BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


terça-feira, 7 de julho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 173 PARADOXOS



"Aqui estamos, portanto, vivos no espaço, com memória, em algum nível, de nascer há cerca de quinze bilhões de anos. Não podemos ver nosso passado, mas podemos senti-lo. 
É uma parte da nossa consciência. É uma parte do nosso mundo físico. É quem somos. É onde estivemos e para onde estamos indo" (Shirley Maclaine - Em Busca do Eu)




Novembro de 2005. Chega do Estado brasileiro do Ceará uma sensacional notícia: em uma localidade denominada Quixadá, situada a cerca de 157 quilômetros da Capital, Fortaleza, um estudante encontrou em meio a uma grande área desértica uma inusitada ossada. Diga-se de passagem, e assim como atestam todos os moradores das proximidades, uma área desértica notável pela grande incidência das aparições de OVNI. O estranho crânio não pertence a qualquer criatura humana conhecida e, como seria de se esperar, o fato logo ganhou imensa repercussão atraindo ao local inúmeros estudiosos e pesquisadores da Ufologia, os quais unanimemente foram forçados a concordar que o bizarro crânio, de fato, pertenceu a um humanóide alienígena da clássica tipologia "grey"!...... (IMAGEM: Jornal O DIA - Rio de Janeiro)


Na foto, o Ufólogo Robisson Alencar, exibe para a Imprensa o estranho crânio. (FOTO: Alex Pimente - Diário do Nordeste. FONTE: Jornal O DIA - Rio de Janeiro)


Aqui, um detalhe ampliado do crânio. Aliás, não poderia ser de outra forma: trata-se mesmo do crânio de um humanóide "grey", uma raça de tripulantes de OVNI muito freqüente aqui no nosso mundo (ou quem sabe no nosso tempo) e cuja principal e mais marcante característica está mesmo presente nesse sensacional achado: cavidade oculares ovais e além de tudo verticalmente posicionadas!


Aqui, uma visão em negativo de modo a obter melhor visualização. Para os professores universitários de Biologia e Zoologia que o examinaram, trata-se de algo não identificado e que, na falta de um nome melhor, definiram como "estranho"......


..... Estranho? Sim, é claro que concordamos inteiramente com isso, porém somente EM PARTE, uma vez que para nós não se trata de algo tão estranho assim. Lembremos que durante obras de engenharia no próprio Vaticano, trabalhadores encontraram nos seus esquecidos e milenares subterrâneos um sepulcro muito antigo e cuidadosamente selado, dentro do qual estavam inúmeros esqueletos de criaturas iguais a essa (foto), classificadas nos antiqüíssimos registros da Igreja Católica como "ANJOS" - ou seja (e para usarmos uma expressão mais moderna e bem mais apropriada) CRIATURAS CELESTES!


Outro estranho espécime, encontrado em uma escavação arqueológica. Tudo prova que o nosso planeta certamente já foi habitado (como também visitado) desde tempos imemoriais pelas mais estranhas criaturas. As gritantes evidências quanto a isso são irrefutáveis, já não mais podendo ser negadas diante dos supreeendentes achados arqueológicos que, despertando do seu sono, a cada dia que passa, e cada vez mais, surgem aqui ou acolá. Os tempos são outros, as mentalidades mudam. E com a rapidez de informações dos tempos modernos, as notícias verdadeiramente "voam", já não mais possibilitando tempo hábil à grande "central de contraverdades" para sufocá-las.


