BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


segunda-feira, 24 de agosto de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 167 IDENTIDADES PERDIDAS



"Filho da terra, menino da terra, desde hoje entras no tempo. Desde hoje o teu nome cheio de música voará quando se toque tua pátria, como de um sino, com um som jamais ouvido, com o som do que foste, irmão. 

Teu coração de catedral nos cobre neste instante como o firmamento e teu canto grande e grandioso, tua ternura vulcânica, enche toda a altura como uma estátua ardendo. Por que derramaste a vida? Por que verteste em cada taça o teu sangue? Por que buscaste como um anjo cego, ferindo-se pelas portas escuras?" (Pablo Neruda - Canto Geral)




"Onde quer que exista um corpo lá também estará uma águia"E os antigos, até mesmo os povos indígenas, sabiam muito bem disso! Qual a mensagem, então, silenciosa, porém presente em todos os lugares, que nos chega desde o mais remoto e obscuro passado terrestre, lamentavelmente perdida na inexorável noite dos tempos e que somente agora começamos a descobrir - ou, mais apropriadamente, quem sabe, maravilhosamente a REDESCOBRIR?


Floresta Amazônica, infinitamente bela e misteriosa, a qual atinge vários países do território da América do Sul, guardando na sua impenetrável vastidão os mais densos mistérios do passado e associados à história desconhecida deste planeta! A moderna tecnologia dos satélites, equadrinhando esse locais aonde o homem jamais colocou os pés e tampouco conseguiu atingir, pouco a pouco começa a nos revelar, ou quem sabe desvelar, esses intrigantes mistérios. Para aqueles que conseguem ver, começam a surgir os vestígios de perdidas e muito avançadas civilizações - coisas insólitas como, principalmente, os restos dos seus exóticos monumentos. Acima, na região fronteiriça entre o Brasil e a Venezuela, temos um exemplo típico: - uma espécie de monumento circular, tal como Stonehenge, mas um tanto ou quanto diferente e possivelmente constituído por PIRÂMIDES! (FOTO: © Europa Technologies/NASA/TerraMetrics/Google)


Pirâmides? - perguntou alguém na foto acima. A nossa resposta é SIM, claro que SIM! Pois, notadamente aqui no nosso planeta a vasta e impenetrável Floresta Amazônica Brasileira, cujas densa vegetação a cobre por milhões de anos, esconde, sem dúvida, os seus inúmeros mistérios! Intocada, virgem, desde talvez esses muito milhões de anos ali certamente existem os vestígios de avançadas civilizações do mais remoto passado, as quais teriam dado origem a todas as demais civilizações que se espalharam pela face da Terra. Certas intrigantes fotografias aéreas, tais como essa outra imagem acima, nos mostram em lugares onde nem mesmo os índios se atrevem a ir, e onde nem mesmo a luz do Sol chega ao chão, a presença de portentosas edificações piramidais - para sermos mais claros e diretos, a "marca registrada", por assim dizer, dos antigos colonizadores e iniciadores deste planeta!


Em 1979, a conceituada Revista brasileira VEJA até mesmo fotografou uma delas, lá pelos lados de um afluente do Rio Negro, Serra do Parima, proximidades da fronteira com a Venezuela, como sempre tomada pela densa Floresta Amazônica e situada em um local absolutamente inacessível! Ali existem pirâmides cujas alturas oscilam entre 100 a 150 metros e, portanto, TÃO ALTAS quanto a Grande Pirâmide de Gizé, no Egito - cansadas, por sinal, de ser avistadas pelos pilotos de aviação e de helicópteros que se aventuram a voar sobre tais inóspitas e desconhecidas áreas. Como detalhe mais notável, a suspeição de que ali estejam situadas as três lendárias cidades perdidas de Akhaim, Akhanis e Akhakor, segundo as tradições indígenas - "fundadas pelos deuses em épocas imemoriais e também guardiães de um certo objeto por eles lá deixados e que começaria a "cantar" quando eles retornassem".... E em busca das quais dezenas de aventureiros e exploradores sumiram para sempre sem deixar quaisquer vestígios!


