BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quarta-feira, 18 de março de 2015

A Radiação de Fukushima e as Mentiras do Governo







O Desastre de Fukushima é Subestimado pelos Governos e os Meios de Comunicação Diz-se que o problema foi resolvido, é mentira! 

E a mídia, como sempre omite os fatos...Veja abaixo:




Especialistas alertam para a presença de uma "nuvem" de alta radiação viajando de Fukushima, no Japão, a oeste do Oceano Pacífico.

Um pouco mais de um ano do desastre nuclear de Fukushima, o pesadelo parece ainda longe de terminar. De acordo com o aviso de uma equipe de cientistas que analisou os mares do Japão, a radiação resultante deste desastre está começando a caminhar através do oceano Pacífico a oeste. Isto significa que este ponto radioativo atingiu a costa dos EUA e México, com dezenas de ilhas afetadas, incluindo Havaí. Estima-se que menos de um ano, dependendo das correntes oceânicas, pode chegar à costa da Califórnia.



Pesquisadores do Woods Hole Oceanographic Institution (WHOI) analisaram amostras de água de Junho último e animais marinhos, comprovando a presença de radiação a uma distância de aproximadamente 300 quilômetros da costa do Japão. De acordo com esta organização, os níveis de radiação são centenas de milhares de vezes maior do que aquilo que normalmente seriam gravadas, e advertiu:

"O que isto significa é que monitorar o ambiente marinho do noroeste do Pacífico, a longo prazo."



O governo e os meios de comunicação estão acobertando a radiação de onda que está afetando os Estados Unidos. Como os níveis de radioatividade empinado e a vida marinha é geneticamente alterado o governo e as ilusões difusas mídia.
A radiação de ondas em Fukushima é subestimado pelo governo e os meios de comunicação

Edoardo Capuano
Pontos com alta radioatividade são detectados nos Estados Unidos como uma porcentagem de milhares de vezes maior do que a "radiação de fundo", a vida selvagem mutante é encontrado morto nas mesmas praias para o oeste, onde a quantidade de radioatividade tem crescido como documentado por pesquisadores e trabalhadores independentes planta TEPCO em Fukushima foram pegos enquanto eles usaram fita adesiva para reparar o equipamento nuclear. Mas de acordo com as autoridades japonesas e os EUA que não quer dizer nada.




Na verdade, você tem que ser um teórico da conspiração, se você não acreditar na história oficial de que tudo é causado por ferramentas que fazem com que o pico vermelho de radioatividade detectada ao longo da costa da Califórnia (sim, o atual governo tem oferecido esta versão como a resposta oficial) [ ndt 1]. 
E é absolutamente necessário para ser um teórico da conspiração, se você tiver a coragem de ir de volta para 2011, quando os pesquisadores apresentaram suas conclusões sobre a onda iminente de que traça foram encontrados no país.

Esta informação mostra que em 2011 os cientistas foram conscientes sobre o aumento do nível de radioatividade e o total queda-out da planta em Fukushima desperdiçou. 
Podemos também lembrar o cientista declaração Marco Kaltofen do Instituto Politécnico de Worcester que partículas altamente radioativos foram detectados por duas das três estações de monitoramento de radioatividade em Boston. 

Como você provavelmente sabe, essas partículas são pedaços microscópicos de material radioativo, que pode causar estragos absolutamente em seu corpo emitindo radiação concentrada.

Estas partículas, de acordo Kaltofen, já foram encontrados em Boston em 2011. 
Firmamos uma enxurrada de histórias que parecem estar surgindo um após o outro, como os níveis de radioatividade são monitorados em todo o país - mais precisamente na Costa Oeste, onde, de acordo com os cenários em Fukushima mostrar-lhe o impacto será mais relevante. 

De alguma forma, parece que a trama do último filme de suspense apocalíptico, mudamos, baleias mortas em terra na costa oeste, no primeiro caso documentado de baleias cinzentas siameses. 
Também foram detectados altos níveis de radioatividade em St. Louis, Missouri.



Coincidentemente, isso está acontecendo ao mesmo tempo em que os pesquisadores relataram em locais com elevada radioatividade, mais de 1.400% em relação ao nível "normal". 