E nunca será demasiado relembrar que verdadeiramente não sabemos NADA sobre o nosso passado e, por conseguinte, todos os nossos conhecimentos atuais podem (e isso com plena justiça) ser considerados falhos ou incompletos. Na foto você vê uma paleontóloga examinando um exemplar do"Dakossaurus Andinienses", uma classificação que não existia nos nossos tradicionais tratados de Biologia e Paleontogia até que uma equipe de paleontólogos argentinos da Universidade de La Plata descobrisse - precisamente na Província de Neuquen e nos mesmos mês e ano de 2005 - um fóssil dessa bizarra criatura marinha cuja idade foi estimada em 135 milhões de anos, tendo como inusitada característica..... O fato de ser dotada de uma cabeça de dinossauro e um rabo de peixe! Extraoficialmente batizada de "Godzilla" (numa alusão ao famoso monstro do cinema japonês de ficção), além disso esse desconhecido animal que media quatro metros de comprimento e possuía pés semelhantes aos de um pato, muito embora lembrasse um ancestral dos crocodilos, ao contrário desses era dotado de um focinho curto e bem mais alto! Possuindo treze afiadíssimos dentes, o que o situa na família dos dinossauros, esse exemplar, bem como toda a sua extinta raça, foram, de acordo com as evidências, notáveis e temidos predadores nos tempos pré-históricos. Segundo o Professor Diego Pol, um dos cientistas que estão atualmente efetuando estudos complementares nesse sensacional achado - "Acreditamos que esses resultados são extremamente interessantes porque indicam que a diversidade dos crocodilos no Período Jurássico era muito maior do que a esperada". (FOTO: EFE)


Pois é, ainda bem que os cientistas honestos reconhecem que ainda restam muitas outras coisas espantosas a serem devidamente descobertas. Na foto acima você vê o golfinho, juntamente com os cães uma das mais dóceis e adoráveis criaturas do fantástico (e muito sábio) Reino da Natureza. A Ciência de Vanguarda, aliás, está perplexa com a notável inteligência dessa intrigante espécie marinha, uma inteligência somente comparável à humana!


O médico, biofísico e também neurocientista, norte-americano John Lilly (falecido em 2001, foto), autor do livro Communication Between Man and Dolphin: The Possibilities of Talking With Other Species (1978), assim como também a Academia de Ciências da extinta URSS, por exemplo, dedicaram mais de 20 anos no estudo dessas criaturas e comprovaram que elas possuem, de fato, uma forma de linguagem, servindo-se para tanto de uma complexa e muito avançada espécie de sinais sonoros para se comunicarem entre si.


E mais: os atônitos cientistas soviéticos comprovaram que essa comunicação é até MAIS EVOLUÍDA DO QUE A HUMANA, uma vez que cada sinal emitido pelo golfinho equivale a MAIS do que uma palavra humana e MENOS que uma frase!


E ainda por cima provaram através da composição de uma tabela analítica que o cérebro desse notável animal (foto), ostentando um tamanho exagerado em relação ao seu próprio corpo, denotando assim uma avançada inteligência, possui uma organização interna PRATICAMENTE IGUAL À HUMANA, representando pois um estranho elo de transição entre o animal e o próprio Homem!


Nas fotos, dois recentes lançamentos nos EUA. À esquerda um DVD intitulado "CIÊNCIA EXÓTICA - O FASCINANTE MUNDO DOS MAMÍFEROS MARINHOS - A CURA PELOS GOLFINHOS, UMA LINHA DE FORÇA DE ENERGIA" e, ao lado, o livro "AVENTURA ENTRE INTELIGÊNCIAS ESPIRITUAIS". E não se trata de obras meramente especulativas! O DVD tem a autoria do Dr. David Warner, neurocientista e pesquisador dos golfinhos, abordando a estranha interação existente entre esses animais e os seres humanos. Já o livro, é de autoria de Timothy Willie e enfoca algo surpreendente: esses animais, aos quais o autor compara aos aliens, xamãs e aos próprios Anjos, são dotados de uma intensa força de espiritualidade!


