as partes encontram-se espalhados os vestígios de antiqüíssimas civilizações, as marcas das culturas e de velhas colonizações muito evoluídas - as quais os céticos insistem em negar e os comodistas, por sua vez, em olvidar. Terra dos antigos Incas e, simultaneamente, de outras desconhecidas culturas que os antecederam em períodos históricos muito recuados, lamentavelmente perdidos nas brumas inexoráveis de um tempo pretérito, glorioso e esquecido.


Peru, da intrigante Machu Picchu - uma vasto complexo de imponente ruínas, denominadas "A Cidade dos Deuses", postado nos topos das altas montanhas e somente descoberto no ano de 1911 pelo arqueólogo norte-americano Hiram Bingham. E além das belíssimas edificações, quem disse que não existe uma pirâmide naquela misteriosa cidadela? Muito embora pouco divulgada, ela existe mesmo! Seu nome? INTIHUATANA! INTI era o Sol, adorado como Divindade por todas as mais espiritualmente evoluídas civilizações do passado. E a etimologia da palavra "Intihuatana" literalmente significa "Lugar onde o Sol é aprisionado".


Aqui, a visão da Pirâmide de Intihuatana, conhecida como o "Templo das Três Janelas". Segundo as Tradições uma das "Três janelas voltadas para o mundo", onde se situariam NESTE PLANETA "Os Três Pilares de Deus".


E bem no topo da pirâmide de Intihuatana, temos este curioso monumento, uma espécie de altar - ao que tudo indica confeccionado em um só bloco..... Uma pedra que veio (ou quem sabe foi trazida) do céu! Há suspeitas que se trate de um grande meteorito. O Altar sagrado de Intihuatana é uma massa sob a forma de prisma, com os seus vértices rigorosamente apontados para os pontos cardeais, medindo cerca de 8 X 6 metros. Dizem que este monólito "brilha" na presença das pessoas mais bem preparadas espiritualmente. O fato é que todos aqueles que sobre ele colocam as mãos podem efetivamente sentir uma energia poderosa e inexplicável que flui das suas interseções!


Machu Picchu, onde energias muito estranhas e sutis, de fato, ainda vibram e também se manifestam. Nessa imagem vemos a famosa "Cruz Luminosa" que, de quando em vez, surge fugaz e misteriosamente em meio às suas imponentes ruínas. (FOTO © by Irene Cara, Labirinthina.com)


Aqui, mais uma visão da intrigante "Cruz Luminosa de Machu Picchu". Portais dimensionais? Condensações de energias misteriosas? Ou então, o QUÊ? As velhas tradições diziam que os Incas podiam cruzar de uma montanha a outra através de uma "Ponte de Luz" que por vezes se manifestava - temporariamente conectando os dois pontos. Mas teria sido mesmo uma simples lenda? Pelo que podemos ver, e ao que parece, NÃO! E que tipo de tecnologia, ou energia, teria sido mesmo essa? (FOTO © Labirinthina.com)


Peru, das inexplicáveis Linhas de Nazca - todo um extenso e desértico planalto gravado - não se sabe por quem, e principalmente COMO - contendo miríades de belíssimas imagens, feitas exclusivamente PARA SEREM VISTAS DO ALTO - exatamente por qualquer um que tivesse tido NO NOSSO MAIS REMOTO PASSADO a capacidade e, por conseguinte, os necessários meios para VOAR!!!


E veja essa impressionante imagem tomada por satélite por sobre o Planalto de Nazca. Aliás, o nome dessa colossal figura é mesmo, e não sem uma justa razão,"O Astronauta". Essa, assim como todas as demais imagens de Nazca, é um sinal para o céu - ou, melhor dizendo, são todos elas verdadeiramente SINAIS diretamente dirigidos ao espaço sideral. Um apelo aos deuses distantes ou, muito mais provável, sinais elaborados dos deuses para os deuses?