Ele também vai aumentar em 500% têm sido negligenciados pelas autoridades governamentais que admitem que não têm ideia do que está acontecendo, mas eles negam com grande convicção de que tem algo a ver com Fukushima. 

Na verdade, esse sempre foi o mantra desses funcionários governamentais responsáveis ​​pela saúde. 


Nós não temos nenhuma ideia do que está acontecendo, mas não é Fukushima! 
Assim como o governo japonês assegura aos seus cidadãos que Fukushima que é perfeitamente seguro e não representa uma ameaça à saúde pública, enquanto secretamente controlar os estudos revelam que a fábrica lançou maciçamente muito mais radioatividade do que admitiu e 78% resíduos radioativos foram jogados no mar, os EUA secretamente preferem comprar 14 milhões de doses de iodeto de potássio a admitir que não há razões para preocupação.

Os principais meios de comunicação e agências governamentais sobre a cronologia do desastre de Fukushima não fez nada, mas repetindo a informação por parte dos operadores de fortunas da Tepco - empresa que tem o recorde de mentiras contadas para os cidadãos do mundo. 
E não há nenhum sinal que possa indicar que nunca dizer a verdade, se eles não são obrigados a fazê-lo. 

Foi quando uma pesquisa independente estabeleceu que o nível de radiação liberada a partir da planta (cerca de duas vezes e meia mais do que aquilo que foi afirmado pelo TEPCO), que TEPCO atingiu um recorde de mentiras e reiterou que o nível de radiação foi lançado em na realidade, muito mais baixos.

Entretanto, a pesquisa independente, não só mostrou as mentiras da TEPCO sobre explosão radioativa na usina, mas descobriu que 78% do césio-137 liberado da planta tem sido atirado para o Oceano Pacífico. 
O operador diz agora que a fusão dos três reatores da usina de Fukushima Daiichi liberou cerca de 900 mil terabecquerels de substâncias radioactivas. Cerca de 20% retornaram em território japonês, 2% em outro lugar fora do país e uma quantidade brutal de 78% deve ser inserido no Oceano Pacífico.





No mínimo, o governo japonês e os EUA devem preparar os cidadãos sobre o que os cientistas afirmam podem durar milhares de anos: o pesadelo de Fukushima. 
Ela começa por admitir que a ameaça é real. 

Se não preparar e trabalhar juntos como um planeta para fixar a usina de Fukushima e ser capaz de segurança 1,4000 + bares não causam outra fusão maciça (como os especialistas assumem que acontecerá durante a transferência), corremos o risco de uma abordagem séria pesadelo radioativo de proporções épicas.


Nota 1 - neste documentos articolosi como, após a divulgação de um vídeo mostrando um contador Geiger detectou mais de 5 vezes a radioatividade em diferentes partes da praia, na costa oeste. 

Muitos outros se seguiram, várias pessoas fizeram suas medições até que você moveu as autoridades que sim, eles também admitem um valor de 5 vezes maior do que o normal, mas imputar a causa para a possível presença de talheres radioativo. A este respeito, lembro-me deste artigo.


Em relação às mutações genéticas em animais selvagens, eu traduzir esses fragmentos de notícias de Enenews-SE NÃO ERA BASTANTE A VERGONHA indizível como fez o HOMEM DO PLANETA (fatores que justificam tal devastação?) MUITO SUJO O silêncio da mídia é E instituições. O homem nunca chegou a tais alturas da civilização baixa, mas a Idade Média e até se orgulha de ter criado o melhor de todos os mundos possíveis.

Cientistas alarmados e confusos: centenas de tartarugas marinhas mortas encalhados na costa do Pacífico - Cães "têm parado de respirar e morrem quase que instantaneamente" depois de comer - Pesquisadores analisam toxicidade - Muitos de seus problemas com o sistema reprodutivo.

