BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quinta-feira, 25 de junho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 151- O INEXPLICÁVEL REALMENTE EXISTE!






"Isto nos leva a um conjunto de fatos que qualquer um, tendo espírito verdadeiramente isento de preconceitos, deveria levar em consideração" (Jacques Bergier - O Livro do Inexplicável)



O DJED do Antigo Egito, assim como já vimos em página anterior, escondia por trás do seu simbolismo um artefato poderosíssimo - possivelmente um gerador ou possivelmente uma pilha nuclear. Nos quadros acima, podemos ver que as misteriosas lâmpadas do Templo de Hator, em Denderah, eram, de fato, interligadas a um DJED. Note-se que a serpente ( que claramente estiliza um filamento) era, por assim dizer, "alimentada" pela energia gerada pelo desconhecido artefato. Trata-se de algo realmente surpreendente, pelo simples fato de os dois braços que parte do DJED nitidamente indicarem uma realidade técnica: a de que todo filamento necessita de dois pólos - um negativo e outro positivo - para se tornar incandescente e assim emitir a sua luminosidade! Obviamente que tal tecnologia, teoricamente impossível de existir há muitos milênios atrás, veio de algum lugar. Mas de ONDE exatamente?


Desde muito tempo mesmo, a nossa Terra tem sido o foco da presença de diversas criaturas que não foram (e ainda não são) originárias deste mundo. Certas múmias bastante bizarras, encontradas em todas as partes do globo, claramente atestam essa fantástica realidade. Não estamos sós no Universo! (FOTO: © The X-Files)


Eis - um outro exemplo típico - a foto de uma múmia a qual, não podendo ser inteiramente identificada, um museu a rotulou como "a múmia de um macacosagrado egípcio". Note-se o grande volume do crânio; as feições humanas; a reduzida estatura; os longos braços; como também os estranhos dedos do pé - estes à mostra nas bandagens. E que "macaco" mais estranho é mesmo esse, não? (FOTO: AP)


Jamais poderemos afirmar que algo não existe, quando sequer conhecemos tudo aquilo que permanece oculto na nossa própria Terra. Eis uma recente surpresa na Paleontologia: cientistas brasileiros do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) apresentaram em junho de 2005 o fóssil de uma espécie desconhecida de crocodilo que viveu no interior de São Paulo, Brasil, no período Cretáceo - ou seja, há cerca de 90 milhões de anos! (FOTO: Reuters)


Tal descoberta, considerada como uma das mais importantes da paleontologia brasileira, revelou algumas nuances inusitadas: segundo os cientistas, esses desconhecidos antepassados dos crocodilos chegavam a medir três metros e a pesar cerca de 400 quilos! As suas pernas ERETAS permitiam que percorressem grandes distâncias, e os orifícios nasais frontais confirmam que tinha hábitos terrestres e NÃO AQUÁTICOS. Além disso, uma protuberância sobre as órbitas protegia os olhos da radiação solar, além de serem dotados de uma estrutura nasal expressivamente maior. Os dentes afiados, em forma de serra, levaram à conclusão de que o animal era perigosamente um predador. - "Talvez tivessem até um comportamento canibal dentro da mesma espécie", afirmaram os surpresos cientistas envolvidos na análise dessa descoberta. (FOTO: Reuters)


Assim sendo, "não existe" - uma expressão simplista, tão cara aos céticos e aos debochados - é algo que, de nossa parte, simplesmente podemos dizer que, por se tratar de uma asserção inconsistente, também NÃO EXISTE. O que, igualmente e de maneira plena, se aplica aos chamados Discos Voadores, ou UFOS. Na foto acima, gentilmente enviada por um dos nossos estimados visitantes, um desses intrigantes objetos - visto ao fundo, logo atrás do Sol - quando flagrado em manobra de ascensão aqui mesmo no Brasil.


Por sua vez, algo muito misterioso foi recentemente fotografado quando, a uma altitude de cerca de 17,5 mil pés, sobrevoava o território dos EUA - precisamente por sobre o Magnolia Park, na Flórida. Essas imagens foram tomadas pela Aerials Express tendo sido o inusitado objeto voador em princípio classificado como um UFO.....