Não é surpresa alguma! No distante ano de 1931, uma expedição da "Societé des Americanistes", até onde pôde chegar, constatou que toda a impenetrável Floresta Amazônica está repleta de curiosos petroglifos que dizem respeito à presença de uma misteriosa cultura que ali se estabelecera em tempos imemoriais. O desenho acima, reproduzido de uma trabalho daquela Sociedade, intitulado "Pétroglyphes de la Région de L'Araguaya", nos mostra sinais que jamais puderam ser identificados. Os membros daquela expedição obtiveram dos índios Caiapós, Carajás e Apinagés, os quais ignoravam completamente a remota origem dessa profusão de petroglifos que se estendem pelas florestas desde as regiões do Araguaia até o Tocantins, invariavelmente a mesma resposta: - Sempre estiveram ali!


Sempre estiveram ali..... Mas, dizendo respeito a QUEM exatamente? Símbolos e simbolismos são sempre muito evidentes, mas somente para todos aqueles que queiram, ou saibam, interpretá-los. Essa outra reprodução, constante daquele mesmo trabalho, fala por sí!......


..... Exatamente ISSO que já mostramos em uma página anterior: cordão umbilical, a maravilhosa ligação entre a mãe e o filho, ainda em processo gestação e desenvolvimento!!!


Selvas imemoriais! Há certamente por lá coisas absolutamente espantosas, tais como esse enorme monumento, já inteiramente coberto pela vegetação, que sugere ser um tipo de esfinge, cujo rosto, dotado de uma longa barba, está voltado para a direita. Note-se que o topo é absolutamente aplainado. Espantoso? Sim, mas não tão inusitado somente pelo fato de estar situado bem ao extremo Norte do território brasileiro, perdido na vastidão da Floresta Amazônica, como também e até porque....


..... Existe algo incrivelmente semelhante a milhares de quilômetros dali, bem na região Sudeste do Brasil, precisamente no litoral da Cidade do Rio de Janeiro: - a misteriosa e muito antiga esfinge postada a 847 metros de altitude no topo da Pedra da Gávea, repleta, por sua vez, de misteriosas e enormes cintas de inscrições desconhecidas! Um mero acaso? Não mesmo! Seriam, então, marcas - sinais presentes no Brasil de Norte a Sul - da MESMA misteriosa e desconhecida civilização que possuía uma fantástica e extemporânea tecnologia, a qual lhe permitia moldar montanhas inteiras? Tudo indica que SIM!


E quando o assunto é "monumentos estranhos e inscrições desconhecidas", o Brasil torna-se mesmo bastante pródigo nesse particular! Outro expressivo exemplo? Pedra Azul, Estado do Espírito Santo, Região Sudeste do país. Também em uma alta montanha, vemos, à direita, a bizarra escultura de um ser - ou de um bizarro animal - que parece escalar a rocha, como, também, estranhas inscrições em ranhuras postadas na lateral.


Aqui, uma visão mais detalhada daquele curioso relevo o qual, quase que literalmente, parece escalar o flanco da montanha!


E já ao Sul do imenso território brasileiro, precisamente no Estado do Paraná, iremos encontrar essa outra "curiosidade". O nome é Pico Paraná, o qual nada mais é do que um imenso rosto voltado para o céu!....


...... E a imagem devidamente rotacionada, como também colocada em negativo, não deixa margens a quaisquer dúvidas!....


..... Justamente porque essa outra foto do local, de fato, nos mostra não só os contornos de um estranho rosto, como também...... (FOTO: amontanha.com.br)


..... Curiosos relevos na sua lateral (que os montanhistas afirmam ser hieróglifos e símbolos desconhecidos), como também a representação de um outro estranho e severo rosto (negativo à direita)!