AFP, 12 de novembro de 2013 (grifo nosso): Centenas de tartarugas marinhas foram encontrados mortos nas praias da América Central, e os cientistas não sabem o porquê. Uma hipótese é que o assassino é uma neurotoxina potente que é produzido por algas durante as marés vermelhas, [...] O que confunde os cientistas é o fato de que as marés vermelhas ter ocorrido em outras ocasiões no passado, sem nunca sair muitas tartarugas mortas na praia. [...] Em El Salvador, para ser mais preciso, a partir de final de setembro a meados de outubro, 114 tartarugas marinhas foram encontradas mortas na costa do Pacífico [...] Os cientistas da América Central estão alarmados [...] O número de mortalidade também é alta em outros lugares - 115 na Guatemala, Costa Rica e 280 em um número não especificado na Nicarágua. Outros 200 morreram no final de 2012, no Panamá. E na Nicarágua, há um outro problema com as tartarugas chegam semanas de atraso, no final de setembro, para colocar seus ovos. [...] Em uma área da costa de El Salvador, os cães estavam comendo as tartarugas mortas parado de respirar e morreu instantaneamente. [...] Em setembro, cientistas em Honduras, disse que as tartarugas têm lançado 40% a menos. [...]

Costa Rica Star, 12 novembro de 2013: [...] Os pescadores marítimos e operadores turísticos na província de Guanacaste encontrou mais de 40 carcaças de tartarugas marinhas terça-feira, 5 de novembro e funcionários imediatamente alertado para a conservação da natureza.

Os biólogos marinhos ainda estão à procura de uma explicação sobre as causas dessa massa die-off que se estende por toda a costa do Pacífico da América Central. [...] Eles podem ser presos em redes e anzóis. Mostrar sinais de concussão na área perto da cabeça. Os investigadores estão a realização de análise para excluir a toxicidade. [...] Pesquisa em Costa Rica, no entanto, defendem uma síndrome neurológica [...]

Veja também (em Inglês)

- ENENEWS: Pescadores afirmam que os barcos são cercados por centenas de tartarugas verdes no meio marinho do Pacífico - As autoridades locais encontraram-los nadando em círculos como um louco ou confuso

- ENENEWS: Cientistas 'Assustado' e 'Puzzled'Scientists "Alarmado' e 'Perplexo': Centenas de tartarugas marinhas mortas lavar-se na costa do Pacífico - Dogs" deixou de respirar e morreu quase que instantaneamente "quando comê-los - Pesquisadores analisar a toxicidade - Muitos com problemas reprodutivos


  Veja o Vídeo Abaixo:

YOUTUBE BLOQUEANDO MUNDIALMENTE O VÍDEO QUE MOSTRA AS VERDADES SOBRE FUKUSHIMA.

Esse vídeo logo abaixo, está aparecendo como bloqueado para o mundo todo via YOUTUBE, se assim for, fica aqui uma outra opção via  FaceBook. 

Se assim eles permitirem...


Se não foi bloqueado agora pelo YOUTUBE, logo será, pois a mensagem que aparece é justamente essa:  " Esse vídeo foi bloqueado no mundo todo", nesse caso fica ai os links para baixar pelo Mediafire ou assisti-lo via FaceBook.

via 

FaceBookhttps://www.facebook.com/ocultoreveladoaverdade/videos/1579889968974196/












Para Baixar pelo Mediafire.

http://www.mediafire.com/watch/t54fiozdqt3i4tj/fukushima_-_governo.mp4



O Nióbio brasileiro e a moeda Bancor




Nosso nióbio está sendo "oficialmente" contrabandeado, debaixo de nossos narizes. 
Diante disso pergunto: Por que será que nossas forças armadas são tão sucateadas?




Agora mais do que nunca devido a muitos desdobramentos que estão ocorrendo nessa realidades que nos encontramos, sejam em várias estruturas da política, empresarial e de vários interesses próprios ocultos da população, onde ocorrem crimes de todos os tipos, incluído obviamente, assassinatos como de diversos delatores que expõe ao público, muitos tipos de interesses e artimanhas, que de fato, prejudicam a população diretamente e indiretamente.

Sabemos que muitas mortes ditas e diagnosticas como sendo naturais, estão sendo expostas como atos ocultos e realizados pela elite illuminati, ataques cardíacos, contração do câncer e outros tipos de doenças, são armas silenciosas impostas por essa elite dominante, casos como ocorreu com Hugo Chávez, Aaron Russo e muitos outros mais, sendo assim, então por que não o assassinato  Enéas Carneiro ?

