BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quinta-feira, 9 de julho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 177 UMA CONTRA-INVESTIGAÇÃO NO TEMPO




"Uma coisa é certa: a resposta ao enigma da América do Sul - e talvez do inteiro mundo pré-histórico - poderá ser encontrada quando se determinar o sítio dessas antigas cidades, tornando-o acessível à exploração científica. 
Isso é tudo o que sei: as cidades existem.... Eu, pessoalmente, vi uma parte delas - e esta é a razão pela qual sinto-me compelido a voltar. Os restos parece que são os postos avançados de cidades maiores, que, estou convencido, podem ser descobertas, se uma busca devidamente organizada puder ser levada a cabo. Infelizmente, não tenho obtido êxito em persuadir os cientistas até mesmo a aceitar a mera suposição de que o Brasil contém vestígios de uma antiga civilização. Eu viajei por muitas regiões, os índios me falaram, vezes e vezes seguidas, a respeito das construções, das características do povo e de todas as coisas estranhas existentes na terra lá adiante...." (Coronel Percy Fawcett - desaparecido nas selvas brasileiras em 1925)



Na foto acima, dois estranhos crânios, por sinal, bem diferentes dos padrões humanos. Nada demais nisso, uma vez que já vimos dezenas de outros nessas nossas páginas - a não ser o local onde ESTES teriam sido fotografados: o solo do.... PLANETA MARTE!!! Segundo o informativo norte-americano Weekly World News, essa surpreendente imagem teria sido tomada pelo módulo de prospecção Mars Rover e, evidentemente, logo e prontamente censurada pela NASA, não somente pelo seu caráter inusitado como também pelo fato de mostrar os restos de alienígenas que..... Podem ter sido os nossos ancestrais! Esse órgão de Imprensa que teria de alguma forma obtido essa foto (que, aliás, nos parece autêntica) graças a um vazamento não controlado de informações vai, porém, ainda mais longe: revelou que um alto oficial da Casa Branca - a sede do Governo Americano - após examinar o relatório secreto da NASA sobre as fotos, teria concluído que elas não só provam a antiga existência de vida em Marte, como também revelam as raízes da raça humana terrestre! E tem mais: esses crânios foram localizados a cerca de um quarto de milha dos destroços de uma espaçonave acidentada (que também teria sido fotografada) contendo no seu interior o esqueleto de uma outra entidade alienígena com o crânio seriamente danificado, possivelmente devido ao impacto sofrido no acidente!


E cada vez mais o distante planeta Marte nos apresenta as suas intrigantes surpresas. Veja, por exemplo, este enorme perfil de rosto gravado na sua superfície - assim como tantos outros por lá espalhados, intrigantes mensagens voltadas para o espaço sideral, vestígios de uma evoluída civilização que há muitos milênios lá habitou! E assim como também já estamos cansados de ver nas páginas deste nosso Site, existe um OUTRO planeta não muito distante no nosso Sistema Solar que apresenta essas mesmas insólitas características: precisamente A NOSSA PRÓPRIA TERRA!


Pois, não somente o Google Maps (http://maps.google.com) como também o recente Google Earth, têm sido altamente relevantes na pesquisa do Realismo Fantástico, uma vez que as imagens, tomadas por satélites de todo o nosso planeta e acessíveis via Internet, possibilitam verdadeiras caçadas às coisas estranhas que estiveram adormecidas durante muito tempo, perdidas nas vastidões das florestas e por vezes bem próximas da nossas grandes cidades. Assim sendo, vejam só aquilo que a nossa mais recente "caçada" descobriu lá pelos lados da parte norte do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Observe bem a imagem a cima e tente nela descobrir coisas bastante insólitas em meio a uma grande região florestal..... (FOTO: © Google - MDA EarthSat)


..... Achou? Então, para começarmos, que tal esse imenso rosto que fita o espaço?


E agora, na mesma imagem realçada, será que você conseguiu ver um imenso triângulo equilátero - bem na direção diagonal do rosto, já no lado esquerdo da foto - e que na lateral desse triângulo parece haver um outro estranho rosto, porém em menor escala? Chocante mesmo, não? (SOBRE FOTO: © Google - MDA EarthSat)


Reveja o detalhe, devidamente ampliado e também no negativo. E ainda tem mais! Repare bem no centro do triângulo uma espécie de sol com rosto!


E partindo-se do litoral do Rio de Janeiro - na direção Sul e já no litoral do Estado de São Paulo - veja só os bizarros contornos desse curioso acidente geográfico! (FOTO: © Google - MDA EarthSat)


E ei-lo devidamente ampliado e realçado. Que tal? Você acredita que isso possa ter sido uma mera coincidência, um simples capricho da Natureza? Muito possivelmente, e tal como nós pensamos, NÃO; DE MANEIRA ALGUMA! Isso evidentemente foi uma obra proposital, um trabalho de seres inteligentes feito sabe-se lá por quem em épocas remotíssimas e dirigido exclusivamente ao espaço exterior! Note-se a perfeição da estranha criatura retratada: olhos, nariz, corpo, boca e pata!