O mundo todo está repleto das marcas e dos vestígios relativos a essa presença muito antiga! As antigas tradições siberianas, por exemplo, relatam que há muitos milênios nas proximidades do complexo montanhoso de Sayan, existiu uma perdida civilização que teria dado origem aos atuais grupos étnicos do Sul da Sibéria! Essa antiga cultura se chamava Kuzhebar, porém seu verdadeiro nome e origem se perderam no tempo, tendo, porém, recebido essa denominação pelo fato de esses artísticos artefatos pétreos terem sido encontrados na região de Krasnoyarsk - precisamente nas redondezas de uma vila chamada Nizhny Kuzhebar. Os desenhos contidos nesses artefatos, reproduzidos pela artista russa Julia Surba antes que se percam (ou então que desapareçam com eles) são mais do que reveladores e expressivos, uma vez que nos mostram a clara presença de UFOS, além de um símbolo espiralado que tradicionalmente diz respeito a uma galáxia - bem como sugere ROTAS a partir dela..... E também a notável presença de PEQUENAS CRIATURAS na cena! (IMAGEM: Julia Surba)


Outro artefato de Kuzhebar, contendo estranhos símbolos e, ainda, ostentando o formato circular que sugere a representação da estrutura de um UFO! (IMAGEM: Julia Surba)


E esse outro artefato, por sua vez, nos mostra a imagem de uma estranha criatura, nitidamente alienígena, além da representação de dois inusitados animais que a cercam! (IMAGEM: Julia Surba)


Porém, não é só isso! Será que você prestou bastante atenção naqueles detalhes mais expressivos da imagem anterior? Não? Então que tal revê-la em maior escala? Muito reveladora mesmo, não? - do ventre da bizarra criatura partem dois bebês humanos! Logicamente, tudo como sempre muito simbólico, intensamente nítido e revelador. O que, para um bom entendedor, sempre faz um pingo se tornar letra! (IMAGEM: Julia Surba)


Groenlândia, região inóspita do nosso planeta coberta pelos gelos desde milhões de anos. Aqui também as imagens dos satélites nos mostram coisas verdadeiramente intrigantes. Observe uma região central, na qual até mesmo, desde o espaço sideral, podemos ver um ponto retangular que se destaca na cena. Vamos, então, aproximá-lo?..... (FOTO: © TerraMetrics/NASA/Europa Technologies/Google)


...... Sim, há mesmo, e de fato, algo muito estranho ali. E não se trata de uma montanha ou de qualquer outra formação natural! Muito pelo contrário, é mesmo UM ARTEFATO DESCONHECIDO o qual, a grosso modo, nos lembraria uma embarcação!.... (FOTO: © TerraMetrics//Europa Technologies/Google)


.... Mas, se é que foi mesmo uma embarcação, teria sido PERTENCENTE A QUEM, se ali nunca existiu um oceano, somente o gelo eterno desde bilhões de anos??? E, principalmente, porque ela somente veio à tona, surgindo AGORA, em razão do implacável e progressivo derretimento das geleiras do planeta, causado pelo descontrole do aquecimento global! E há quantos milênios estaria ali soterrada pelos gelos? Uma astronave acidentada, um UFO caído em posição contrária? Quem sabe? Essa ampliação nos comprova que se trata mesmo de um artefato desconhecido, evidentemente obra de seres inteligentes. Mas.... Exatamente, QUE tipo de artefato, e QUAIS seres inteligentes?


Pois, não vá nos dizer que você acredita nisso, que ESSES, os primatas, teriam sido os nossos verdadeiros ancestrais, conforme nos ensinam os mais tradicionais livros de Ciência? Claro que não! Ilógico, falso, estupidamente inconsistente. Uma verdadeira falácia! Contudo.....


..... Não se tornaria MUITO MAIS LÓGICO acreditar NISSO? Claro que SIM! Há muitos milhares de anos atrás, e em um e aberto e silencioso desafio à Ciência tradicional, os claros registros gravados na pedra nos contariam a verdadeira origem da nossa humanidade - a nossa verdadeira e oculta Gênese!