Vamos rever os fatos, e analisar essa possibilidade, que por sinal, é bem óbvia...  

Vida alienígena poderia prosperar em elementos exóticos


Os pesquisadores acreditam que formas de vida alienígenas poderiam ser capazes de sobreviver em um “supercrítico” dióxido de carbono.

A descoberta de extremófilos, organismos que vivem em algumas das condições mais extremas e inóspitas da Terra, abriram portas para a possibilidade de que a vida extraterrestre não venha a precisar necessariamente de condições similares a nossa para sobreviver.

Agora, os cientistas que tomaram esta abordagem um passo adiante, estão investigando se ela pode ser possível para que as formas de vida prosperem em uma forma exótica de dióxido de carbono que apresenta propriedades compatíveis com líquidos e gases.

Dióxido de carbono supercrítico é o dióxido de carbono essencialmente que atingiu um estado supercrítico, devido a uma certa combinação de pressão e temperatura.

Embora o dióxido de carbono regular seja geralmente considerado um solvente inviável para sediar as reações químicas para a vida, em seu estado supercrítico, torna-se muito mais hospitaleiro a ponto de que as enzimas podem ser ainda mais estáveis do que na água.

“Eu sempre fui interessado em vidas exóticas e adaptações criativas de organismos para ambientes extremos”, disse o co-autor da pesquisa Dirk Schulze-Makuch.
“CO2 supercrítico é muitas vezes esquecido, então eu senti que alguém tinha que montar algo sobre seu potencial biológico.”
arquivo ufo


Saturnalia e 'Bacanais ancestrais': A história secreta da Árvore de Natal


'Paganismo e bacanais ancestrais': A história secreta da Árvore de Natal


Você, como a maioria da população mundial,  provavelmente se esforça montando uma Árvore de Natal todo ano, mas como diria o famoso Professor Girafales: você já se perguntou o motivo, razão ou circunstância dessa tradição?

A história é mais antiga do que a gente poderia imaginar, e a origem "pagã" dessa tradição pode até surpreender os cristãos mais devotos!

Reunimos aqui as explicações mais aceitas no meio científico, que desvendam a origem dessa tradição mundial e sua cronologia básica, revelando fatos esquecidos (e surpreendentes) sobre as Árvores de Natal:


Grécia antiga - 1100 a.C


Grécia antiga



A tradição de representar divindades através de plantas vem da mitologia grega, onde as árvores faziam a ligação entre o céu e a terra, e tem relação até com o velho costume de "bater na madeira". O carvalho homenageava Zeus, a oliveira representava a deusa Atena, e assim por diante.

Roma antiga - 753 a.C


Árvore de Bacchus



Já na Roma antiga, existia o culto ao deus Baco, que era o deus do vinho e dos prazeres (principalmente sexuais). Era um costume popular honrar esse deus, pendurando máscaras dele em pinheiros durante uma festa chamada de Saturnália, que coincidia com a data do nosso Natal. Essa festa acabou ficando cada vez mais popular, vulgar e sexual, e finalmente ficou conhecida como "bacanal"! Daí você já tem uma ideia do "nível" dessa comemoração, que extrapolava a mais selvagens das Raves. "Chutar o pau da barraca" era só o começo dessa popular festinha, regada a (muitíssimo) vinho e ópio, onde ninguém era de ninguém ...

Idade Média - 1000


Árvore de Natal medieval



Acabaram com a sacanagem e os bacanais e as coisas ficaram muito mais comportadas, até pelo medo de ir parar na fogueira (ou coisa pior...), e por volta do século 12, havia a tradição de pendurar um pinheiro no teto das casas, de ponta-cabeça, como símbolo da fé cristã.

Revolução protestante - 1517


Árvore de Natal de Martinho Lutero


A figura triangular de um pinheiro já era popular como um simbolo cristão da Santíssima Trindade na Alemanha. Mas a Árvore de Natal como conhecemos hoje, teria surgido quando o padre Martinho Lutero(ícone da revolução protestante) montou um pinheiro enfeitado com velas, e até uma estrela na ponta que simbolizava a estrela de Belém, para mostrar às crianças como seria o céu na noite do nascimento de Cristo. Depois isso acabou popularizando a tradição das Árvores de Natal na Alemanha.

