BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


segunda-feira, 5 de outubro de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 199 ANTIGOS PERGAMINHOS




"Essa nossa Era, saturada de criaturas descendentes da Quarta Raça pós-diluviana, já se beneficiou de enxertos de novas entidades da Quinta, verdadeiros progenitores da futura geração humana; mas o caótico período atual está dominado pelas entidades encarnadas e pouco evoluídas da Quarta. 

Os esporádicos grupos evoluídos do futuro, que são os que realmente trouxeram progressos nos vários campos, estão reduzidos a uma minoria e com toda a boa vontade não conseguem fazer os homens aceitarem o que lhes será imposto naturalmente, num mundo que se apresta a fechar seu ciclo evolutivo, cuja fase crítica já teve início. O mundo de amanhã será o do Amor, da verdadeira Ciência e das Comunicações Universais, onde a dor será uma triste lembrança e a morte um breve sono; só os sonhos evocarão os pesadelos do passado" (Quixe Cardinale - De Volta às Civilizações Perdidas)




Grandes verdades! Pois, a mais Verdadeira de todas as Verdades cada vez mais se aproxima; os Antigos Pergaminhos já se abrem! Os tempos das grandes revelações verdadeiramente são chegados! Você, nosso (a) Estimado (a) e querido (a) Visitante - VOCÊ, que com a Bênção de Deus, pertence à Quinta Raça e, a quem, com carinho, fazemos questão de dedicar todo este nosso modesto trabalho - conseguiria se imaginar como representante de uma ÚNICA espécie viva e inteligente em meio a toda essa maravilhosa e incomensurável vastidão estrelada que nos cerca, povoada por miríades de bilhões de estrelas? Acreditamos que não. Aliás, não poderia ser de outra forma. Qualquer mente dotada de razão e lógica, bafejada pela Luz do entendimento, jamais poderia se arvorar em uma presunção tão absurda, ilógica e descabida. No entanto, alguns ditos sábios e eruditos, do alto dos seus pedestais, insistem - sempre de maneira infantil e sobretudo blásfema - em afirmar o contrário, ao passo que alguns outros negam e renegam a verdade. Contudo, Pouco a pouco e porém, os seus frágeis pedestais, inevitável e fragorosamente, já começam a ruir.


Tudo, então, já converge; tudo, então, se torna intensamente claro! O radiante espaço sideral foi, um dia, a nossa origem e será, num outro dia qualquer, o nosso destino! Enquanto muitos tentam esconder, ou então fazem apenas sugestões meramente truncadas e veladas, a corajosa Agência Espacial Européia (ESA) não teme em divulgar as suas sempre sensacionais descobertas efetuadas no espaço sideral. Recentemente, em Marte, os seus módulos de observação acabaram de descobrir na região de Echus Chasma a prova definitiva de que aquele planeta, em tempos muitos remotos, tivera, de fato, os seus grandes cursos de água! (FOTO: ESA)


Mediante um avançado processo de fotografia levado a efeito pelo uso de uma sofisticada câmera estereográfica de alta resolução HRSC (High Resolution Stereo Camera), instalado na sonda Mars Express, finalmente pôde ser comprovado aquilo que muitos já sabiam - e no entanto escondiam: (FOTO: ESA)


Precisamente aquele que pode ter sido o maior reservatório de água do Planeta Vermelho até agora descoberto! Em uma depressão com cerca de 100 quilômetros de comprimento, por 10 quilômetros de largura, conhecida como Echus Chasma, correu outrora um dos maiores cursos de água do planeta! E as provas disso tornam-se evidentes! (FOTO: ESA)


De acordo com a ESA, Echus Chasma teria sido uma grande fonte de água do Vale Kasei o qual, por sua vez, se estende por milhares de quilômetros na direção Norte, onde as imagens divulgadas mostram a existência de vales com 10 quilômetros de comprimento, e mil metros de profundidade - um deles, todavia, localizado precisamente nesse mesmo Vale Kasei, chegando aos impressionantes 4 mil metros de profundidade! (FOTO: ESA)


E água significa VIDA! Não vai tardar muito para que, finalmente, essas agências espaciais sejam forçadas a reconhecer o fato de que não somente a água existiu em abundância no Planeta Vermelho, como também esse enigmático corpo celeste foi outrora habitado por uma avançada civilização! As antigas fotos sempre nos comprovam essa fantástica evidência, mostrando ruínas de antigas edificações, como também de velhos monumentos - fatores estes que, em sã consciência e honestamente, jamais poderiam ser atribuídos a meros "acidentes naturais" da paisagem marciana!