Papua, na distante Nova Guiné. A imagem de satélite nos mostra o curioso formato de algo que lembra um dragão. Observe a cauda, o corpo, a cabeça e até mesmo a representação da sua espinha dorsal formada por toda a cadeia montanhosa da ilha!


E reveja no detalhe ampliado, como também no seu negativo, a cabeça do tal "dragão" - se é que é isso mesmo - e, logo acima dela, uma outro estranho perfil. Não é tudo muito perfeito demais para se tratar de um simples acaso? Claro que sim! E tudo isso forçosamente nos conduzirá a um raciciocínio extremamente lógico: trata-se de coisas que JAMAIS poderiam ter sido feitas a partir do solo, mas, sim, a partir do ALTO e exclusivamente para serem vistas DO ALTO..... E além de tudo como que moldadas através de uma espécie infernal de laser, seguindo padrões bem determinados, logicamente desde bordo de uma máquina voadora. Mas QUAL máquina voadora exatamente?


A Nova Guiné, aliás, parece ter sido, em um passado muito remoto, um campo bastante fértil para essas curiosas "manifestações de arte". Percorrendo-se as imagens de satélites do Google Maps encontramos muitas outras coisas bizarras por lá. Note-se o inusitado formato dessa ilha que lembra um estranho ser em posição fetal..... (FOTO: © Google - Imagery EarthSat)


...... Vejamos, então, no negativo: rosto, pés e mãos. Simplesmente perfeito!


E agora vejamos, ainda na Nova Guiné, uma outra vasta porção de terras e montanhas. Dependendo da posição em que se olhe....... (FOTO: © Google - Imagery EarthSat)


....... Podemos ter uma outra imensa surpresa! Veja a mesma imagem acima, devidamente rotacionada. Temos a enorme face, possivelmente de um estranho animal, na qual se pode encontrar o olho e ainda uma boca repleta de dentes! (sobre FOTO: © Google - Imagery EarthSat)


Sim, Nova Guiné está mesmo repleta de intrigantes surpresas. Repare bem nessa outra imagem..... (FOTO: © Google - Imagery EarthSat)


.... Quantos rostos fitando o espaço você conseguiu encontrar? Um menor à esquerda e outro (ou outros), colossal, à direita? Sim, claro, acertou em cheio!


"Toda verdade atravessa três fase: primeira, é ridicularizada; segunda, é violentamente contrariada; terceira, é aceita como a própria prova"
(Arthur Schopenhauer)


Não restam mais quaisquer dúvidas! Uma antiga cultura, altamente tecnológica e que, portanto, podia voar - vinda sabe-se lá de onde e isso em tempos imemoriais - deixou em toda a superfície da Terra a sua mensagem: uma mensagem que sinaliza PARA CIMA. Para alguém, ou alguma coisa, no espaço exterior! O chamado Cavalo Branco de Uffington, Inglaterra, estampado em uma enorme extensão de terras, na verdade não é propriamente um cavalo mas, sim, um animal desconhecido!


Por sua vez, o colossal - e além de tudo intrigante - Serpent Mound, em Ohio, EUA, que se estende por quase duas milhas de comprimento (quase 3.200 metros!) da mesma forma jamais representa uma serpente! Bem ao contrário, não lembraria um espermatozóide com a sua cabeça destacável - porém um espermatozóide quem sabe NÃO-HUMANO? Quem teria feito todas essas coisas? E há rumores de que escavações arqueológicas realizadas no local detectaram os destroços ainda hoje radiativos de uma antiga espaçonave, a qual teria ali se embatido e explodido contra o solo há muitos milhares de anos atrás!


Deuses, estranhos deuses reverenciados por todas as mais antigas culturas da Terra! Repare bem nessa escultura maia o inusitado tipo do da "divindade" mostrada à direita: humanóide e até mesmo usa um capacete!


Nessa magnífica imagem, vemos um vasto complexo arquitetônico oficialmente atribuído à Civilização Maia. Todas essas outrora portentosas cidades foram subitamente abandonadas por aquele povo, o qual veio inexplicavelmente a desaparecer sem deixar quaisquer traços nos corredores da história e do tempo. Fato este que representa um colossal enigma até hoje não desvendado. Porém, o verdadeiro e maior mistério não está somente situado na superfície e ao redor dessas antigas ruínas.....


Essa é uma das raras fotos do Dr. J. Manson Valentine, renomado cientista e arqueólogo norte-americano, responsável pelas mais surpreendentes descobertas de inúmeras ruínas submersas na região do Triângulo das Bermudas e um claro defensor da existência da Atlântida. Valentine correu o mundo em busca dos vestígios de antigas civilizações e uma das suas mais notáveis pesquisas foi efetuada no complexo das intrigantes cavernas de Loltún, no Yucatán, México - precisamente na região onde hoje se situam algumas ruínas supostamente maias:


Uma vez que o verdadeiro e imenso mistério de Loltún está, de fato, encerrado nos seus subterrâneos, atingidos através das suas soturnas cavernas - todas ainda inexploradas, guardadas por estranhos ídolos e se dirigindo profundamente ao subsolo! E é aí nesse ponto que o mistério se torna cada vez mais denso:


Uma vez que o mais surpreendente de tudo é que esses verdadeiros fossos e corredores subterrâneos apresentam os estranhos vestígios de uma civilização inegavelmente MUITO MAIS ANTIGA que a dos Maias!