Rainha Vitória - 1837


Árvore de Natal antiga


Finalmente a tradição da "Árvore de Natal" se espalhou pelo mundo graças a rainha Vitória da Inglaterra, que se casou com o alemão príncipe Albert, e acabou conhecendo e "entrando de cabeça" na tradição alemã das árvores enfeitadas. Ela montava Árvores de Natal majestosas em seus palácios, e o povo britânico começou a imitá-la, e o costume foi se espalhando para outros países até se tornar popular no mundo inteiro!


Nikola Tesla, uma homenagem ao inventor muito à frente de sua época






Costuma-se dizer que o extraordinário inventor Nikola Tesla nasceu na época errada, ou que o século XX não estava preparado para ele. E essas afirmações parecem estar corretas, uma vez que sua figura, fundamental na história do progresso da civilização, foi menosprezada, ou, até mesmo, ocultada durante o século passado, tendo agora uma projeção mundial de grandes proporções.

Enquanto surgem rumores de que a estreia da Disney-Pixar de 2015, Tomorrowland, terá um protagonista inspirado no gênio sérvio, acontece, neste momento, na Fundação Telefônica de Madri, a maior mostra do mundo dedicada a Tesla, que recebe milhares de visitantes diários e conta com participantes de todas as áreas, como cientistas, engenheiros, cineastas, videoartistas, museólogos, coreógrafos, músicos, atores, escritores, criadores de videogames, grafiteiros, mágicos e ecologistas, que rendem suas homenagens à figura do inventor.

É lógico que o seu reconhecimento chegue post mortem, já que, durante sua vida, ele não fez bons negócios e preferiu investir seu tempo no trabalho e nas suas invenções do que na política necessária para impor suas patentes. Além disso, muitas de suas obsessões eram tão avançadas para a época, como a robótica, a transmissão sem fios de eletricidade e as energias alternativas, livres e de baixo consumo, que sua importância seria inevitável neste milênio, quando tais temas se transformaram em obsessões no mundo inteiro. E assim, mais de sete décadas após sua morte, o mundo precisa de Tesla e o demonstra em forma de uma verdadeira teslamania.


Fonte e imagens: Fundación Telefónica 

Cientista formula teoria na qual afirma que 'a morte não existe'





Criador da teoria do biocentrismo, o renomado cientista Robert Lanza surpreendeu ao propor que a morte não existe. 


De acordo com seu biocentrismo, todos os conhecimentos que a humanidade adquiriu formam uma “nova teoria do Universo”. Nessa perspectiva, ele encara que a morte é uma ilusão pois a vida cria o universo e não o contrário.




O que parece muito complicado é resumido de forma simples por ele: a morte, no biocentrismo, não existe em seu “sentido real”, sendo apenas uma ilusão de nossa consciência. De acordo com Lanza, nossa consciência quem dá vida ao corpo biológico. A prova para a teoria — bastante contestada até o momento — estaria em experimentos de física quântica feitas por Lanza e sua equipe.



Nos experimentos em questão, é demonstrado que a matéria e a energia se revelam com características de partículas ou ondas na percepção ou consciência de uma pessoa. Por conta disso, Lanza crê que a morte não tem nenhum sentido real.

Apesar de bastante polêmica, a teoria de Lanza ganhou apoiadores importantes. Entre eles está Ronald Green, diretor do Instituto de Ética da Universidade de Darthmouth, que afirma que “pensar a consciência de um ponto de vista quântico é coerente com as últimas descobertas da biologia e da neurociência”.












