BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quinta-feira, 2 de julho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 164- ECOS DE LUZ



"Tudo está no tudo porque o passado e o futuro estão contidos num eterno presente, no centro do invariável meio está a igual distância de todos os tempos....O rio tem sua alma, seu intelecto, seu pensamento; 
a montanha sonha, os prados vêem, falam e ouvem. A Terra inteira é um imenso e complexo organismo provido de centros onde deve acumular-se uma inteligência-energia que até o presente somente os empíricos souberam descobrir. Como todo organismo, ela tem uma matriz: o mar, um ventre; o solo, um sistema nervoso; o circuito, correntes telúricas, e muito provavelmente ela tem também zonas para a sua cabeça e o seu coração: naquele lugar em que desabrocham e se desenvolvem as civilizações e os melhores instintos humanos. A Terra esconde as cidades antigas, esconde a história passada, as civilizações desaparecidas, talvez com uma lenta e enorme malícia" (Robert Charoux - O Livro do Passado Misterioso)



Sim, o passado e o futuro estão contidos em um eterno presente. Parque Estadual de Vila Velha, no Estado brasileiro do Paraná. Aqui, desde milhares de anos recuados em uma época perdida e esquecida, enormes formações montanhosas estão repletas das imagens das mais estranhas criaturas. Uma notável atração turística, esse parque revela aos extasiados visitantes as perfeitas imagens de alguns animais, tais como algo que lembra um camelo; uma esfinge leonina; a taça; pássaros; pirâmides; e assim por diante - tudo isso oficialmente atribuído a um "simples trabalho da erosão através das idades". Mas, o que é estranho (e por sua vez muito revelador), somente ALI naquele planalto e em nenhuma outra região adjacente! Nosso estimado visitante Rodrigo Perez esteve lá e gentilmente nos cedeu essa foto, como também a próxima - esta ultima verdadeiramente surpreendente:


Observe-a com atenção. À direita temos algo que lembra um bizarro animal e..... Veja só o que temos mais adiante: UM PERFEITO ROSTO - e até parece usar uma coroa! As antigas tradições do local dizem que Itacuretaba (esse era o nome dado pelos antigos indígenas e que literalmente significa "CIDADE EXTINTA DE PEDRA") fora destruída pela fúria de uma certa divindade aborrecida com a raça que ali habitara e por isso mesmo desencadeou um terrível "terremoto" tornando aquela cidade em pedra. E os poucos sobreviventes foram para outras terras onde a maldição não os alcançasse, fundando então um outro império. Muito sutil mesmo!


Uma vez que as rochas através do seu silêncio bastante eloqüente quase que literalmente"falam", revelam a história oculta e desconhecida desse planeta! Vale das Superstições, Arizona, EUA. Novamente um local repleto de estranhos monumentos elaborados na pedra bruta por uma milenar e desconhecida civilização. Observe a figura da direita: um nítido falcão, bastante semelhante àquele que mais tarde seria adorado no Antigo Egito como o deus Hórus!


E aqui a surpresa das surpresas. Observe com toda a atenção essa sensacional fotografia, também tomada no tal Vale das Superstições. Consegue ver nessa imagem algo verdadeiramente chocante? (FOTO: © Fred Koehn)


Aproximemos então a imagem. Sabe como é o nome desse estranho local do Vale das Superstições ? "A GAROTA E O ALIEN"! Nada mais perfeito, não? E isso está ali há milhares de anos, feito sabe-se lá por quem!


Observe agora o negativo e tire as suas próprias conclusões. Chocante!


Aqui, uma imagem das Cavernas Sterkfontein, situadas em Pretória - África. Descobertas em 1947 pelo Dr. Robert Broom que as classificou como "Um tesouro antropológico mundial", sua idade é estimada em cerca de 2 milhões de anos. Nos seus magníficos interiores existem estranhas esculturas rochosas e também vários crânios foram encontrados. Toda essa área é também conhecida como "O Berço da Humanidade". Na imagem acima já podemos ver os restos de velhas esculturas rochosas mostrando alguns rostos.


Aqui, uma visão das antiqüíssimas cavernas de Sterkfontein. Logo à direita, temos a representação de um estranho animal moldado na rocha.


Aqui, ficamos diante de um grande rosto de pedra.


E agora vemos alguns dos curiosos crânios encontrados em Sterkfontein. Note-se que são bem distintos entre si.


E veja só este outro! Note o seu curioso e além de tudo protuberante osso lateral.


