BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 229 CÓSMICAS CONEXÕES



"Não há nada de novo sob o céu que nos cobre; somos apenas uma idéia pálida daquilo que ja foi um dia a palavra civilização" (Encarnación Zapata Garcia - Ufóloga, pesquisadora e escritora espanhola de projeção internacional)




Uma velha piada do mais puro humor negro nos conta algo bastante surrealista, acontecido nos loucos tempos do sangrento Império Romano. Como se sabe, os primeiros Cristãos foram impiedosamente perseguidos pelos tiranos imperadores e uma das diversões favoritas dos nobres e da turba ululante em geral era justamente queimá-los em fogueiras de modo a iluminar os espetáculos do famigerado Coliseu ou, então, oferecê-los como comida aos vorazes leões em meio a cenas cruéis e dantescas do mais puro horror. Diz a tal história que algo praticamente proibido e impossível acontecera: um tribuno romano apaixonou-se perdidamente por uma bela moça cristã. Seu romance era mantido às escondidas até um dia que esse oficial romano teve a missão de capturar cristãos para os espetáculos do Coliseu. Quis o destino que em meio aos vários cristãos aprisionados estava a moça a quem amava, bem como toda a sua família. Em desespero, o jovem tribuno bem que tentou salvá-los mas o cruel imperador Nero estava inflexível: iam todos para os leões! Visitando as celas dos cristão cativos antes do espetáculo, o jovem tribuno acercou-se da sua amada e disse: - Não se preocupem, está tudo arranjado para salvar você e a sua família! - Estamos perdidos! Como iremos escapar? perguntou a aflita donzela. - Muito simples, respondeu o tribuno, tenho um ótimo plano. Um dos leões é meu amigo e secretamente cristão. Ele fingirá atacá-los, você se fingirão de mortos e então estarão salvos! Já está tudo combinado. A moça então perguntou, surpresa: - Mas COMO iremos achar o tal leão em meio a dezenas deles ferozes e famintos, destroçando todo mundo? - Simples, muito simples, respondeu o tribuno, basta procurar o leão cristão. Ele tem um crucifixo debaixo da juba!


Pois é! A grosso modo, também podemos fazer uma comparação com aquela infame piada. Debaixo da juba de um "leão" sempre vigilante e ávido por atacar, existem coisas altamente relevantes que a humanidade deveria saber e que dela são criminosamente escondidas. Os céticos e os ortodoxos da Ciência são precisamente aqueles que estão sempre prontos a atacar a verdade, mesmo que diante dos seus olhos "cegos", sempre rejeitando com veemência e a mais fina ironia as evidências cada vez mais gritantes, e assim negando tudo aquilo que jamais poderia ser negado. Debaixo da juba desse "leão", e por todos os cantos deste nosso pequeno planeta, iremos certamente encontrar surpresas e mais surpresas. Não somente na terra, como também no céu, no espaço sideral e no mar, essas evidências estão presentes, surgindo aqui ou acolá, cada vez mais intensas - como que de modo a fazer-nos despertar para uma outra e surpreendente realidade que nos cerca, como, por exemplo, os intrigantes e além de tudo muito simétricos e maravilhosos Crop Circles que surgem da noite para o dia em vastas áreas de plantações. Contudo, existem certas coisas ainda mais estranhas e inexplicadas do que isso:


Em meio aos pântanos da Flórida, região Leste dos EUA, essa curiosa espécie de múmia foi encontrada pelas autoridades policiais. Trata-se do corpo de uma bizarra criatura que foge inteiramente aos padrões humanos conhecidos. E sabe Deus há quantos milênios esteve soterrada em meio àquela região hostil e misteriosa! Dizemos isso, pelo fato de Miami (esta última cidade praticamente construída sobre a água), como também a Flórida, estarem banhadas pelo Oceano Atlântico, repletas de canais e pântanos onde até hoje habitam crocodilos e outros espécimes selvagens - assim como, por exemplo, acontece nos famosos Everglades. Lembremos que essa área se situa bem próxima do famigerado Triângulo das Bermudas e que essas atuais características desses dois Estados norte-americanos bem poderiam traduzir a antiga proximidade com uma área oceânica que afundara há muitos milênios - precisamente, quem sabe, a lendária Atlântida!