Placas tectônicas dobram velocidade de movimento

fototectonica4_alexandermustard_solent[1]

Estudo recente sobre placas tectônicas da Terra indica que elas estão se movendo mais rápido agora do que em qualquer época nos últimos  bilhões de anos. Se houver comprovação que tal estudo é verdade, o resultado poderia ser explicado por outra descoberta surpreendente das últimas semanas: a presença de mais água dentro do manto da Terra do que em todos os oceanos juntos .
As placas tectônicas são impulsionadas pela formação e destruição de crosta oceânica. Quando as placas se afastam acabam permitindo que calor e magma subam a partir do manto e se solidifique. Onde as placas estão sendo empurradas, a crosta pode se levantar para formar montanhas ou uma placa é empurrada para baixo da outra e é sugada de volta para o manto.
Com o envelhecimento da Terra se esperava que o movimento das placas fossem retardados. Um estudo do ano passado realizado por Martin Van Kranendonk (Universidade de New South Wales, em Sydney, na Austrália), e colegas mediram elementos concentrados pela ação tectônica em mais de 3000 rochas de todo o mundo, e concluiu que o movimento de placas tem diminuindo nos últimos 1,2 bilhões anos .
Agora Kent Condie (geoquímico do Instituto Novo México de Mineração e Tecnologia em Socorro) e seus colegas usaram uma abordagem diferente e concluíram que a atividade tectônica está aumentando. Eles olharam para a freqüência com que novas cadeias de montanhas se formam quando as placas tectônicas colidem umas com as outras. Então combinaram essas medições com dados magnéticos de rochas vulcânicas, para trabalhar em que latitude as rochas se formaram e como os continentes haviam mudado de forma rápida.
falha-san-andreas[1]

Ambas as técnicas mostraram que o movimento das placas aceleraram. A taxa média de colisões continentais e a velocidade média com que os continentes mudam latitude dobrou nos últimos 2 bilhões de anos.
Condie pensa que a grande quantidade de água no manto terrestre pode explicar a descoberta. Quando a crosta afunda no manto, a água oceânica é sugada também. Embora a maioria vem de volta à superfície em emissões vulcânicas, ao longo dos éons a quantidade de água no manto continua muito grande.
Peter Cawood (Universidade de St Andrews, Reino Unido) pensa que o trabalho é interessante. “O aumento da taxa de movimento tectônico parece real”, afirma.
Van Kranendonk não está pronto para mudar de idéia. ” Nosso trabalho documenta uma redução da taxa e volume de reciclagem crustal para 1,2 bilhões anos, apoiando a ideia de que o movimento das placas tectônicas, na verdade, tem vindo a abrandar desde aquela época “, diz ele.

Fonte:

Sociedades secretas: Rosacruz: Guardiães do saber oculto




Sociedades secretas: Rosacruz: Guardiães do saber oculto 


A irmandade mística que pode ter suas raízes no Egito antigo e se espalhou pelo mundo pregando a busca do conhecimento, a tolerância religiosa e a harmonia entre os homens de bem.





Poucas sociedades precisaram tanto do segredo para sobreviver como a Rosacruz. Na Idade Média, enquanto a Inquisição jogava na fogueira quem ousasse questionar os dogmas católicos, os integrantes da confraria se reuniam a fim de penetrar nos mistérios religiosos mais profundos. Para isso, recorriam a fontes diversas: gnosticismo (que buscava o conhecimento à margem do que dizia a Igreja), cabala (misticismo judaico), esoterismo islâmico, filosofia, mitologia egípcia, astrologia e alquimia. 


Era com esse repertório tão vasto que os rosacrucianos acreditavam ser possível sair das trevas da ignorância e caminhar rumo à sabedoria. Diziam que o autoconhecimento era a chave para a “paz do indivíduo” e, a partir dela, o bem-estar da humanidade. Até hoje, os grupos que se dizem herdeiros da Rosacruz pregam a tolerância religiosa, a harmonia e a paz. O que ninguém sabe direito é como essa sociedade surgiu. 



ROSENKREUZ 

Não faltam teorias para a origem da ordem. 
Uns dizem que ela foi criada em Alexandria, no Egito, no ano 46, quando o sábio gnóstico Ormus e seus seguidores foram convertidos ao cristianismo. Outros afirmam que a Rosacruzsurgiu no século 17, no vácuo da Reforma Protestante. De acordo com a lenda mais popular, no entanto, seu criador foi o monge Christian Rosenkreuz (ou Frater C.R.C.), nascido na Alemanha em 1378. Aos 16 anos, Rosenkreuz viajou ao Oriente Médio e estudou artes ocultas com mestres muçulmanos. Ao voltar para a Alemanha, construiu a Spiritus Sanctum (“Casa do Espírito Santo”), para celebrar seus rituais secretos. 




