BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Os bastidores da hipocrisia natalina



Natal, Ano Novo e outras festividades... Alem de todas serem celebrações pagãs, ainda mentem grandes números de sacrifícios de animais, como desejar felicidades e paz com esses massacres? 

Milhões de vidas inocentes são sacrificadas para vocês se alimentarem, sangue de seres inocentes são derramados em um grande holocausto, para celebrar festas negativas, baseadas em cultos sombrios e negativos, onde seres humanos e animais, eram sacrificados e onde prosperavam pedofilia e bacanas. 

Porque as pessoas não enxergam a verdade sobre essas festividades simbólicas, onde seu significados já não estão mais ocultos, isso tudo se trata do mal disfarçada para seus olhos, para ter a ilusão do bem.



Qual o preço da hipocrisia?

Com as festas de fim de ano chegando, a indústria da carne nos bombardeia com propagandas que relacionam a fartura, prosperidade e alegria, com o consumo de produtos de origem animal. Porém, por trás do marketing encontramos uma realidade repleta de dor, sofrimento e exploração. Neste artigo você irá conhecer os bastidores da indústria do peru.


Filhotes ficam aglomerados em busca de uma fonte de calor artificial.

Todos os anos nos Estados Unidos, cerca de 300 milhões de perus são mortos pela indústria da carne. Praticamente todos eles passam suas vidas inteiras em fazendas industriais, sem qualquer tipo de proteção legal federal.

Perus criados em fazendas industriais são chocados em incubadoras grandes, onde nunca mais poderão ver suas mães ou sentir o calor de um ninho. Quando eles atingem apenas algumas semanas de idade, são movidos para galpões imundos e sem janelas, com outros milhares de perus, onde irão passar o resto de suas vidas.

Para evitar que as aves matem umas às outras devido ao estresse, partes de seus bicos e dedos são cortados, assim como as carúnculas (protuberância presente nos machos). Tudo isso é feito sem quaisquer analgésicos. Imagine ter a sua pele do queixo cortada com uma tesoura.


Peso excessivo ocasiona fraturas nos perus; como consequência, eles ficam incapacitados de se movimentarem.

Milhões de perus morrem de fome logo nas primeiras semanas, uma vez que eles param de comer por conta do esgotamento induzido pelas péssimas condições em fazendas industriais.


Os perus são drogados e geneticamente manipulados para crescerem o máximo possível, no menor intervalo de tempo, com o objetivo de aumentar os lucros. Em 1970, um peru vivo médio pesava em média 7 quilos. Hoje pesa cerca de 12 quilos. Os perus de hoje crescem tão rapidamente que, se um bebê humano de 7kg crescesse na mesma proporção, estaria pesando 680kg em apenas 18 semanas de idade. Os perus se tornaram tão obesos que eles não podem se reproduzir naturalmente; em vez disso, todos os perus que nascem nos EUA em fazendas industriais são concebidos por inseminação artificial.




Seu tamanho anormalmente grande também faz com que muitos perus morram de insuficiência cardíaca ou de falência dos órgãos, antes mesmo de completarem 6 meses de idade. De acordo com uma reportagem investigativa do Wall Street Journal, sobre as condições miseráveis da exploração de perus, ”É comum encontrar em um criatório uma ave morta, cercada por outras quatro com falência cardíaca, sofrendo convulsões e se debatendo violentamente”.


Funcionários de fazendas industriais varrem os galpões em busca de perus com crescimento lento, além daqueles que adoecem como resultado das condições imundas, bem como os perus que ficaram aleijados devido ao peso excessivo.

https://oholocaustoanimal.wordpress.com/2014/12/20/os-bastidores-da-hipocrisia-natalina/

Investigação secreta

Uma investigação feita pelo Anonymous for Animal Rights denunciou as torturas que os perus sofrem pela indústria da carne.

Durante o transporte ao matadouro, as aves ficam até 19 horas em minúsculas gaiolas sujas, sem água ou comida. Antes do abate, muitas ficam presas entre as grades, com isso, são puxadas bruscamente para a linha de produção, onde são fervidas ainda conscientes.


Abaixo você confere o vídeo completo (ative as legendas em PT-BR).





“Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor.”
– Pitágoras

Fonte: Anonymous for Animal Rights



Total de visualizações de página

Página FaceBook