Ali se encontram portentosas esculturas, moldadas não somente nas rochas como também nos estalactites e estalagmites. E as marcas de níveis de água no interior dessas cavernas, como também nessas curiosas estátuas, atestam que tudo aquilo que agora se situa a mais de 100 metros acima do nível do mar já esteve outrora embaixo d'água, porém MUITO TEMPO DEPOIS que as estranhas esculturas foram ali elaboradas por uma misteriosa raça!!! (FOTO: © Dave Bunnel)


O Dr. Manson Valentine assim revelou a respeito das suas descobertas em Loltún: - Uma dessas figuras, sinistro gigante de cerca de dois metros de altura, com barba plena parece ser alado; e o seu corpo é perfurado, horizontalmente e verticalmente, por orifícios que passam nitidamente através da espessura do seu corpo; muito provavelmente, tais orifícios terão tido a função de sustentar tochas ou outros acessórios rituais. A coisa mais estranha e mais importante, a respeito de Loltún, entretanto, é o fato de que lá existem incontáveis esculturas em pedra, representando faces de pessoas, de animais, de deuses, etc. Muitas dessas esculturas, inclusive os numerosos petróglifos, não são, de forma alguma, semelhantes às esculturas maias; e as faces são, em geral, faces de homens de barba cheia".


Veja um exemplo disso, ou seja, rostos estranhos e aparentemente não-humanos, na mesma foto acima devidamente realçada. Verdadeiramente surpreendente!


E aqui, mais intrigantes esculturas espalhadas pelo imenso complexo subterrâneo de Loltún: uma espécie de lobo ladeado por dois rostos dotados de longas barbas!


E aqui, as imagens rochosas de um estranho guardião e de um bizarro pássaro com as asas abertas - tudo já bastante desgastado pelo tempo porém ainda perfeitamente discernível. Os indígenas, remanescentes da antiga cultura Maia e que esparsamente ainda vivem nas proximidades, guardam nas suas centenárias tradições o fato de que os Maias NÃO FORAM os que produziram as intrigantes esculturas de Loltún. Essas velhas tradições dizem ainda que todas essas coisas foram lá colocadas pelos "primeiros habitantes de Yucatan", pelos "homens pequenos e corcundas" - denominados por eles de "Púus", os quais foram destruídos por uma grande catástrofe que em tempos muito remotos assolou o Yucatan!


Tudo nos ensina que nada poderá mesmo ficar escondido, ou sequer oculto, por durante muito tempo. E a própria Natureza, cada vez mais força, por assim dizer, essas revelações dos inúmeros e fantásticos segredos que ciosamente guardou consigo por durante muito tempo. Recentemente, em Porto Rico, já na extensão das famosas muralhas submersas de Bimini, o súbito recuo do oceano deixou à mostra uma outra imensa muralha artificial ao longo da costa.....


Reveja essa edificação submersa através de um outro ângulo, e também em uma imagem no negativo.


Isso também faz parte integrantes das submersas ruínas espalhadas pela região do chamado Triângulo das Bermudas, muitas delas situadas em profundidades abissais e, portanto, inalcançáveis. Há templos, pirâmides, estátuas colossais, muralhas, colunas, escadarias - enfim as marcas de uma portentosa civilização desconhecida que há muitos milhares de anos foi varrida da face da Terra através de um colossal cataclismo. Pode ter sido uma vingança, uma convulsão da Natureza, uma guerra nuclear, ou quem sabe um castigo divino que ficou na memória ancestral da humanidade como sendo "O Dilúvio Universal". De qualquer forma, há uma lição silenciosa e sobretudo patética em tudo isso. TUDO exatamente como já escrevera o saudoso Charles Berlitz, um dos grandes escritores do Gênero Realismo Fantástico: - Se assim é, por qual motivo se deve estudar história, e, principalmente, as culturas desaparecidas, que ficaram lá para trás, tão distantes no tempo, que nós apenas vagamente lhes percebemos o vislumbre, como de uma estrela de pequena grandeza? Contudo - além do fascínio da história, dos seus mistérios não desvendados, das suas vistas esplêndidas, e das suas épocas ainda não exploradas em sua maioria, a ponto de se afigurarem ainda mais distantes, para trás no tempo - o estudo das civilizações desaparecidas e das razões do seu desaparecimento apresenta um valor negativo, ao lado de uma valor positivo, ensinando-nos o que NÃO devemos fazer - para que nós mesmos possamos sobreviver".






Total de visualizações de página

Página FaceBook