E agora prepare-se para rir um pouco. Na imagem acima você está vendo o que (oficialmente) eles dizem ter habitado Sterkfontein: o chamado "homem-macaco" primitivo e bruto, pomposamente batizado com o nome de Plesianthropus Transvaalensis, certamente uma criatura perita e muito versada em produzir bem elaboradas esculturas! Não tem a menor lógica!


E como seria a classificação oficial que os sábios dariam a esses seres, dotados de apenas quatro dedos nas mãos, usando roupas e com capacetes, nitidamente estampados desde milhares de anos atrás em uma caverna australiana?


Lake Louise, Canadá. O esquiador sequer nota o enorme perfil de um colossal rosto, estampado em toda uma montanha situada bem ao seu lado. E o misterioso personagem até mesmo parece que usa um espécie de capacete! Que civilização misteriosa teria espalhado esses insólitos monumentos pelo mundo?


E em uma caverna de Kolobo Creek, dois enormes rostos com feições tipicamente alienígenas sobressaem na lúgubre paisagem.


Victoria, Austrália. Observe com atenção essas duas bizarras imagens esculpidas na rochas. Nem mesmo os seus articulados corpos foram esquecidos!


O pior de tudo é que as coisas geralmente estão bem diante dos olhos e quase ninguém as vê. Esse alpinista escala um liso paredão rochoso, também situado em Victoria, Austrália, e sequer nota aquilo bastante insólito que está bem ao seu lado: um outro estranho rosto com capacete!


Até já fomos certa vez criticados por "enxergar extraterrestres em tudo". Mas será que estamos mesmo vendo coisas erradas? Não há dúvida que existiram humanas civilizações perdidas (e até muito evoluídas) no nosso mais distante passado. Da mesma forma que NADA IMPEDE que seres de outros mundos tenham estado aqui, até mesmo se estabelecido ou deixado algumas marcas das suas passagens. Nesse particular, como negar tal evidência se AINDA HOJE ISSO ACONTECE? E portanto, trata-se de uma realidade que não pode de maneira alguma ser contestada pelos céticos. Veja a profunda marca recentemente deixada pelo pouso de um UFO em Guaratinguetá, Estado de São Paulo, Brasil.


E veja agora essa bizarra múmia, encontrada no Novo México, EUA. Se essa coisa não é de natureza alienígena, gostaríamos muitíssimo que os céticos nos explicassem de onde exatamente ela veio.


E para facilitar o trabalho deles, aqui vai um singelo "close" como cortesia .


Não há mesmo como se negar que a vida se espalha por todo o Universo, como também o fato de que algumas avançadas civilizações cósmicas viajam através do espaço sideral, deixando as suas marcas ou até se estabelecendo em alguns lugares. A foto acima foi tomada por um módulo da NASA no lado oculto da nossa Lua. Podemos observar estruturas nitidamente artificiais, lembrando instalações alienígenas até mesmo dotadas de grandes muralhas!


Um UFO, ou uma espaçonave, pousado no solo de Marte! É exatamente aquilo que nos mostra a ampliação de uma foto tomada por um outro módulo da NASA (precisamente o Mars Surveyor) sobre a superfície do misterioso planeta vermelho!


E agora VEJA ISSO! Nessa recentíssima foto que tem o número MOC2-983 tomada sobre Marte em 26 de janeiro de 2005, precisamente na região de Chryse pelo módulo da NASA Mars Global Surveyor e pela Mars Orbiter Camera (MOC), surge uma nova e impressionante face voltada para o espaço sideral! Dessa feita, a nítida imagem de um rosto tipicamente ALIEN!!! Sua precisa localização é 22.5°N, 47.9°W.


Simplesmente chocante, não? E quer saber qual foi a explicação que deram sobre isso? - "As duas estranhas depressões ao norte da cratera (os olhos) devem ter sido formadas pelo vento e pela (enfim reconheceram) água. Essa região teria sido modificada por ambos os processos em um distante passado, pela ação da água através dos transbordamentos que se estenderam pela Planície de Chryse desde a região denominada Maja Valle". E você, observando bem a ampliação acima, concordaria mesmo com essa explicação?