...... Porém, uma coisa bastante semelhante a essa foi fotografada quando rondava um aeroporto das proximidades e....


..... Também flagrada quando se manifestava no solo, em meio a uma paisagem deserta. Dobras dimensionais, portas induzidas - atalhos dimensionais que se abrem de quando em vez no nosos mundo para caçar navios aviões e seres humanos? "Wormholes", talvez avançados vetores para viagens através do tempo, chegando ao nosso momento atual? Sondas exploratórias advindas de algures? Quem saberia responder?


Pois é! Quando lhe disserem que alguma coisa "não existe", jamais confie plenamente nisso. Veja, por exemplo, esta outra antiga foto, também enviada por um dos nossos estimados visitantes. Nela, uma família posa para a posteridade, acompanhada por uma coisa bizarra e além de tudo insólita, que decididamente não estava presente naquele grupo. Observe a extremidade inferior esquerda da imagem....


..... E reveja o detalhe, bem como o seu negativo, devidamente ampliados. Que "raios" de coisa seria mesmo essa?


Há, de fato, apesar dos negadores e para total desespero deles, coisas verdadeiramente muito estranhas - em cima, ao nosso redor e até mesmo abaixo de nós! Sem muito alarde, por exemplo, arqueólogos norte-americanos trabalham atualmente na árdua desobstrução dessa misteriosa caverna, situada no território da antiga Checoslováquia - em um ponto qualquer nas proximidades das aldeias de Plavince e Lubocna - e mais precisamente a cerca de 49°2N e 20°7E. Eles seguem uma pista muito antiga (e além de tudo absolutamente confiável) que talvez se descortine resultando na mais sensacional descoberta arqueológica de todos os tempo! Tudo começou durante a Segunda Guerra Mundial, precisamente no distante ano de 1944, quando naquele país eclodiu uma sublevação contra as tropas invasoras. Árduos combates se sucederam naquelas ferrenhas lutas, causando entre eles muitas mortes e ferimentos. Um capitão da resistência eslovaca foi ferido juntamente com dois dos seus comandados e depois resgatados por um camponês residente nas proximidades. O tal camponês, cujo nome era Slavek, levou-os para um abrigo em local seguro, justamente no interior dessa caverna cuja entrada era, na época muito estreita, não sem antes ajoelhar-se e proferir orações, além de adotar atitudes estranhamente muito reverentes antes de nela penetrar, ajudando asim a esconder os combatentes feridos. Quando questionado por estes, respondeu que o local era "amaldiçoado e também assombrado por bruxarias", recomendando ainda que jamais se aprofundassem em demasia no seu interior. Por que? Porque havia, de fato, uma forte razão para isso - conforme um daqueles combatentes resgatados pôde mais tarde verificar:


Eis um mapa original da época, feito pelo atônito capitão. Dá mesmo para se notar que havia algo muito estranho lá dentro. A curiosidade é sempre mais forte. Contrariando todas as recomendações do camponês e usando tochas feitas com gordura dos morcegos que abundavam naquela caverna, ele penetrou cada vez mais no seu sepulcral interior por cerca de uma hora e meia, vencendo estreitas passagens e muitos obstáculos, até se deparar com uma coisa absolutamente fantástica: em meio a uma densa cortina de estalactites e estalagmites - o que prova a sua imensa antigüidade - uma colossal estrutura artificial em forma de crescente, perfeitamente encurvada, lisa como o vidro porém confeccionada em um material jamais visto no planeta Terra! Algo que descreveu como se fosse uma estranha mistura de aço, sílex e borracha!!! Sua cor era negro-azulada, seu diâmetro cerca de 25 metros.... Suas paredes com 2 metros de espessura, e além de tudo espantosamente resistente aos vários tiros de fuzil que desferiu contra ela, causando apenas ensurdecedores ecos e ribombos fortíssimos, segundo seu relato - "como se fossem os de um trem expresso" - bem como a emissão de estranhas faíscas azuis-esverdeadas que exalavam um odor acre. Em um certo ponto, a estrutura se apresentava com um aspecto canelado, ondulado verticalmente e muito mais quente do que o restante da superfície lisa. Devido à sua profundidade e às grandes dimensões não foi possível ao capitão contorná-lo para melhor explorar o insólito e indestrutível objeto. E além de tudo, aquela imensa estrutura artificial repousava sobre aquilo que o atônito capitão classificou como "enormes e sem fundos poços em lua crescente" - aparentemente todos também de natureza artificial! A guerra acabou e o assunto foi esquecido, restando apenas o antigo depoimento do capitão, o qual apesar de oficialmente publicado em 1965 no Boletim da Sociedade de Espeleologia dos EUA, muito estranhamente somente agora foi levado em consideração, muito embora por muitas décadas anteriores muitos soubessem disso porém silenciaram. Qual seria o perturbador mistério oculto nos tais"poços em lua crescente"? Os restos de uma muito antiga e desconhecida civilização? Ou, quem sabe e MUITO PROVAVELMENTE, os destroços de um UFO - ou então o que restou de uma enorme espaçonave vinda de muito longe e ali acidentada desde milênios?