Não há, pois, como se negar a existência da vida, espalhada por todos os rincões do Universo estrelado. Não tem mesmo o menor sentido contestar isso! E a existência vida pode igualmente significar a existência de miríades de civilizações altamente evoluídas em matéria de tecnologia, algumas já extintas, ao passo que outras em constante evolução. Enquanto que, ainda hoje, engatinhamos com os nossos módulos espaciais tripulados, verdadeiras e risíveis "carroças" se comparados com aquilo que constantemente nos cerca e observa - tal como foi o caso desse nítido UFO espreitando a tripulação da Apollo-16 quando na aproximação da superfície da Lua - muitas outras culturas cósmicas muito certamente podem estar nascendo, crescendo e morrendo. As civilizações inevitavelmente passam. Algo que - lembremos - em um dia qualquer, fatalmente também poderá vir a ocorrer conosco!


Nesse sentido, as fotos proibidas começam a se revelar. Nada mais pode ser ocultado! A conceituada Organização Space Review recentemente divulgou essa impressionante imagem da superfície da Lua, na qual claramente pode ser constatada a existência de colossais muralhas em disposição paralela!....


..... E não se trata de qualquer defeito na película fotográfica! A ampliação dos detalhes nos comprova que as muralhas realmente emergem do solo lunar! E mais: - há curiosos artefatos em meio a elas - além daquilo que lembra a existência de estruturas e instalações alienígenas no seu interior! Observe a foto com bastante atenção e se surpreenderá.


E agora, VEJA ISTO! Na região marciana de Tharsis, existem TRÊS curiosos sinais, presumivelmente crateras (?) dispostas em alinhamento. Os pesquisadores da Science Mysteries descobriram não se tratar de meros acasos, uma vez são espantosamente coincidentes com o alinhamento das TRÊS pirâmides de Gizé, no Egito - conforme pode ser visto na terceira imagem justaposta.... (IMAGENS: NASA/ DigitalGlobe/Google/Science Mysteries)


.... TRÊS antiqüíssimas pirâmides de Gizé, as quais, por sua vez, também apresentam um curioso alinhamento com as outras TRÊS mais brilhantes estrelas da distante Constelação de Órion!!! Um triplo mistério, onde certamente não há coincidências - pois, sabemos, principalmente no que tange ao Realismo Fantástico, as chamadas "coincidências" simplesmente não existem!


Viajantes cósmicos, os quais deixaram as suas marcas, os seus sinais, espalhados por diversos mundos do Universo? SIM! E as provas dessas visitas, a presença desses seres espaciais TAMBÉM no nosso planeta, existem por todos os lados! Nas profundezas de uma caverna no Alabama, EUA, acha-se gravada a milenar imagem de uma ESPAÇONAVE, diríamos num estilo artístico bem semelhante ao Maia, (extinta civilização que habitou a América Central) muito embora situada na América do Norte! Um claro sinal que denota a velha presença neste nosso mundo dos Antigos Astronautas! (FOTO: Crowolf)


E não há mesmo o que se discutir quanto a isso, uma vez que a imagem é, de fato, muito clara e evidente. Até mesmo a reação ígnea do propulsor, situado na cauda do foguete, ou espaçonave, não deixou de ser retratada pelo antigo artista. Comprove no correspondente negativo!


Nada demais nisso, pois, em se falando sobre enigmática Civilização Maia, vemos na reprodução acima aquilo que os Arqueólogos e Historiadores chamam de "A Árvore Sagrada dos Maias". Mas seria mesmo a representação de uma "árvore" no estrito sentido da palavra? E não estaríamos, também nesse caso, diante da estilização de um antigo foguete - ou, melhor dizendo, de uma antiga astronave? Note-se, também, a reação dos motores na sua parte inferior.


E eis uma outra reprodução, dessa feita de um relevo maia "proibido", situado em Chichen Itza - precisamente no chamado Templo dos Jaguares. Será que você prestou bastante atenção na curiosa cena nele retratada? Mas será que prestou mesmo? Pois se acaso o fez, terá notado que ambos os personagens ATIRAM em uma serpente, ou num estranho animal, com.... ARMAS DE RAIOS - a grosso modo, lembrando nossas modernas pistolas!!!


E também nessa reprodução, de um outro relevo igualmente "muito embaraçoso" e situado naquele mesmo Templo, podemos ver, ao centro, um personagem usando botas, capacete e até mesmo um traje sanfonado - muito apropriado para viagens espaciais e quase que idêntico ao tipo usado pelos nossos modernos Astronautas!!! Tudo então nos coloca diante de uma realidade, a qual muitos, porém, se recusam a admitir: exatamente ESTA - Será, pois, precisamente no nosso mais remoto e obscuro passado que iremos encontrar as provas e as evidências de que nele ocorreram estreitos contatos e relacionamentos com seres extraterrestres, que, advindos de mundos distantes, foram os responsáveis diretos pela ORIGEM e pela evolução da nossa humanidade!


