BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


terça-feira, 30 de junho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 161- ARQUITETURA DE ÁGUIAS PERDIDAS



"Inacessível temporal fechado. Mãos de puma, rocha sanguinária. Torre encapelada, discussão de neve. Noite erguida em dedos e raízes. 
Janela das névoas, pomba endurecida. Planta noturna, estátua dos trovões. Cordilheira essencial, teto marinho. Arquitetura de águias perdidas. Corda do céu, abelha das alturas. Nível sangrento, estrela construída. Borbulha mineral, lua de quartzo. Serpente andina, rosto de amaranto. Cúpula de silêncio, pátria pura. Noiva do mar, árvore de catedrais. Ramo de sal, cerejeira de asas negras. Dentadura nevada, trovão frio. Lua arranhada, pedra ameaçadora. Cabeleira do frio, ação do ar. Vulcão de mãos, catarata escura. Onda de prata, direção do tempo" (Pablo Neruda - Canto Geral)




Onda de prata, direção do tempo, Arquitetura de Águias Perdidas! Cavernas de Peche Merle, França, onde há cerca de 17 mil anos o chamado homem primitivo gravou nas eternas rochas as nítidas imagens das máquinas voadoras que sulcavam os céus do seu tempo. Máquinas poderosas que também sulcavam a vastidão do espaço sideral, talvez transportando os "antigos deuses", e para as quais muito provavelmente existia uma verdadeira rede de sinalização - ainda hoje visível e perfeitamente discernível - toda ela estampada no solo deste nosso pequeno mundo!


Há, por exemplo, estranhos sinais nas rochas! Sinais que somente poderiam ser vistos por quem quer que estivesse a bordo de uma máquina voadora..... Isso no nosso mais remoto passado! Misterioso Grand Canyon, EUA. Um grupo de alegres turistas observa a linda paisagem sem sequer desconfiar daquilo que está gravado há milhares e milhares de anos na lateral da alta montanha no topo da qual estão postados! Algo que jamais poderia ter sido um mero trabalho da erosão!


Sim, é preciso descobrir o passado para entender o futuro e, seguindo essa premissa, também o nosso subsolo está repleto de mistérios; intrigantes mistérios! Uma brilhantes equipe de arqueólogos foi a responsável por uma surpreendente descoberta nos subterrâneos do Estado brasileiro de Rondônia. Seguindo as pistas de uma antiga Tradição que relata ser TODO o enorme território da América do Sul percorrido por uma vasta rede de túneis subterrâneos, essa equipe descobriu uma passagem que conduz, de fato, ao interior de uma imensa galeria ainda não totalmente explorada, pois parece não ter fim! E se seguirmos o que diz a Tradição, uma das muitas saídas desses túneis seria em Machu Picchu, no distante Peru! Há uma estranha similaridade: note-se a perfeição da escavação, absolutamente simétrica e que espantosamente nos faz lembrar os imensos corredores da Grande Pirâmide, por sua vez situada no mais distante ainda Egito! (FOTO: Equipebrasil)


E da mesma forma, será no nosso solo que encontraremos uma profusão dos mais intrigantes e estonteantes mistérios! E por falar no milenar e misterioso Egito, essa imagem de satélite nos mostra esse impressionante rosto voltado para a vastidão do espaço sideral e literalmente moldado nas altas montanhas do deserto. Usa até uma espécie de pequena coroa! Seria apenas mera coincidência? NÃO, veremos que decididamente NÃO!


Uma vez que os sinais inteligentemente elaborados e voltados para o céu se espalham por todas as partes do mundo! Agora estamos no Equador, onde em um estranho sítio arqueológico - oficialmente atribuído aos Incas porém muito mais antigo do que aquela cultura - foi todo moldado de modo a formar simétricas imagens somente visíveis a partir do ar. O nome desse local é Ingapirca.


Nessa imagem, podemos ver com maiores detalhes como foram minuciosamente construídos os estranhos sinais de Ingapirca. E não se trata de ruínas de uma cidade. São mesmo marcos sinalizadores!


E no estranho complexo de Ingapirca, esses simétricos marcos sinalizadores culminam em uma espécie de torre circular, cuja finalidade era desconhecida - porém um marco cujo simbolismo se torna por demais evidente.


E abençoado seja o excelente site de buscas GOOGLE! Recentemente ele lançou o Google Maps (www.maps.google.com) mediante o qual podemos, através de nítidas imagens de satélites, pesquisar com qualquer tipo de aproximação todos os recantos do nosso globo. Com isso, muitas supresas que antes estavam restritas - e somente ao alcance daqueles que sabiam, porém escondiam - estão agora ao alcance do grande público, bastando apenas e tão-somente que se observe atentamente as imagens para encontrá-las. Na foto acima, MAIS estruturas que lembram ruínas ou pirâmides submersas no litoral do Brasil.