Não se pode duvidar de nada! Há também as muitas provas de que várias civilizações viajam pelo Universo, deixando as marcas da sua passagem. E essas provas estão no nosso próprio Sistema Solar, muito principalmente em Marte. O nosso satélite natural, a Lua, também apresenta muitas curiosidades. Na foto acima vemos aquilo que a NASA denomina "Aristarchus Crater", ou "Cratera Aristarco". Observe bem e agora responda: - É mesmo uma cratera? Claro que não. Isso jamais foi uma cratera, uma vez que mais se assemelha com uma enorme edificação circular. Podemos notar aquilo que parece se tratar de muralhas no seu topo!


Sim, não há como negar certas evidências que saltam aos olhos. Muralhas - em outras palavras, EDIFICAÇÕES ARTIFICIAIS produzidas por seres inteligentes - estão espalhadas por todos os recantos do nosso Sistema Solar!


E este é o intrigante Phobos, um do satélites de Marte. Há fortes suspeitas de que ele tenha sido, na verdade, um satélite artificial - um corpo celeste atraído e colocado em órbita daquele planeta, juntamente com Deimos e de modo a estabilizar a sua rotação, pela antiga e muita avançada civilização que em uma certa época habitou o planeta vermelho, Desde muito as inexplicáveis anomalias verificadas nas órbitas desses dois estranhos satélites têm intrigado os Astrônomos..... (FOTO: NASA)


E foi precisamente em Phobos que também uma estranha emissão de luminosidade vinha desde muito intrigando a NASA e os seus cientistas.....


...... Uma foto, tomada em maior aproximação, revelou algo surpreendente: aparentemente uma PIRÂMIDE, ou talvez uma edificação qualquer evidentemente não produzida pelos habitantes da Terra! Note-se a sombra anômala que projeta, denotando assim o seu imenso tamanho.


E é também em Phobos que a NASA particularmente se interessou por essa área mostrada na foto. Há suspeitas de que a "coisa" mostrada na lateral esquerda e um pouco abaixo do centro da imagem sejam os restos de.... UMA ESPAÇONAVE DESTROÇADA - uma espaçonave que não é de origem terrestre! Claro que foram tomadas, mas torna-se evidente que as fotos em maior aproximação jamais serão divulgadas!


Mas, não seja por isso! Vamos cuidar disso agora mesmo e ampliar o estranho objeto para você. Note no negativo (à direita) o contraste produzido, revelando que ele não faz parte da paisagem circundante - não se tratando, portanto, de uma simples formação rochosa tal como as demais. Por sua vez, já no solo do planeta Marte, logo abaixo da órbita desse satélite, já foram fotografados alguns destroços de naves semelhantes a essa......


...... E por falar nisso, que tal rever uma outra estonteante foto tomada sobre a desolada superfície marciana por um antigo módulo da NASA? Claramente podemos ver uma espaçonave triangular e do mesmo tipo da anterior - evidentemente alienígena e avariada quem sabe há milênios - repousando para sempre nas suas avermelhadas areias. Pois é, Prezado Visitante, jamais duvidemos disso: - O INEXPLICÁVEL NOS CERCA POR TODOS OS LADOS..... E, por conseguinte, NÃO PODE SER NEGADO, UMA VEZ QUE REALMENTE EXISTE!







Total de visualizações de página

Página FaceBook