Outra tomada aérea sobre Nazca a uma grande altitude. Muito bem visível um clássico alien, tendo, logo abaixo de si, algo que lembra um estranho peixe! Essas imagens foram gravadas no solo às vezes por centenas de quilômetros de extensão. Humanamente impossível de terem sido feitas sem uma intervenção "de cima"!


Outro mistério do legendário Peru: as famosas Pedras de Ica. Encontradas nos desertos rochosos de Ocucaje e Ica, bem próximo, por sinal, das famosas Linhas de Nazca. São milhares delas (estimam-se em cerca de 100 mil, muitas ainda a descobrir), todas originárias - assim como atestam as evidências - dos chamados TEMPOS PRÉ-HISTÓRICOS. Sempre fazemos questão de dizer "chamados tempos pré-históricos", ou por vezes "chamados homens primitivos", pelo fato de, oficialmente e de acordo com os tratados clássicos, naqueles recuados tempos a Terra ter sido unicamente habitada por bestas selvagens e homens "meio-macacos", estes brutos e ignorantes. A verdade é, contudo, bem outra! E "Los Grabados de Ica", assim como são chamadas essas reveladoras pedras, nos provam exatamente o contrário daquilo tudo o que somos obrigados a aprender nas escolas, nas universidades e nos livros!


Essas pedras - gravadas através de processos desconhecidos e além disso espantosamente duradouros - cuja autenticidade não pode ser contestada - nos mostram, isso na nossa mais remota "pré-história", as atividades de uma avançada civilização que praticava até mesmo sofisticadas cirurgias! Acima, você vê um cirurgião, bisturi na mão, preparando-se para uma operação de Cesariana. A criança também é vista no interior do ventre da mãe.


Aqui nesta outra, vemos a nítida imagem de uma cirurgia cardíaca! O coração do paciente é operado fora do corpo e o bombeamento sangüíneo é processado através de um método artificial. Simplesmente notável. A NOSSA Medicina somente conseguiu fazer isso no Século XX! Em suma, as antiqüíssimas Pedras de Ica espantosamente revelavam os segredos das cirurgias e da Medicina do futuro!


E aqui uma cirurgia cerebral! E não é só isso: há uma profusão de pedras mostrando cirurgias praticadas mediante o emprego de anestesias; médicos usando estetoscópios - além de estranhos instrumentais cirúrgicos; transplantes de rins e corações; e assim por diante. Não é mesmo surpreendente?


Sem dúvida! E não há qualquer engano: aqui podemos ver nitidamente um cirurgião operando o cérebro de um paciente!


E nesta outra imagem, em negativo, podemos claramente ver uma cirurgia de coração, realizada com o órgão fora do corpo do paciente. Uma verdadeira aula de Anatomia!


Mas isso não é tudo! Nesta outra imagem temos um astrônomo contemplando o firmamento através de uma luneta - ou quem sabe um telescópio! Note-se a passagem de um cometa, representado na parte central esquerda.


Aliás, o que este outro astrônomo contempla não é bem o firmamento em si - mas, sim, UMA GALÁXIA! Note-se a magistral estilização do antigo artista. Podemos ver duas grandes estrelas e o que seriam algumas constelações! Existem igualmente certas pedras mostrando objetos voadores deixando a Terra e alguns mapas de vários continentes e terras alienígenas - O que obviamente se pode deduzir, já que essa inusitada cartografia não pertence (e nunca pertenceu) ao nosso tradicional mapa-múndi.


O que mais prova autenticidade das Pedras de Ica é justamente a presença em quase todas elas das inegáveis figuras de inúmeros animais pré-históricos, extintos há mais de 60 milhões de anos, sempre convivendo com os misteriosos personagens daquela perdida civilização.....


...... Alguns desses animais até domesticados e servindo como montarias! E as pedras de Ica são originária do Período Terciário - no qual, segundo os tratados convencionais, "O homem ainda não existia na face da Terra"! Quem seriam esses personagens retratados então? E, por sua vez, QUEM exatamente os retratou?


