BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


domingo, 4 de outubro de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 198 LAÇOS DISTANTES






"A tudo, a todos, a quantos não conheço, a quantos nunca ouviram este nome, aos que vivem ao largo de nossos grandes rios, ao pé dos vulcões, à sombra sulfúrica do cobre, a pescadores e labregos, 

a índios azuis na margem de lagos cintilantes como vidros, ao sapateiro que a esta hora interroga pregando o couro com antigas mãos, a ti, ao que sem saber me esperou, eu pertenço e reconheço e canto" (Pablo Neruda - Canto Geral)




A presença dos UFOs nos nossos céus é algo sobejamente conhecido (além de temida) pelas autoridades de todos os governos da Terra, muito embora exista uma rigorosa política oficial de sigilo em torno de tão espinhoso e delicado assunto. Já nos tempos da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), essas maquinas fantásticas eram detectadas por todos os lados envolvidos no conflito, os quais, muito prudentemente, evitavam confrontá-las. Foi uma atitude sábia, uma vez que a Ufologia registra desde um longo tempo alguns casos de hostilidades contra aviões militares e até mesmo civis, inevitavelmente abafados, claro, e tendo evidentemente resultado em mortes. Sem dúvida, muito melhor evitar, pois, mesmo hoje, com todo o nosso moderno arsenal bélico, não há qualquer tipo de defesa ou então qualquer possibilidade de sucesso contra uma fantástica tecnologia situada talvez muitos milhares de anos à nossa própria frente!


EXÉRCITO AFIRMA QUE O ALARME É REAL - O ESTRONDO DOS CANHÕES MARCA O BLECAUTE - estampava essa manchete do Los Angeles Times, referindo-se à inusitada batalha travada em 1942 entre um UFO e a artilharia do Exército Norte-americano, a qual ficou conhecida como "A Batalha de Los Angeles". Nada menos que 1440 cargas de munição antiaérea foram disparadas contra o UFO, o qual acintosamente pairava sobre a costa daquela cidade, sem que lhe causassem qualquer tipo de dano!


DISCO VOADOR "DÁ POEIRA" EM JATO, REVELA O PILOTO - INVESTIGAÇÃO SEGUE EM SIGILO APÓS CAÇADA SOBRE A CAPITAL - estampa essa antiga manchete do conceituado Washington Post, relativa à incrível exibição de UFOs sobre a Capital dos EUA, Washington.


EXÉRCITO DETECTA UFOs SOBRE SHROPSHIRE - estampa, por sua vez, essa recente manchete do jornal britânico THE SUN. Como acontece em todo o mundo, naves silenciosas, estranhas atitudes. Algumas delas, ignorando fronteiras ou barreiras, simplesmente parecem que NOS OBSERVAM - fazem questão de se mostrar!


Pois, nem mesmo as cerradas fronteiras do espaço aéreo da extinta União Soviética deixaram de ser invadidas pelos UFOs. Esse vídeo, recentemente divulgado, mostra a inútil caçada dos potentes MIGs contra um deles, quando também acintosamente e sem a menor cerimônia, o objeto violava o super protegido espaço aéreo russo. A atitude mais freqüente desse Objetos Voadores Não Identificados é simplesmente evitar confrontos. Ao que tudo indica, e aliás as grandes potências mundiais sabem muito bem disso, existe o fato de estarmos sendo visitados por diversas raças - porém, algumas delas hostis e danosas à espécie humana! O formato discóide dos UFOs, algo que parece ser uma tecnologia comum a todas elas, pode ser uma constante para viagens temporais e espaciais - uma tecnologia que mais cedo ou mais tarde será alcançada por raças inteligentes e muito evoluídas - e, quem sabe, um dia qualquer também desenvolvida pela nossa civilização.


Contudo, e assim como toda e qualquer máquina, esses avançados vetores vindos sabe-se lá de onde, não estão imunes aos acidentes - acidentes esses, tal como também são reportados pela Pesquisa Ufológica, muitos deles ocorridos através dos tempos. E esses acidentes, representados por quedas e explosões de UFOs, também deixam as suas marcas - fragmentos de metais inexistentes na Terra - provando assim que essas máquinas desconhecidas são realmente físicas e não "inversões de temperatura, ilusões de ótica, fenômenos atmosféricos e etc." - assim como os detratores do fenômeno costumam muito comodamente "varrer o lixo para debaixo do tapete", dessa forma omissa, e bem à moda e ao famigerado estilo Pôncio Pilatos, fingindo que nada está acontecendo.


Pois também as "marcas", por assim dizer, das vistas dos Antigos Astronautas acham-se igualmente presentes por todos os recantos do nosso globo. Basta apenas e tão-somente que nos disponhamos a enxergá-las! As antigas civilizações conhecidas (pois existem também aquelas desconhecidas) que nos precederam, sabiam muito bem disso e até mesmo mantiveram estreitos contatos com benevolentes raças humanas alienígenas, as quais, de acordo com todas as evidências e os registros das antigas Tradições, chegaram a propiciar o seu desenvolvimento e evolução. Na foto acima, uma intrigante escultura maia claramente nos mostra a estilizada representação de um astronauta. Evidentemente, tais seres eram adorados como "deuses" notadamente pelo fato de ostentarem a sua avançada tecnologia - algo por isso mesmo reverenciado, além de totalmente incompreensível para os povos daqueles remotos tempos.