Aqui, uma visão mais aproximada das características faciais da inusitada criatura. Note-se o seu enorme volume craniano. Essa vasta área pantanosa é coberta de turfas, permitindo que um cadáver lá colocado, precisamente por sob elas, permaneça íntegro por séculos - espantosamente sem sofrer a ação da decomposição. A turfa é um material esponjoso, formado por restos de antigos vegetais em decomposição, produzido em áreas pantanosas e tornando escasso o oxigênio. Um fator que, aliado ao tanino sempre encontrado nas turfas, tem a propriedade de eliminar as bactérias e perfeitamente preservar os corpos..... A grosso modo, como se estivessem em uma câmara refrigerada! E se levarmos tal fato em consideração, podemos deduzir que pelo estado do corpo desse estranho ser, literalmente mumificado, ele ali teria ficado soterrado há milênios! Por outro lado, como foi encontrado em uma área onde freqüentemente ocorrem furacões e fortes movimentações costeiras, é bem possível que tenha sido trazido pelas marés, dessa forma sendo deposto nas regiões pantanosas próximas. Seja lá o que tenha sido, o fato é que tal coisa não é - de maneira alguma - humana! E se não é humana, o QUÊ exatamente seria, e DE ONDE exatamente teria vindo?


Pode haver muitas respostas! O misterioso e vasto mar nos precedeu quanto à vida na Terra. E por muitos milhões de anos continua sendo um enorme mistério, comprovadamente habitado por criaturas tão estranhas e tão exóticas que talvez, e desde essas épocas imemoriais, tenham se adaptado, se reproduzido e assim perpetuado as suas existências nas profundezas abissais onde nem mesmo a luz do Sol consegue penetrar! Porém, de quando em vez, uma dessas criaturas surge para contrariar os teóricos do conformismo, sempre avessos a qualquer coisa que venha a contrariar tudo aquilo que julgam solidamente estabelecido e intocável. Lulas gigantes (foto), serpentes marinhas, tubarões colossais, animais pré-históricos considerados "extintos", bem como outras tantas bizarras criaturas, fazem parte de uma série das mais clamorosas evidências que honestamente jamais poderiam ser desprezadas..... Como também certas outras coisas talvez "meio-humanas", ou por vezes nem tão humanas assim:


Pois, existem mesmo muitas e muitas outras coisas desconhecidas que não são humanas mas que igualmente habitaram - e AINDA habitam - o nosso planeta sem que sequer suspeitemos que elas existiram, ou existam! A conceituada PRAVDA, Agência OFICIAL de notícias russa (o que, portanto, não pode se tratar de um embuste) surpreendeu o mundo científico com essa recente notícia: pescadores da região russa de Rostov, capturaram nas suas redes em dezembro de 2006 no Mar de Azov essa estranha criatura, filmada por um deles através do seu telefone celular. Além de a bizarra criatura representar uma espécie completamente desconhecida, esse filme nos mostra outras coisas verdadeiramente surpreendentes:


Como, por exemplo, que existiam no seu corpo prolongamentos semelhantes a braços!.....


...... Da mesma forma que dois outros prolongamentos inferiores nos lembram pernas!


A estranha criatura denotava pertencer a um mundo e a um ambiente essencialmente aquático, uma vez que a sua longa cauda era semelhante às dos peixes!


Todavia, para um bom observador, logo se pode ver que essa criatura, apesar de pertencer ao mundo aquático, não era provida de guelras. Ademais, POSSUI COSTELAS COMO AS DOS SERES HUMANOS, perfeitamente visíveis neste frame. Note-se, também, a separação delas com a região abdominal!


E mais: a inusitada criatura era dotada de SEIOS, um ser adaptado ao ambiente aquático e MAMÍFERO, tal como as baleias e os golfinhos, porém totalmente DESCONHECIDO e não catalogado nos convencionais tratados de Biologia - e, além disso, aparentemente se tratando de um espécime fêmea!....