E até mesmo algumas experiências de vanguarda já estão obtendo algum sucesso na tentativa de entabular conversação entre eles e nós! De fato, esses mamíferos, tal como os cães, dispensam uma especial amizade e nutrem uma afinidade muito grande com os seres humanos. Os golfinhos, no entanto, e isso já está provado, são dotados de uma rara e inexplicável sensibilidade: sabem, sentem, quando alguém precisa de ajuda, e de fato ajudam! Já foram relatados casos de pessoas se afogando, prestes a sofrer uma morte horrível, quando então alguns golfinhos se aproximaram e literalmente as sustentaram com os seus próprios corpos, empurrando-as em direção às praias, assim como também salvando-as dos letais ataques de tubarões! Contudo, existe uma outra habilidade desses cetáceos que está deixando os cientistas, e muito principalmente os médicos, verdadeiramente perplexos:


Milagres existem? De certa forma, SIM! Na foto, o Dr. David E. Nathanson, médico, responsável pela clínica Dolphin's Cove, situada em Key Largo, Flórida, EUA. Abandonando os métodos tradicionais do tratamento das crianças ditas "deficientes" (quando o termo correto é "Crianças Portadoras de Necessidades Especiais"), o Dr. Nathanson está revolucionando a Medicina através de uma terapia simplesmente tão ousada quanto fantástica: utilizar a ajuda dos golfinhos para reverter quadros específicos de certas paralisias, do autismo, da vigília comatosa e da Síndrome de Down!


Verdadeiros milagres então se operam: crianças anteriomente mudas, apáticas, paralisadas e ausentes do seu ambiente voltam a sorrir, pela primeira vez na sua existência! Começam a falar, a se movimentar, a sentir o mundo - enfim a despertarem para vida, saindo da clausura lamentavelmente gerada pela imperfeição física e mental. Pouco a pouco, os golfinhos delas se aproximam, as tocam e são tocados, deixam-se montar e "passeiam" juntos pela grande piscina da clínica.


Na imagem acima, um golfinho da Dolphin's Cove espontaneamente se aproxima e convida uma criança a brincar com ele. E de alguma forma os lábios anteriormente tensos abrem-se pela primeira vez em um largo sorriso! Entre esses animais que nada exigem por retribuição e as crianças estabelece-se então um elo muito puro, sublime e de certa forma mágico - de uma sutil e misteriosa espécie não visível e intangível, através da qual uma maravilhosa sintonização do mais puro amor e empatia faz com que consigam de algum modo silencioso se comunicarem - uma sintonia a qual os homens talvez jamais consigam entender ou sequer explicar. E essa sintonia opera alguns outros milagres: grande parte das crianças que chega à Dolphin's Cove não fala Inglês, mas estranhamente elas também passam a se entender com o Dr. Nathanson e os seus terapeutas auxiliares. Como se fosse mágica, o relacionamento terno e afetuoso dos animais lança também seus reflexos entre os homens! Mas,.......


....... Infelizmente, porém, a nossa decaída humanidade é composta por algumas verdadeiras bestas humanas, criaturas áridas, insensíveis, malévolas, incapazes de amar. Os pobres golfinhos, em alguns países (notadamente o Japão), são atraídos às centenas, justamente pela presença dos homens, para os interiores de algumas calmas enseadas onde são impiedosamente massacrados a pauladas por pescadores, produzindo-se então um horrendo espetáculo de sangue que chega a manchar de um vermelho intensamente sinistro as águas do oceano! Na foto, um massacre realizado em 18 de outubro de 1996 na Baía de Futo, sob os auspícios e devidamente autorizado pelo Ministério Japonês da Pesca, apesar dos protestos de 21 organizações daquele país! (FOTO: Michael Reppy)


Aqui, uma outra triste e antiga imagem dessa verdadeira e acima de tudo insana barbárie. (FOTO: Greenpeace)


1997, Porto de Futo, Japão. O bárbaro massacre continua e o sangue dos inocentes, como sempre e desde muito, clama sobre a terra!