"Teremos já sido visitados por seres habitantes do Algures? É muito provável que alguns planetas tenham recebido visitas. Por que particularmente a Terra? Há bilhões de astros espalhados pelos campos dos anos-luz. Seremos nós os mais próximos? Seremos nós os mais interessantes? Todavia, é lícito imaginar que "grandes estranhos" podem ter vindo contemplar o nosso globo, talvez pousar nele, habitá-lo por algum tempo. A vida está presente sobre a Terra pelo menos há um bilhão de anos. O homem apareceu há mais de um milhão de anos, e as nossas recordações datam apenas de há quatro mil anos. Que sabemos nós? Talvez os monstros pré-históricos tenham erguido o seu longo pescoço à passagem de astronaves, mas perdeu-se o rastro de tão fabuloso acontecimento"
(Louis Pauwels & Jacques Bergier - O Despertar dos Mágicos)


Ecos de luz, um misterioso e intrigante fenômeno recentemente descoberto pela Ciência no espaço sideral. As ondas de luz provenientes de uma estrela em extinção verdadeiramente "ecoam" e se manifestam pela vastidão estrelada, através de um movimento contínuo, fantástico e progressivo. Da mesma forma e por analogia, os "gritos", os sons silenciosos porém bastante expressivos de um passado remoto e esquecido, continuam a ecoar através dos tempos e nos cercam por todos os lados, aqui mesmo na nossa pequena Terra.


Como parte dessa progressão, os símbolos também se fazem presentes - da mesma forma ecoam, aptos a serem devidamente interpretados pelas mentes inquiridoras e não-conformistas, as quais pressentem e simultaneamente anelam por um novo tempo no qual muitas verdades cuidadosamente sepultadas - ou mesmo vergonhosamente ocultadas - virão finalmente à tona, despertando assim a nossa letárgica humanidade para novos e muitos promissores horizontes - radiantes de evolução e banhados pela Luz maravilhosa do conhecimento. Far-se-á então preciso, e tão-somente, destapar os olhos, abrir os corações, sintonizar as mentes com este novo tempo que avassaladoramente já desponta. (FOTO: Museu Natural do Peru)


As espantosas verdades, assim, pouco a pouco emergem: você sabe o que são os "Cenotes"? Simplesmente uma imensa rede de túneis subterrâneos que se espalham tal como um imenso sistema radicular por toda a América Central! Uma palavra de origem Maia, Cenote literalmente significa "Olho do solo" e oficialmente (de acordo com a Ciência), seriam "poços naturais provenientes de terrenos calcários muito permeáveis e suscetíveis à lixiviação - processo seguido pela água para dissolver minerais e rochas". Nesse caso tal processo seria responsável pela queda das rochas e conseqüentemente pela formação de grandes cavernas subterrâneas inundadas, cobertas por um grande espelho d'água entre suas paredes rochosas.


Sem dúvida alguma, uma definição bem clássica. Mas teria sido mesmo isso? Hoje a vasta rede dos chamados Cenotes, é objeto de exploração e lazer por parte de alguns intrépidos mergulhadores que se atrevem a percorrer as imensas galerias, as quais quase sempre principiam partir de enormes poços situados na superfície (foto).


Na foto, uma visão bem clara dos grandes corredores submersos dos Cenotes, os quais se estendem por dezenas de quilômetros. As concreções minerais que pendem dos tetos, os estalactites, denotam a sua enorme antigüidade. (FOTO: © Gavin Newman)


"Por favor, PARE, a menos que seja treinado em cavernas" - diz uma sinalização de alerta colocada a meio caminho de uma dessas galerias de um Cenote. Faz sentido, uma vez que muitos daqueles mais ousados já pagaram com as próprias vidas ao se perderem em meio à confusão mortal dessas galerias que parecem não ter fim. São, de fato, tão longas que os suprimentos de ar dos mergulhadores não são suficientes para completar o seu inteiro percurso. Além disso, as equipes experientes devem colocar fios de segurança em todo o caminho, de modo a servir como guia no retorno. E mais ainda: qualquer movimento um pouco brusco pode elevar desde o fundo a camada de poeira acumulada há milênios e então o mergulhador desavisado ficará literalmente perdido e "cego" - para sempre sepultado em meio a essas águas enganadoras e perigosamente cristalinas!


Porém, contrariando todas as explicações oficiais, seriam mesmo os Cenotes acidentes naturais, meros trabalhos erosivos? Tudo parece indicar que NÃO! Até porque muitos deles são acessados através de grandes escadarias - assim como essa que você vê na foto, tudo assim indicando que tal imensa rede de galerias foi mesmo ARTIFICIALMENTE ESCAVADA em épocas muito remotas por uma desconhecida civilização - e que a tal inundação pelas águas teria, sim, ocorrido muito posteriormente!


Pensam (e ensinam) os historiadores que os Cenotes teriam sido usados pelos Maias como objeto de culto e reverência, nos interiores dos quais lançariam oferendas e fariam sacrifícios aos deuses. Em parte até que têm uma certa razão, pois a tradição Maia diz que nesses extensos corredores teria habitado em tempos muito esquecidos um tal "Senhor do Mundo" juntamente com os seus respectivos súditos!