Pois, daí - possivelmente devido à semelhança com seres que podiam voar, chegados dos céus - baseada em tradições infinitamente mais antigas - pode ter partido a crença nos chamados "Anjos" das Tradições Bíblicas. "Anjos caídos", conforme a própria Bíblia nos relata? SIM! Mas caídos em um outro planeta, a nossa Terra! - e aqui, segundo essas mesmas Tradições, se reproduziram forjando uma outra humanidade! O verdadeiro conhecimento não é mesmo proibido? Já vimos em uma página anterior que o nosso DNA tem certas partículas somente encontradas no espaço sideral, anteriormente classificadas como "DNA Lixo" . Tem algo mais porém: - os nossos cromossomos apresentam curiosas anomalias:


O DNA humano é "quebrado" em 23 pares de cromossomos (acima, os humanos - denominados X e Y). Os primatas, por sua vez, em 24. Seria, então de se esperar que oHomo Erectus, o nosso imediato precursor, tivesse os tais 24 cromossomas - isto é, se fosse mesmo descendente dos primatas, conforme nos ensinam - o que, na verdade, jamais ocorreu. O Projeto do Genoma Humano, desenvolvido pela UNESCO sob o pretexto de verificar "de qual continente teria sido original o Homem", colheu o DNA de várias raças humanas do planeta, e constatou que O NOSSO DNA FOI MANIPULADO E ATÉ MESMO DIVIDIDO! E nada demais nisso: qualquer tecnologia avançada é capaz de fazê-lo. E não é exatamente isso que os nossos cientistas genéticos já começam a produzir nas suas experiências? o DNA humano, aliás, apresenta um vasto percentual inativo, cerca de 97 por cento de espaço ocioso, considerado "LIXO" - ou seja, em outras palavras, aquilo que eles chamam de "lixo" é uma HERANÇA CÓSMICA, A 97 POR CENTO! - a marca dos ANTIGOS E DESCONHECIDOS ANCESTRAIS!


Por sua vez, a extensão do nosso DNA tem cerca de 20 mil genes. Estranhamente, o Homem - e somente o Homem - tem a mais longa molécula dentre TODAS as espécies que habitam a Terra, muito embora utilize APENAS uma pequena porcentagem dela! E aqui, nos deparamos com uma outra contradição: - dizem que o "chimpanzé seria o nosso mais próximo ancestral", mas esse animal tem exatamente DUAS vezes mais genes do que o Homem. E ainda ensinam que a fita do DNA sempre aumenta desde os simples organismos aos mais avançados! Portanto, de acordo com o que nos ensinam, o chimpanzé deveria ser o topo da evolução terrestre e não o homem! Segundo cientistas mais lúcidos, o chamado "Elo Perdido" - isto é, a falta de conexão entre o Cro-Magnon e o homem atual - implica em um salto de evolução que somente poderia ser explicado por um milagre... Ou por uma intervenção extraterrestre!


Trata-se de um processo maravilhoso: Na complexa linguagem química do Código Genético, um gene funciona como uma "sentença", usando um "alfabeto" com letras A, C, G e T, referentes às quatro bases. Cada conjunto de 3 bases na seqüência ao longo da "escada" do DNA (foto), seriam as "palavras"... E o DNA seria o "texto"! Texto misterioso, "redigido" por quem mais, além de Deus? Identidades Perdidas! Então, se somos o resultado de uma manipulação, ou quem sabe de uma miscigenação de raças - uma superior com outra ainda incipiente - QUEM REALMENTE PRODUZIU TAL MANIPULAÇÃO GENÉTICA HÁ MUITOS MILHÕES DE ANOS ATRÁS?