Rosenkreuz teria morrido em 1484, aos 106 anos, mas sua tumba só foi encontrada 120 anos depois – o que motivou a retomada das atividades daRosacruz, agora sob a liderança do pastor luterano Johann Andrae. 
Foi ele quem publicou 3 manifestos que mencionaram a ordem pela primeira vez: Fama Fraternitatis Rosae Crucis (1614), Confessio Fraternitatis (1615) e Núpcias Químicas de Christian Rosenkreuz (1616). Os textos tiveram enorme impacto entre os europeus e não demorou para que os rosacrucianos se espalhassem pelo Velho Mundo. 


Para as fraternidades modernas que se dizem herdeiras da Rosacruz, não importa se Rosenkreuz realmente existiu. 
O importante é o valor simbólico dessa história. Suas andanças pelo mundo, incorporando elementos de várias tradições, aludem à chamada Religião Universal da Sabedoria. Ser cristão, por exemplo, iria além de seguir a figura bíblica de Jesus: faria parte da busca do conhecimento oculto e esotérico. 

Dê uma boa olhada na ilustração das páginas 12 e 13. Você verá que o grau 18 da maçonaria é o Cavaleiro Rosacruz. Não se trata de mera coincidência: nos séculos 17 e 18, maçons e rosacrucianos trocaram muitas figurinhas. Eles buscavam uma sociedade tolerante, livre de dogmas e que pudesse se aperfeiçoar à medida que os homens ficassem mais sábios. 
A estrutura das duas fraternidades também era similar. Mas havia diferenças importantes: a Ordem Rosacruz enveredava pelo cristianismo e por caminhos místicos, enquanto a maçonaria se guiava pelo pensamento racional. 


“No século 18, a Rosacruz fazia rituais de admissão usando diversos símbolos. Um deles era um globo de vidro num pedestal que tinha 7 degraus e era dividido em duas partes, representando a luz e a escuridão”, diz Sylvia Browne, autora do livro Sociedades Secretas. “E também usavam 9 copos, simbolizando qualidades masculinas e femininas.” 



Segundo a pesquisadora, a Rosacruz contava com o Colégio dos Invisíveis, espécie de fonte de informação por trás do movimento. 
Seus integrantes acreditavam que o significado do Universo estava explicado no símbolo da ordem. “Como a flor que brota no meio da cruz, os seres humanos deveriam desenvolver a capacidade de amar de forma irrestrita, compreender as leis que regem o mundo e agir por meio da intuição e da inteligência amorosa do coração.” 

HERDEIROS 

Hoje, diversas sociedades se declaram descendentes da confraria inicial. Entre elas, a Fraternidade Rosacruz de Max Heindel, a Fraternitas Rosacruciana Antiqua e a Antiga e Mística Ordem Rosa Cruz (Amorc). A julgar pelo que cada uma diz em seu site na internet, todas procuram despertar o potencial interior do ser humano pela busca da verdade. A Amorc do Brasil, localizada em Curitiba, garante que seu método de orientação para o autoconhecimento “está à disposição de toda pessoa sincera e de mente aberta”. Já a Fraternitas Rosacruciana, com sede no Rio, afirma que sua finalidade é “buscar a felicidade sem distinção de castas, cor, sexo, nacionalidade ou condição social”. 


Passado nebuloso A história da Rosacruz segundo a lenda mais popular 

1394 Rosenkreuz vai ao Oriente Médio para estudar artes ocultas com mestres muçulmanos. 

1484 O fundador da Rosacruz morre na Alemanha (segundo a lenda, aos 106 anos de idade). 

1604 A tumba de Rosenkreuz é encontrada, levando ao ressurgimento da ordem. 1614-

1616 Johann Andrae publica manifestos rosacrucianos, os primeiros documentos a citar a ordem. 

Séc. 18 Maçons e rosacrucianos se aproximam enquanto a ordem se espalha por toda a Europa. 

Séc. 20 Grupos como a Amorc declaram-se herdeiros dos segredos acumulados pela Rosacruz original. 




Total de visualizações de página

Página FaceBook