E partindo-se para a direção do interior das Américas, temos esse misterioso círculo escuro, porém muito bem demarcado, em meio a uma densa floresta, o qual mais lembra uma entrada para o subsolo. Não é um vulcão, um lago, ou sequer uma cratera. O quê seria então? Uma base subterrânea de UFOs? Quem sabe!


Agora VEJA ISSO! Essa foto do satélite foi tomada exatamente por sobre a densa e impenetrável Floresta Amazônica Brasileira, já nas proximidades da fronteira com a Venezuela - exatamente onde, segundo consta, existiriam as ruínas das três misteriosas cidades perdidas fundadas pelos "deuses", Akahim, Akhanis, Akhakor!


Aproximemos mais essa fantástica imagem do satélite. Claramente vemos toda uma enorme montanha moldada sob a forma de um estranho rosto!


E não há nenhum engano! São perfeitamente visíveis os olhos, nariz e boca. Uma feição, diríamos, quase simiesca - a mesma que temos espalhadas por toda a face da terra em alguns outros misterioso lugares! Observe que, conduzindo ao topo, existem grandes estruturas que lembram escadarias!


Chocante, de fato. Observe as supostas escadarias, à direita, e ainda algo bem no meio delas que parece um símbolo qualquer, lembrando uma estrela no interior de um círculo! Mas seria mesmo uma estrela?


Pode até ser, porém há ali uma outra surpresa: ampliemos o detalhe da imagem e veremos uma bizarra escultura na lateral da outra - o nítido perfil (e parece que até mesmo o corpo) de mais uma estranha criatura!


E não há um exemplo que se torne mais típico do que o Lago Titicaca, na Bolívia - por sinal repleto de estranhas ruínas submersas e que ninguém se deu ao trabalho de explorar, com exceção da equipe do mergulhador Jacques Costeau que certa vez ali procurou ruínas ATLANTES. Observe com atenção o seu estranho formato: um felino atacando uma lebre, não? Pois é! E se traduzirmos esse nome da linguagem indígena, veremos que ele literalmente significa "O SALTO DO JAGUAR"! E isso somente se faz visível do alto! Então, QUEM, EM TEMPOS IMEMORIAIS QUANDO NÃO EXISTIAM AERONAVES, DISSE ISSO AOS ANCESTRAIS DOS INDÍGENAS ?


Misteriosa Floresta Amazônica, colossal e espalhada pelo Brasil, Peru, Venezuela, Guianas, Colômbia e intocada desde milhões de anos - um fantástico repositório de inúmeras surpresas arqueológicas e onde, de vez em quando, estranhos monumentos de origem desconhecida - tal como o que você acima - são encontrados. Não fazem parte da cultura de qualquer civilização antiga conhecida! Qual seria então a sua origem?


E ainda, já nas Guaianas contudo bem ao norte do Continente da América do Sul (e conseqüentemente acima da Floresta Amazônica), temos duas outras intrigantes surpresas:


Bizarro, não? Essa é a primeira surpresa.....


..... E bem diante dela temos a outra! Sem dúvida alguma isso foi intencional - logicamente feito DO ALTO, para ser visto DO ALTO.... E bem do alto mesmo. Obviamente por uma espaçonave!


E os intrigantes mistérios continuam. Veja agora essa tomada do satélite por sobre uma região altiplana e desértica da América do Sul. Consegue ver algo bem estranho?


Se não conseguiu, não seja por isso! A tecnologia do satélite permite que aproximemos a imagem. Sobre uma paisagem tipicamente "marciana" porém aqui mesmo na nossa Terra vemos um curioso rosto e, logo acima dele, estruturas sob a forma de domos! E em uma delas, até mesmo podemos ver um curioso objeto discóide semi-enterrado, ou quem sabe flagrado quando penetrava no subsolo!


E eis a prova definitiva daquilo que estamos afirmando. Não há mesmo muito o que se discutir sobre uma coisa tão evidente como essa. Trata-se de um objeto metálico e discóide, para sermos claros e diretos.... Um UFO!


E agora atentemos para a imagem da bizarra figura. Tão bem moldado que até mesmo parece usar uma espécie de gorro!


As vastas regiões florestais e também as desérticas do nosso pequeno planeta (diga-se de passagem e nunca é demais repetir, inóspitas e desabitadas desde milhões de anos) estão mesmo repletas das mais chocantes surpresas. Veja essa colossal figura de um estranho ser, igualmente dotado de estranhas feições...... As mesmas feições quase que simiescas presentes por toda a Terra!