Assim, tudo nos prova que o passado nem sempre está perdido - de uma maneira, ou de outra, ele, por vezes, retorna! Pouco a pouco estamos, então, descobrindo e redescobrindo os elos maravilhoso que muito possivelmente nos ligariam a outras civilizações espalhadas pelo Universo Vivente. Civilizações que um dia AQUI estiveram nesta nossa pequena morada temporal, forjando a nossa própria espécie, construindo e moldando o nosso porvir; tendo depois partido, retornado às origens - mas não sem antes terem deixado por todas as partes deste pequeno globo as suas indeléveis marcas. Marcas outrora olvidadas, despercebidas, mas que timidamente começam a despertar, justamente agora, nestes tempos maravilhosos e esclarecedores do Terceiro Milênio, quando o Homem verdadeiramente racional e lúcido igualmente desperta - abrindo seus olhos que estiveram toldados por durante tanto e tanto tempo. Uma vez que Já não há mais espaço para meias-verdades e contraverdades; para as mentiras e os encobrimentos de tudo aquilo que, cada vez mais, se agiganta - torna-se intensamente cristalino, expressivamente óbvio! Nossa humanidade não é a única privilegiada com o supremos dons da vida e da inteligência em meio a essa vastidão maravilhosa e resplandecente que nos cerca. Negar essa verdade absoluta torna-se uma blasfêmia, um clamoroso contra-senso.


"Filho da terra, menino da terra, desde hoje entras no tempo. Desde hoje o teu nome cheio de música voará quando se toque tua pátria, como de um sino, com um som jamais ouvido, com o som do que foste, irmão. Teu coração de catedral nos cobre neste instante como o firmamento e teu canto grande e grandioso, tua ternura vulcânica, enche toda a altura como uma estátua ardendo. Por que derramaste a vida? Por que verteste em cada taça o teu sangue? Por que buscaste como um anjo cego, ferindo-se pelas portas escuras?".... Sim, por que, então, buscar como um anjo cego se a resposta está tão clara, tão nítida, evidente? É sempre necessário ter o necessário entendimento para entender. Os tempos são chegados! Eu, VOCÊ - todos - somos Filhos das Estrelas, temos Irmãos em algum outro lugar distante! Será preciso, pois, simplesmente reencontrar uma perdida identidade, há muito esquecida; simplesmente reorientar os pensamentos de modo a alcançar e abraçar uma realidade que ressurge célere - muitas oitavas de evolução acima! E, finalmente, apenas e tão-somente orando, vigiando, trabalhando para que isso ocorra, aguardar o raiar de uma nova Consciência Universal, quando todos aqueles que estiverem devidamente prontos, em alma, espírito e coração, bafejados por abençoados "ventos" e banhados por uma Luz muito sublime, estarão, enfim, fazendo parte integrante de uma Unidade Absoluta - irmanados, SIM, através da verdadeira redenção a todos os demais seres sensíveis que habitam a Inefável Criação doSempiterno Deus - justamente pela força poderosa, prístina, do Amor Universal, a Energia Sublime, Reflexo da sua Fonte, que maravilhosamente une o átomo ao grão de pó, o pequeno grão de areia à estrela mais distante - a estrela mais distante à mais refulgente nebulosa e o Verdadeiro Anjo ao Arcanjo mais Sublime! E que, um dia, finalmente unirá - e da mesma forma que misteriosamente virá a REUNIR - o Homem mortal ao seu Anjo Original, o qual, num tempo perdido, muito distante, esquecido.... Em síntese, nada mais foi do que ELE MESMO!







O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 166 ALTAIR!



"Onde quer que exista um corpo lá também estará uma águia" (Antigo axioma hermético)

























Disco, asas, serpentes, divindades exóticas; a sempre insistente correlação com o céu - o firmamento infinito e estrelado..... Conhecimentos originários de antigas e muito sábias civilizações, os quais atravessaram as idades, guardando as suas silenciosas, porém muito expressivas mensagens até que os homens finalmente pudessem entendê-las.....


..... E que profundas e misteriosas mensagens nos chegam desde o nosso mais remoto, distante e perdido passado? Essa talvez a maior de todas: - a MÃE CELESTE abre as ASAS protetoras sobre seus filhos! Devemos literalmente, e no mais estrito sentido, interpretar tais antigos simbolismos? Não estariam eles repletos de verdades que somente agora, nestes tempos maravilhosos e reveladores do Terceiro Milênio, estamos começando a entender e corretamente interpretar?