E foram muitas essas visitas - assim como AINDA HOJE acontece, promovidas por muitas raças diferentes! E as provas quanto a isso verdadeiramente se multiplicam! O pesquisador e Arqueólogo Mitchell-Hedges, por exemplo, nas suas andanças pelo mundo, encontrou junto à tribo dos índios Chucunaques, no Panamá, aquilo que era uma espécie de amuleto mágico, ou fetiche, do chefe indígena local: - o corpo mumificado de um ser alienígena humanóide! Como o costume daquela tribo era liquidar qualquer intruso que dela se aproximasse, Hedges usou de alguns artifícios, tal como possivelmente o fizeram no passado os Antigos Astronautas, de modo a se tornar uma espécie de "poderoso deus", detonando foguetes de sinalização e fazendo algumas encenações, assim conquistando o respeito da tribo e podendo, então, ter acesso às suas coisas mais secretas e sagradas. (FOTO: Mitchell-Hedges)


E as indiscutíveis fotos daquela estranha criatura foram posteriormente examinadas pelo eminente Professor Sir Arthur Keith F.R.S, um dos maiores e mais conceituados antropólogos da época, o qual constatou que não se tratava de um feto humano, assim como alguns céticos tentaram fazer crer, mas, sim, algo não-humano, segundo ele, "dotado de um crânio sem qualquer dúvida DESCONHECIDO" - uma "anomalia" não tão anômala que desafiou até mesmo os cientistas do famoso Museu Britânico! Algo que, por sinal, soando de nossa parte um pouco familiar, não nos é de todo inteiramente estranho.... (FOTO: Mitchell-Hedges)


..... Uma vez que um OUTRO muito curioso exemplar, EXATAMENTE IDÊNTICO e com mais de 3 mil anos de idade (e, portanto, muito mais antigo) - um alienda tipologia gray - foi também encontrado.....


.... Juntamente com MAIS UM deles, precisamente na tumba do Faraó Tutankhamon, XVIII Dinastia Egípcia! Reverentemente acondicionados em sarcófagos isolados, tal descoberta, devido ao seu caráter absolutamente inusitado, foi prontamente abafada mas não deixou de ser fotografada. Porém, os detratores de sempre logo trataram de justificar o vazamento dessa informação alegando se tratava das múmias de "dois fetos, natimortos, filhos do Faraó e da sua esposa Ankhsenamom". Algo absolutamente sem qualquer sentido, além de totalmente desprovido de lógica, não somente pelas inusitadas características das bizarras múmias, como, principalmente, pelo fato de que aquele casal não tivera qualquer descendência conhecida! Algo tão fantástico que levou até mesmo o conceituado Discovery Channel a exibir um vídeo sobre o assunto, muito apropriadamente, aliás, denominado: "Segredos do Faraós, a Busca por um Antigo DNA"....


.... Um título de documentário que plenamente fez juz ao seu nome, uma vez que desde os ainda desconhecidos primórdios da sua Civilização, o Antigo Egito fora governado por uma raça de seres DIFERENTES - diferentes não somente do tipo egípcio tradicional, como também do restante de toda a humanidade terrestre! Além dos seus volumosos crânios, TODA a predestinada realeza, a qual somente se reproduzia através de casamentos consangüineos, isto é, dentro da MESMA espécie, sem contudo e estranhamente, e bem ao contrário do que ocorre conosco nesses casos, sem causar degradações genéticas ou malformações nas suas descendências! Além do mais, toda ela, sem exceção, possuía o MESMO tipo sangüineo extremamente raro - o AB do subgrupo MN! Um desafio para os cientistas! E o DERRADEIRO representante dessa "Espécie" (a qual, aliás, usava vistosos e largos toucados justamente para, não somente estilizar o capacete de um Astronauta, como, notadamente, para esconder das massas os seus alongados crânios, expressivamente "diferentes" dos demais), foi exatamente o jovem Tutankhamon - assassinado através de uma sórdida conspiração levada a efeito pelas forças das trevas, ja bastante atuantes - também - naqueles remotos tempos! Estranho por si só, apenas o fato de que essa raça benéfica, iniciadora e progenitora, não era humanóide, mas, sim HUMANA assim como nós. Por que - e exatamente o quê - estariam fazendo duas múmias alienígenas da tipologia gray na sua tumba? Quem o saberá? Lamentavelmente, o segredo e o mistério acham-se perdidos nos corredores e nos intrincados meandros do tempo - foram enterrados há mais de 3600 anos e dormem, apenas e tão-somente dormem, para sempre, juntamente com o jovem Faraó!







Total de visualizações de página

Página FaceBook