Misterioso Peru, o mesmo país das intrigantes Linhas de Nazca voltadas para o céu! Já no posicionamento assinalado na imagem, temos a figura de um colossal rosto fitando o céu, este dotado de características tipicamente alienígenas!


Comprove no correspondente negativo. Simplesmente chocante, não?


E já no extremo inferior do continente Sul Americano podemos ver, bem no centro da imagem, a moldagem de outro estranho rosto voltado para o espaço. Observe a foto com atenção.


E que tal isso, por sua vez situado dessa feita em pleno território dos EUA, conseqüentemente já na América do Norte? (FOTO: © Digital Globe - Google)


E também nos EUA encontraremos esse imenso triângulo tendo no seu interior vários círculos concêntricos. Que tipo de mensagens seriam mesmo essas? E com qual finalidade?


E o satélite de vez em quando também flagra certas coisas não menos estranhas espreitando as nossas populosas cidades. Aqui podemos ver um nítido UFO pairando sobre a Califórnia.


E aqui temos uma outra bizarra mensagem para o céu, a qual embute e evoca o símbolo de uma "águia" - porém uma águia de natureza diferente que não foi feita por desconhecidas civilizações, ou seres misteriosos. Bem ao contrário, foi feita pela nossa "civilização" mesmo! San Diego, Califórnia, EUA (!) ano 2005. A imagem do satélite captou a curiosa forma de uma instalação qualquer, não-identificada, e que produz uma clara apologia ao nazismo ao abertamente exibir para o alto e para cima o formato da cruz suástica, símbolo mágico do Terceiro Reich! Tudo isso nos prova que, tal como ocorreu no remoto passado, existe a vontade inteligente de seres pensantes por trás da elaboração de quaisquer mensagens ou sinalizações - sejam elas de que espécie forem! Assim, não se pode dizer que as espantosas imagens de satélite mostrando coisas absolutamente insólitas sejam fraudes, defeitos das películas ou mesmo resultados de eventuais manipulações. A verdade, portanto, emerge cada vez mais e está aí mesmo - justamente para ser encontrada, devidamente revelada. Dessa forma nos provando que, tanto ontem como hoje, tudo é mesmo um intrigante enigma - o intrigante enigma da Arquitetura de Águias que se perderam no tempo!


"Inacessível temporal fechado. Mãos de puma, rocha sanguinária. Torre encapelada, discussão de neve. Noite erguida em dedos e raízes. Janela das névoas, pomba endurecida. Planta noturna, estátua dos trovões. Cordilheira essencial, teto marinho. Arquitetura de águias perdidas. Corda do céu, abelha das alturas. Nível sangrento, estrela construída. Borbulha mineral, lua de quartzo. Serpente andina, rosto de amaranto. Cúpula de silêncio, pátria pura. Noiva do mar, árvore de catedrais. Ramo de sal, cerejeira de asas negras. Dentadura nevada, trovão frio. Lua arranhada, pedra ameaçadora. Cabeleira do frio, ação do ar. Vulcão de mãos, catarata escura. Onda de prata, direção do tempo"Sim, pois houve um tempo muito remoto em que as "águias" metálicas percorriam os céus do nosso planeta. Máquinas voadoras muito além da compreensão dos limitados povos da época, trazendo nos seus bojos os conquistadores, os grande iniciadores e os grandes Mestres da humanidade. Para eles, ou talvez POR ELES, assim como uma sofisticada espécie de marcos sinalizadores, foram construídos em todos os velhos continentes as marcas das suas passagens, somente visíveis e perfeitamente discerníveis por eles próprios quando, advindos desde muito longe, do nosso pequeno e azulado mundo se aproximavam. E foi talvez exatamente isso que Pablo Neruda, o notável poeta chileno, quis dizer nas suas sempre veladas e extremamente profundas mensagens. Mas também que, simultânea e muito lamentavelmente, houve o signo de uma diferente águia na nossa "moderna" antigüidade - a temida marca dos outros "conquistadores", dos conquistadores sanguinários e dos impiedosos tiranos. O famigerado e devasso Império Romano com as suas atrocidades; o horror do nazismo; e ainda hoje a "águia" que reviveu sob uma outra roupagem talvez ainda muito mais sinistra e poderosa, ameaçando com as suas armas nucleares e a sua beligerância a sobrevivência da nossa espécie, a sobrevivência do nosso próprio planeta!






Total de visualizações de página

Página FaceBook