E até mesmo houve uma época em que o próprio Governo Japonês abertamente estimulava essa brutal caçada, pagando elevados bônus para os pescadores assassinos que equivaliam a 80 Dólares por golfinho morto! Como a carne desses animais libera um elevado nível de mercúrio, não se prestando, portanto, à alimentação - exceto em algumas comunidades muito pobres - essa era acondicionada em grandes tanques, triturada e.... Processada para fins de ADUBO!!! (FOTO: Greenpeace)


Abençoada criatura, que sorri alegremente até para os seus algozes! Ao contrário dos seres humanos, ditos racionais, Você NUNCA verá um golfinho praticando atos de agressão, infeliz, ciumento, ou mesmo invejoso. Em 80 por cento das pessoas que mantiveram encontros sempre amigáveis com essa espécie, as ondas cerebrais humanas passaram do estado Alpha para o Tetha - o qual possibilita EXPANSÃO DE CONSCIÊNCIA - IDÊNTICO e somente comparável aos estados de meditação transcendental, nos quais experimentam-se profunda sensação de bem-estar, paz, maior facilidade de aprendizagem, êxtase e a imensa compreensão de ser parte integrante de um Grande Universo! E, o que se torna ainda mais fantástico, tal como acontece na Natureza SOMENTE com o cérebro dos golfinhos, o cérebro humano também sincroniza seus dois hemisférios.... E quando os dois hemisférios cerebrais humanos se sincronizam, as freqüências eletromagnéticas geradas propiciam o acesso mais rápido aos estados elevados de consciência!!! Eles parecem receber mensagens humanas telepaticamente e até mesmo obedecem corretamente aos comandos verbais dos seus treinadores! E também as suas frequências de sonar são quatro vezes mais poderosas do que as utilizadas pela tecnologia médica dos homens e, bem ao contrário desta, são capazes até de ALTERAR ESTRUTURAS CELULARES!


Sim, Prezado Visitante, acredite que existem incontáveis coisas situadas para muito além da nossa vã filosofia e da nossa imaginação! Entre os anos 1978/1980, um membro do Grenpeace em especial, precisamente Dexter Cate, destacou-se na luta contra essa barbaridade, fazendo parte de uma missão daquela Organização que foi ao Japão. Ele, solitária e ousadamente, salvou do massacre um grupo de 400 golfinhos, conduzindo-os com o seu pequeno barco inflável para longe do abatedouro da Ilha de Tatsunoshima. Ela, seu filho e esposa, foram os responsáveis pelas filmagens e pelas fotos desses cruéis massacres, imagens essas que chocaram o mundo. Mas a sua bravura foi punida pelo Japão mediante o confinamento por 80 dias em uma solitária da prisão de Sasebo, sendo finalmente deportado do país. Chegando aos EUA, foi recebido com merecidas honras e festejos no aeroporto, tendo ali ocorrido um fenômeno verdadeiramente espantoso: as fotos reveladas pelos jornalistas mostravam um halo sobre a sua cabeça - como se O Grande e Inefável Espírito, Deus, A Força Maior e Sublime que a Tudo Permeia, dando uma grande lição aos homens, o tivesse momentânea e muito merecidamente transformado em um anjo! (FOTO: Greenpeace)


Sim, pois aquele que acende uma luz será sempre o primeiro a ser iluminado. Nessa tocante foto, Dexter Cate, no Japão, pouco depois de ter salvado os golfinhos do cruel massacre e certo de que seria preso, mostra ao seu jovem filho Banyan através de uma lição silenciosa porém profundamente eloqüente, até que ponto pode chegar a maldade humana. (FOTO: Greenpeace)


"O homem escolheu deliberadamente o caminho mais longo e mais difícil do sofrimento para a sua aprendizagem, violando conscientemente as Leis do Pai e da Sua Criação. E pela Lei da Causa e Efeito, sabemos, ele arcará com todas as conseqüências dos seus atos, a menos que mude as suas atitudes. Pois se ele aproximar a mão de uma chama, esta mão será forçosamente ferida. E tantas e quantas vezes ele assim o fizer, a Lei se cumprirá e a mão será ferida.... Até que não haja mais a mão para ser queimada!"
(Do nosso livro, O LIVRO DOS DEUSES E EXTRATERRESTRES)