Uma vez que tudo aquilo que se sabe sobre o nosso passado remonta a um período que somente abrange cerca de 6 mil anos - apenas um átimo na eternidade. Daí para trás, tudo são névoas, enigmas e mistérios. Todavia, a moderna Arqueologia já se depara com novas provas e inúmeras evidências, cada vez mais conclusivas de que certamente existiu muita coisa - bem mais para além de tudo aquilo que hoje se conhece! Esqueletos fora dos "padrões normais", pertencentes a raças desconhecidas, são constantemente desenterrados, da mesma foma que certos artefatos, os quais inegavelmente atestam um passado muito obscuro - porém, não só e certamente recheado de tecnologia, como também povoado por raças superiores!


Nesse particular, eis aqui um exemplo bastante típico: - a História do Antigo Egito ainda não é inteiramente conhecida. A respeito dela somente se conhece um período relativamente curto que abrange alguns milhares de anos de civilização. Essa gravação na rocha, por exemplo, um magnífico trabalho de arte, recentemente encontrado naquele país, remonta há 15 MIL ANOS passados, época na qual se acreditava que a proto-civilização egípcia (ou os pastores nômades primitivos, relatados nos livros tradicionais tratados de História) sequer sonhavam em existir! Quem, então, exatamente teria produzido isso?


Aui, um outro expressivo exemplo: - esse antiqüíssimo maxilar, cuja idade remonta há 9 MIL ANOS passados, apresenta um visível tratamento.... Odontológico, reparador ou estético! Uma BROCA perfurou perfeitamente as cáries em dois dos seus dentes, os quais sofreram avançados processos de obturação (tendo uma delas se perdido)! Como se explica isso se, de acordo com os tratados convencionais, há 9 mil anos atrás "somente povos bárbaros e primitivos", seres meio primatas, habitavam as escuras cavernas da Terra, emitindo grunhidos ao invés de falarem"? Tem, certamente, alguma coisa muito errada em tudo aquilo que nos ensinam!


Claro e sem qualquer dúvida, uma vez que também as famosas Pedras de Ica, encontradas em profusão na localidade do mesmo nome, no Peru, igualmente atestam a antiqüíssima presença no nosso planeta de uma avançada cultura que conhecia a Astronomia, assim como as nebulosas e galáxias distantes; elaborava precisos mapas estelares; também viajava pelos céus e pelo espaço sideral; além de praticar avançadas técnicas cirúrgicas.....


.... Como igualmente cartografava com absoluta precisão todos os continentes da Terra, exatamente como eles foram há milhões de anos atrás - inclusive com os contornos da perdida Atlântida, vistos na parte inferior desse "mapa pétreo"!.....


..... Como também conhecia mamutes, dinossauros, pterodáctilos, peixes e répteis gigantescos....


..... Provando dessa maneira, aquilo que se torna o fator mais chocante de todos: - tratava-se de uma cultura que comprovadamente coexistiu com os grandes animais do mais remoto passado terrestre - esses por sua vez considerados extintos há cerca de 65 milhões de anos! E as Pedras de Ica são artefatos AUTÊNTICOS, não se pode negar isso, cerca de 40 mil delas - uma verdadeira "biblioteca pétrea" - rochas gravadas através de processos desconhecidos e espantosamente inalterados pelo passar do tempo - contando, assim, a História surpreendente e a epopéia não contada deste nosso pequeno porém muito misterioso mundo!


Abramos agora um pequeno parênteses: - a vida é maravilhosa e sempre se preserva. Na foto acima, através de uma recente experiência, atônitos cientistas constataram que sementes de tamareiras com a idade de 2 mil anos, encontradas em 1960 nas ruínas da fortaleza judaica de Massada, situadas nas proximidades do Mar Morto, conseguiram normalmente germinar, ignorando assim o tempo decorrido! (FONTE: The Independent- FOTO: Guy Elsner, Science Magazine)


Aquele foi um processo natural, porém algo que se torna muito sugestivo, pois, hoje, o Governo da Noruega, aliado a cientistas racionais e algumas organizações humanitárias, preocupados com os perigosos rumos que a nossa civilização está tomando, resolveram emular a Natureza, criando nas geleiras da Noruega, precisamente em Longyearbyen, um "banco de sementes", denominado "Cripta de Sementes Global Svalbard", também chamado de "O Silo do Armagedon" e já em pleno funcionamento - uma fortificação de concreto, nas profundezas das rochas, à prova de ataques nucleares, bombardeios e até mesmo de uma nova Idade do gelo, onde estão cuidadosamente preservadas em ambiente frio, assim como uma espécie de back-up, todas sementes da Terra - cerca de 100 milhões delas!