Residências do tal "Senhor do Mundo" e os seus súditos? É realmente o que parece ter acontecido, pois os mergulhadores freqüentemente se deparam nessas vastas galerias com os restos de antigas colunas e os vestígios de algumas edificações...... (FOTO: © Archaeological Institute of America)


..... Além de alguns estranhos artefatos e também...... (FOTO: © Archaeological Institute of America)


.... Crânios, dezenas de estranhos crânios espalhados por essas vastas galerias inundadas! (FOTO: © Archaeological Institute of America)


Há, dessa forma, inúmeras provas de que houve em épocas muito remotas uma grande atividade nesses túneis. Os velhos crânios, alguns deles até que muito bem preservados, se espalham por todos os lados! (FOTO: © Archaeological Institute of America)


Há também algumas outras coisas bem curiosas, assim como esse crânio supostamente atribuído a um animal. (FOTO: © Archaeological Institute of America)


E inclusive ossos em grande profusão! Existe algo nessas águas que de alguma forma contribui para a preservação desses achados arqueológicos. Os habitantes das proximidades chegam a atribuir a elas o poder de cura! Aliás, sabe-se que os Maias já se utilizavam desses poços como inesgotável fonte de água potável. O que prova de maneira definitiva que ESSAS GALERIAS ESTAVAM INUNDADAS JÁ NAQUELA ÉPOCA sendo, portanto, muito mais antigas do que a própria civilização Maia! E ao que se saiba, os Maias não possuíam equipamentos de mergulho para realizar edificações ou mesmo fazer oferendas aos seus deuses nos perigosos confins desses vastos corredores. (FOTO: © Archaeological Institute of America)


Estranho, realmente. Contudo, para adensar ainda mais o mistério, também foram encontradas algumas lousas gravadas em relevo através de um alfabeto inteiramente desconhecido - e jamais tendo pertencido à Cultura Maia! Aliás, os Maias não tiveram mesmo nada a ver com a escavação desses imensos túneis. Eles são, na verdade e ao que tudo nos evidencia, obras de uma antiga civilização desconhecida que os precedeu - e que por sinal esteve espalhada por todas as três Américas e até mesmo pelo resto do mundo! (FOTO: © Archaeological Institute of America)


Por outro lado, é com mais ênfase na Península de Yucatan, México, que existe uma complexa rede desses túneis, todos eles estranhamente sempre ligando o continente ao mar - como se fossem entradas, ou saídas, para um povo muito antigo proveniente do oceano!!! (MAPA: © F. Devos)


Note-se, ainda, que se trata de um sistema de engenharia tão complexo e tão perfeito que até mesmo diversos pontos de acesso com respectivas tomadas de ar foram espalhados pelos sinuosos caminhos desses túneis.


Todavia, o mais curioso de tudo isso é que os mapeamentos já efetuados revelaram que esses intrigantes e além de tudo imensos túneis subterrâneos quase SEMPRE apresentam o espantoso esboço de uma vontade inteligente, um simbolismo intrigante e desconhecido, formando hipotéticas imagens de animais e também de estranhos seres. Algo que jamais poderia se tratar de mera coincidência! No mapa cima, você vê a rede de túneis que se situa em Cubera.


Aqui, a rede de túneis batizada como "Sistema Angel" forma a face de uma mulher! (MAPA: © F. Devos)


Aqui, o colossal Cenote Angelita forma a imagem de um estranho animal. Simplesmente fantástico! (MAPA: Octavio Del Rio)


Sim, jamais devemos ter a menor das dúvidas! As águas, fontes de toda a vida e também de muitos outros mistérios, há muitos milênios escondem uma História oculta e verdadeiramente fascinante deste nosso pequeno planeta. Houve um tempo em que as terras foram mares e os mares foram terras. Da mesma forma, grandes cataclismos soterraram para sempre a glória de muitas evoluídas civilizações passadas, as quais inteiramente desconhecemos. Na foto, um estranho rosto de pedra descoberto por exploradores em meio a outras imponentes ruínas (que incluem pirâmides e templos) perto da costa do Japão. Atlântida, Lemúria e quem sabe muitos outros perdidos continentes já não mais se situam no terreno tão caro aos céticos e aos conformistas das "simples lendas". Os ecos maravilhosos de uma nova Luz já começam, de fato, a despontar! Basta apenas que os escutemos.







Total de visualizações de página

Página FaceBook