Muitas dessas pedras estavam espalhadas por todos os cantos dos pequenos e simples vilarejos de Ica e Ocucaje e os camponeses locais nem davam atenção a elas, usando-as para edificar as suas construções. E, por vezes, até mesmo para forrar os seus galinheiros! Deve-se ao Dr. Javier Cabrera Darquea a providencial intervenção que salvou este verdadeiro patrimônio da humanidade. Hoje, o museu do Dr. Cabrera (foto), situado na Plaza de Armas, em Ica, preserva da destruição uma grande maioria delas, todas contando um capítulo maravilhoso da História primeva e desconhecida deste nosso (não menos desconhecido) planeta!


Aliás, como verdadeiro cientista que é, o Dr. Cabrera corajosamente concorda que se trata dos registros históricos de uma avançadíssima civilização - talvez de colonizadores, ou refugiados cósmicos - os quais em tempos remotíssimos chegaram, ou habitaram este planeta: "As pedras provêm da civilização dos primeiros homens com cultura que habitaram a Terra. Por qualquer razão desconhecida, talvez um cataclismo natural, esta civilização desapareceu, mas os homens da antiga Ica quiseram deixar, da sua existência, um testemunho indestrutível, ou pelo menos suscetível de atravessar os riscos do tempo".


Aqui, abaixo de uma estatueta, está talvez a mais reveladora das Pedras de Ica: a nítida face de um alien - e possivelmente a real face de um dos antigos habitantes do misterioso passado de Ica!


Um misterioso passado que conheceu inúmeras e desconhecidas civilizações. Ou quem sabe todas elas derivadas de uma mesma origem comum? Na foto as imensas muralhas de Chimu, atribuídas a uma perdida e muito antiga cultura - na falta de uma nome mais correto e apropriado, denominado Mochica. (FOTO: cortesia do nosso estimado visitante Augusto Garcia, Peru)


Um detalhe dos belos relevos das muralhas Mochicas. (FOTO: cortesia do nosso estimado visitante Augusto Garcia, Peru)


Aqui, mas detalhes daquelas colossais muralhas. Note-se que os relevos, estes mostrando peixes e ondulações, evocam o mar! Teria essa civilização chegado do oceano em tempos muito recuados para ali se estabelecer? (FOTO: cortesia do nosso estimado visitante Augusto Garcia, Peru)


Peças arqueológicas da misteriosa cultura Mochica. Quem teriam sido eles? Mistério!


Coisas estranhas, sempre espalhadas por todos os pontos do misterioso Peru. Na foto, você vê algumas simplesmente intrigantes estátuas, originárias de uma outra antiga civilização denominada Chachapoya.....


......Dizemos (com justíssima propriedade aliás), "simplesmente intrigantes" pelo fato de as esculturas Chachapoyas serem idênticas aos misteriosos Moai, por sua vez situados às centenas na vastidão do Oceano pacífico, a milhares de milhas náuticas dali, precisamente na famosa Ilha de Páscoa - apenas mais um dos maiores mistérios da Arqueologia!


E, ao que tudo indica, os Antigos Deuses - os nossos verdadeiros preceptores - não nos abandonaram totalmente. Há uma chave, um elo indiscutível que liga todos esses mistérios aos velhos astronautas - intrigantes mistérios espalhados não só pelos misteriosos altiplanos do Peru, como também pelos mais diversos quadrantes deste nosso pequeno planeta. E tudo isso contempla desde tempos imemoriais os corredores da eternidade, fazendo-nos refletir sobre uma grande verdade. Uma insofismável verdade que a nossa intuição teimosamente insiste em revelar: Eles, os Antigos Deuses, não morreram. Estão, apenas e tão-somente, nada mais que "adormecidos"!






Total de visualizações de página

Página FaceBook