Pobre humanidade. O homem é mesmo uma doença que se arrasta pela face da Terra! Na foto, os heróicos membros do Greenpeace lutam contra essa barbaridade que ainda hoje continua, interceptando um barco desses ditos "pescadores" com a bandeira na qual se lê: "Parem com a matança dos golfinhos"! Por outro lado, os beligerantes "senhores do mundo", ávidos pela eclosão de uma Terceira Guerra Mundial que forçosamente será a ÚLTIMAsecretamente se aproveitam da sua inocência, pervertendo-a, para utilizarem-nos como uma espécie de "torpedos suicidas vivos" instalando nos seus corpos potentes equipamentos de espionagem ou, pior ainda, explosivos de modo a sabotar e atacar alvos inimigos. Lamentavelmente, uma luta heróica, racional e altruísta do Greenpeace, porém inglória em razão da própria maldade, da ganância e da loucura - enfim, da estupidez e da absurda irracionalidade humana. (FOTO: Greenpeace)


Tudo tem o seu devido preço, não há qualquer causa sem o respectivo efeito. Assim, a insanidade e a loucura deambulatória humana inevitavelmente nos levam aos tropeções para o caos final. A Natureza violentada se vinga, cobra uma dívida letal. Nunca dantes o nosso planeta foi afligido por tantos tormentos, estes cada dia mais intensos: tsunamis, terremotos, furacões, inundações, secas, epidemias, e assim por diante. Os cientistas já sabem (e no entanto não divulgam) que o progressivo e já devidamente detectado derretimento das calotas polares, causado principalmente pela desenfreda poluição e pelo aquecimento global, os quais por sua vez acarretam o famigerado "efeito estufa", poderá aumentar repentinamente o nível dos oceanos em 75 metros de altura, ou quem sabe MAIS, submergindo para sempre todo o orgulho da nossa assim chamada civilização. Os mares representam 70 por cento do nosso globo. E dessa forma os restantes 30 por cento seriam retomados, transformando a totalidade do nosso planeta em um mundo essencialmente aquático! E então, o golfinho, presentemente com o homem a maior inteligência do planeta, herdará não mais a Terra porém AQUA e nadará livremente sobre os escombros submersos das outrora opulentas e blásfemas cidades. Agora sim entendemos plenamente aquilo que os Antigos Registros Inciáticos queriam dizer quando afirmam que - "O mundo inteiro será chamado a se tornar uma nova Atlântida e dessa vez não será apenas o fim de um continente, mas de todo o planeta"! É apenas e tão-somente uma questão de tempo - algo que, muito embora os céticos e os debochados contestem, de fato e porém em menor escala, JÁ ACONTECEU ANTES!


O ser humano lamentavelmente ainda não despertou para as verdadeiras maravilhas que por todos os lados o cercam, uma vez que infelizmente os olhos são cegos, as bocas seladas, os ouvidos moucos, os espíritos fracos. Há, de fato, maravilhas desconhecidas, espalhadas por todos os quadrantes desse nosso pequeno mundo. Basta apenas e tão-somente que despertemos da materialista letargia que pouco a pouco nos sufoca. Provas e incontestáveis evidências quanto à existência de evoluídas civilizações e de Antepassados Superiores em um passado muito remoto e esquecido acenam à maioria desses olhos cegos por todos os lados. E somente não as enxerga, diante delas humildemente se curvando, aqueles que não desejam vê-las.


Rostos muito antigos pateticamente nos espreitam. E talvez contenham nas profundezas do seu silêncio pétreo uma intensa mensagem, quem sabe uma severa advertência: toda a glória das civilizações será efêmera, as moradas temporais são vulneráveis, frágeis. Os homens passam mas as suas pegadas ficam.


Quem teriam sido eles? Como desapareceram tão subitamente do cenário terrestre? Para onde foram as suas cidades, as suas máquinas, toda a sua fantástica tecnologia? Tudo soterrado pelo implacável passar do tempo. Da mesma forma que, quem sabe por um castigo divino, talvez também um dia possa vir a acontecer com toda suposta glória, tão fugaz e ilusória, da nossa tresloucada e materialista civilização!