Uma ação sem qualquer dúvida meritória e altamente humanitária, justamente levada a efeito pensando no futuro e nas gerações vindouras, ou no que vier a sobrar delas - antevendo assim a eventualidade de uma guerra nuclear, ou então uma catástrofe natural qualquer que venha a devastar o planeta e, assim, causar a ruína e o colapso da nossa civilização. Já não era mesmo sem tempo! Algo muito prudente que qualquer civilização inteligente e lúcida faria. Sim, claro; mas, o quê exatamente isso teria a ver com as velhíssimas pedras de Ica?....


.... Simplesmente uma espantosa e, no entanto, muito mais antiga semelhança! Análises laboratoriais recentemente desenvolvidas em Barcelona em uma dessas pedras, nela constatou uma estranha propriedade: - uma inusitada reação química que, em contato com a água vem a se produzir, fazendo com que esses artefatos gravados emitam estranhas propriedades de auto-aderência e luminosidade - segundo os pesquisadores, uma reação jamais vista em qualquer tipo de pedra natural ou artificial! Há, porém, alguma coisa mais:


A qual pode ser melhor visualizada mediante essa imagem tomada ao microscópio pelos pesquisadores. E a conclusão a que eles chegaram torna-se ainda mais surpreendente e chocante: - são segregadas e manifestadas formas BIOLÓGICAS E GENÉTICAS DIFERENTES, com milhões de anos de existência - propositadamente guardadas e preservadas de forma a ativar (ou reativar) a vida no planeta, tal como uma Panspermia DIRIGIDA - porém de uma forma mais racional e lógica do que a conhecida versão dos meteoritos e outros tipos de chuva cósmica, teoria essa hoje admitida por alguns setores científicos como tendo sido a responsável pelo desenvolvimento da vida na Terra!


E essa foi a pedra gravada, objeto da experiência que veio a comprovar a misteriosa propriedade contida nas Pedras de Ica. E igualmente foi constatado algo ainda muito mais espantoso e surpreendente: - a presença no interior delas de uma misteriosa espécie de "sonda" que analisava todo o perímetro das gotas de água que as tocavam! Evidentemente, uma tecnologia infinitamente superior à nossa e que, advinda de uma avançada civilização cósmica, esteve em uma época muito recuada presente no nosso planeta!


Tudo está correlacionado! Dentre muitas outras - dentre OUTRAS de vários tipos, propósitos e origens - existem, todavia, algumas "diferentes" das demais. E todas as mensagens dizem exatamente a mesma coisa: - "Nos nossos céus existem naves encarregadas apenas de VIGIAR"! Pois, tudo tem o seu propósito; nada é mesmo por mero acaso. Há vínculos muito estreitos e distantes, muito mais do que possamos imaginar! E TUDO então, assim concedendo a mais plena razão às Antigas Tradições, nos conduz a uma só direção.


Assim como em Marte, assim como na Lua e - por extensão - assim como também na Terra, as pirâmides, por exemplo, representam a marca, por assim dizer, de uma arquitetura essencialmente externa, alienígena. A "marca" das visitas dos Antigos Astronautas - os "deuses" benevolentes do passado, que, em um dia distante e muito esquecido, retornaram às suas origens, deixando, porém, na memória dos povos colonizados a sua indelével e saudosa lembrança. Com o passar do tempo, em alguns lugares da Terra, as gerações que se seguiram, na esperança do retorno desses "deuses" que um dia prometeram voltar, perverteram um sagrada herança, redundando assim em ritos que chegavam aos sacrifícios humanos - como foi justamente o caso das Civilizações Maia e Asteca - de modo a produzir um apelo inócuo e infrutifero aos céus distantes e às estrelas mais longínquas. No topo das pirâmides ficava, todavia, um "apelo plano" - propício ao pouso das antigas naves nas quais esses "deuses" um dia chegavam para transmitir aos seus remotos antepassados os rudimentos da cultura e da civilização.


Em contrapartida, e sob a égide de protetoras asas, alguns outros povos mais sábios seguiram os caminhos do Espírito e da própria Sabedoria, como foi há mais de 12 mil anos o caso muito antigo da perdida Atlântida e, posteriormente, também no Antigo Egito, mas somente até o final da XVIII Dinastia, quando interesses ambiciosos eliminaram uma linhagem predestinada, assim tomando o poder e instituindo o caos. A História sempre se repete. Laços rompidos, porém não perdidos! Desde muito, a humanidade, orfã da proteção e alienada de uma égide maior, e por sua própria culpa, teve, então, que recomeçar os seus próprios caminhos, seguir os seus próprios passos, os quais nem sempre foram diferentes ou sequer mudaram através da História. Resta, ainda e porém, uma esperança, pois nem tudo está, de fato, perdido. Essa esperança está contida, deve chegar, ou retornar, das estrelas distantes, um dia qualquer, pois os poucos espíritos ainda sãos e lúcidos, em meio à loucura selvagem e deambulatória que nos cerca, sentem e pressentem, conseguem erguer a cabeça - para o alto, para uma realidade maior. Olham para o resplandecente firmamento e, através de uma silente prece, advinda dos recônditos da alma, do sangue e do próprio coração, e muitas vezes sem nem mesmo saber a razão e o porquê, tão-somente interrogam, tão-somente aguardam.







Total de visualizações de página

Página FaceBook