....... O que se comprova pela sua aparente região genital feminina - externa e bem visível nesta imagem!


E aqui vemos um close do rosto da criatura. Grandes olhos oblíquos, lábios protuberantes e grossos - uma aparência assustadoramente quase que humana! Contudo, não era humana. O quê seria então? Obviamente uma espécie desconhecida. Mas QUE tipo de espécime?


O mais bizarro de tudo é que o estranho ser, pesando cerca de 100 quilos, apesar de os pescadores de Rostov (talvez não sem uma certa razão) tê-lo rotulado como sendo uma criatura alienígena, não puderam resistir à fome e à tentação e..... comeram-no sem qualquer hesitação! Aos desapontados Ufólogos e Cientistas que quiseram saber mais detalhes sobre o caso, os rudes pescadores disseram que não se assustaram com a estranha aparência daquele exótico "pescado" e até mesmo um deles chegou a declarar que aquele "fora um dos mais deliciosos pratos que tinham comido"! ARGHHH, Pode até ser, desde que estivessem com o "tanque cheio" de Vodca, não? Mas, o certo é Andrei Gorodovoi, Diretor do Serviço de Fenômenos Anômalos Russo (e não é mesmo muito sutil que os russos tenham um "Serviço" dessa natureza?), declarou que a criatura mostrada nesse curto vídeo era um ser anômalo, podendo ser perfeitamente classificada como UMA FORMA EXTRATERRESTRE DE VIDA! Gorodovoi, para quem existem muitas lendas sobre sereias vivendo no Mar de Azov, rejeitou ainda que nesse caso em particular se tratasse de uma "sereia". E para um bom entendedor, um pingo se torna letra: se outras criaturas parecidas com essa habitam as lendas do Mar de Azov, sendo confundidas com sereias, é lógico que alguém já as viu, assim alimentando as tais "lendas" que, ao que tudo indica, não seriam mesmo lendas no verdadeiro sentido da palavra. Então, podemos supor que lá por baixo existam mesmo outros seres semelhantes, vindos sabe-se lá de ONDE e quando, vivendo em uma colônia submarina e devidamente adaptadas ao ambiente aquático da nossa pequena porém muito misteriosa TERRA!


Ufólogos russos não descartam a possibilidade de OUTRAS FORMAS DE VIDA estarem vivendo sob as águas do Mar de Azov. Teria sido uma antiga colonização do nosso planeta? Seres vindos de longe, talvez em tempos muito remotos e de um mundo essencialmente aquático, que aqui teriam encontrado condições propícias para se instalarem? Tudo é mesmo possível! Em contrapartida, alguns Cientistas e até mesmo alguns Astrônomos mais radicais, ainda apegados aos seus velhos dogmas e às suas crenças jurássicas, insistem em afirmar que toda a vastidão incomensurável do Universo foi criada apenas para propiciar a vida na nossa pequena Terra - um ínfimo grão de pó em meio à vastidão estrelada composta por miríades de estrelas e sistemas planetários - inúmeros deles certamente habitados por civilizações muito mais antigas, infinitamente superiores e muito mais avançadas do que a nossa! (FOTO: NASA)


E Por todo o Espaço sideral existem vestígios nesse sentido. E assim como tantos outros vestígios, um deles você pode ver acima, nessa INTRIGANTE foto tomada pela sonda Galileo da NASA sobre Europa, uma das Luas do planeta Júpiter.....


..... onde no seu detalhe devidamente ampliado, podemos ver nada menos aquilo que foi descrito como uma ESPAÇONAVE triangular pousada na sua superfície! Em outras palavras, não estamos sós no Infinito estrelado que nos cerca. Civilizações muito mais antigas do que a nossa percorrem desde muito o espaço sideral e, dessa forma, nem mesmo nos é dado saber se somos os primeiros aqui estabelecidos, e muito menos ainda se somos os exclusivos habitantes deste nosso (mas será mesmo nosso?) pequeno mundo!






Total de visualizações de página

Página FaceBook