As indeléveis marcas estão mesmo espalhadas por todas as partes! Altiplanos desérticos e milenares do Peru, nas proximidades de Nazca. Quem se aproxima a bordo de uma máquina voadora logo recebe o silencioso aceno desse gigantesco personagem gravado na totalidade de uma alta montanha. Evidentemente uma sinalização para o céu, realizada sabe-se lá por quem em uma época muito distante e na qual teoricamente (mas apenas teoricamente) não existiam quaisquer aeronaves.


E recentemente as imagens tomadas por satélites revelaram algo verdadeiramente surpreendente: a totalidade da Cidadela de Cuzco, Peru, portentosas ruínas oficialmente atribuídas à Civilização Inca, foi erigida e moldada (da mesma forma que os contornos do lago Titicaca) de modo a representar - mas SOMENTE para quem as vê do espaço, ..... A FORMA DE UM ESTRANHO ANIMAL, APARENTEMENTE UM IMENSO JAGUAR (ilustração acima)!


Evidências e mais evidências de uma grande verdade que salta aos olhos! Esse, como todos já devem saber, é o fantástico e extemporâneo " Objeto de Coso", nome assim dado a esse misterioso e além de tudo AUTÊNTICO artefato hexagonal encontrado em 1961 na Califórnia no interior de um geodo com 500 mil anos de idade - aparentemente um artefato muito semelhante às nossas modernas velas de ignição! Considerado como uma prova da existência no passado de civilizações técnicas avançadas, os pesquisadores e cientistas acreditam que ele tenha feito parte de uma máquina voadora, ou então tenha sido um componente de uma máquina operatriz desconhecida - isso, ressalte-se, nos tempos ditos pré-históricos! Trata-se de algo que já foi anteriormente abordado nesse Site e, assim sendo, essa imagem lhe é um tanto ou quanto familiar, não? Mas....


....... Quanto a essa outra foto recentemente liberada do inusitado "Objeto de Coso", porém, podemos apostar que você talvez ainda não a tenha visto. Aqui, podemos constatar com nítidos detalhes o realce de um eletrodo central, bem como o seu revestimento interior e uma borda circular elaborada em um material isolante desconhecido do tipo porcelana, tão duro e poderoso que é capaz de destruir uma serra de diamante! Não há mesmo como negar evidências tão gritantes e expressivas como essa! Evidentemente um faiscador; um centelhador; ou que outro nome possamos dar a uma vela de ignição fabricada e usada - sabe Deus por quem - em tempos pretéritos, perdidos e esquecidos, isso há precisamente 500 milhares de anos atrás!!!


Tudo, tudo mesmo, nos prova que a tecnologia não se trata de algo recente e de uso exclusivo da nossa moderna civilização. Ela esteve amplamente presente em tempos com os quais jamais sonhamos, e todas as evidências atestam que de certa forma alguns dos seus esparsos resquícios sobreviveram.


Mera fantasia? Muito pelo contrário! Bem antes, por exemplo, de sonharmos com a iluminação elétrica, os antigos egípcios já secretamente desfrutavam desse privilégio. Esse mural do Templo de Denderah claramente nos mostra dois imensos bulbos ligados a uma espécie de gerador. Experiências centíficas comprovaram que realmente se tratava de fantásticas luminárias abastecidas por algum tipo de avançada geração de eletricidade, possivelmente pela desintegração nuclear no vácuo - algo que ainda hoje não possuímos em pleno Século XXI.


Basta apenas e tão-somente que saibamos "ler", e da mesma forma enxergar nas entrelinhas do passado remoto! Os exemplares de uma tecnologia fora da sua época e do seu próprio tempo, e no entanto bastante reais, estão bem à vista de todos nós. O passado, portanto, é, SIM, uma imagem latente do futuro, passível de ser moldado ou mesmo transmutado. E jamais poderemos percorrer os caminhos desse futuro sem plenamente entender as grandiloqüentes lições dele provenientes. Pois, exatamente como já escrevera a brilhante Shirley Maclaine no início dessa nossa página, "É uma parte da nossa consciência. É uma parte do nosso mundo físico. É quem somos. É onde estivemos e para onde estamos indo"







Total de visualizações de página

Página FaceBook