Sim, pois tudo, então, se torna a cada dia muito mais claro! Simbolismos são simbolismos, e notadamente aqueles que nos chegam desde os mais remotos períodos históricos, devem ser olhados pelas pessoas realmente inteligentes e lúcidas mediante olhares mais atentos. Deuses celestes, primorosas metáforas da sábia Civilização Egípcia, aspergem ANKH, o símbolo, ou a CHAVE DA VIDA, sobre um ser humano. Um deles, tem a cabeça de um falcão e, sobre toda a cena, um disco provido de ASAS! Mas Hórus, o importante deus do complexo Panteão Egípcio teria mesmo a cabeça de um falcão, assim como nos ensina a Egiptologia clássica, ou seria de uma OUTRA ave cujo verdadeiro sentido e o mais amplo significado se perderam no tempo?


O passado tem mesmo muito a revelar! E por trás dos simbolismos, até mesmo aqueles muito mais antigos, advindos da nossa mais remota pré-história, igualmente escondem-se verdades absolutas. Verdades antigas e silenciosas na pedra, assim como essa: um ser usando capacete; cordão umbilical, a ligação vital entre a mãe e o filho ainda em processo de gestação. Imagens evidentes, símbolismos cristalinos!


ÁGUIA, ou Aquila, constelação setentrional que, conforme preliminarmente já vimos na nossa página anterior, sempre foi representada pelos antigos sábios como uma águia transportando um bebê humano através da vastidão do Universo. Essa outra antiga ilustração, torna-se, então, muito mais reveladora, uma vez que a criança humana projeta através do seu arco uma flecha em direção ao Cosmos. Como sempre afirmamos, todo simbolismo será sempre altamente expressivo, uma vez que este, em particular, nos conduzirá a uma espantosa verdade que esteve oculta, ciosamente velada por durante muitos milênios:


Esta é ALTAIR, magnitude 0.8, a mais brilhante estrela da constelação de Águia.....


..... Uma estrela que, assim como a esmagadora maioria de todas as miríades de outras existentes no Universo, certamente deve ter os seus planetas associados, muitos deles habitados! 17 anos luz da Terra, o que exatamente significaria isso em termos cósmicos, onde o tempo e o espaço simplesmente não existem, podendo, por conseguinte, ser manipulados pela tecnologia, talvez milhões de anos à nossa frente, de uma avançada civilização?


Aqui, um detalhe da Constelação de Águia tendo como ponto mais notável o detalhe na imagem que lhe deu o nome, ou seja, uma conformação que, de fato, lembraria uma águia em vôo.....


.... Aqui melhor visualizado no seu correspondente negativo. Notável? Sim, principalmente porque.... COMO as mais antigas civilizações SABIAM DISSO, tanto que deram o nome de ÁGUIA a essa constelação? Elas não dispunham de sofisticados telescópios ou sequer de veículos ou sondas espaciais que pudessem conduzi-las a distâncias tão grandes! A surpreendente resposta está contida nessa antiga frase: .... Aquário, síntese dos dois reinos: Água e Ar; o retorno dos nossos longínquos antepassados que, advindos em épocas remotas da estrela Altair, da constelação da Águia, fecundaram a vida na Terra". Sim, não existiria uma outra explicação mais lógica! Justamente porque a Ciência não explica COMO a nossa espécie repentinamente surgiu neste planeta, suplantando todas as demais, literalmente herdando a Terra!


Os Antigos Sábios também diziam que - "O Menor é a Réplica do Maior". Nada mais acertado! Nesse particular, até muito recentemente, a Ciência descartava alguns estranhos elementos presentes no nosso DNA sob a classificação de "DNA Lixo". Uma espécie de "lixo" todavia altamente relevante se acaso desejarmos - e se realmente estivermos interessados - em saber quem somos e de onde viemos. Aquilo que os modernos sábios e cientistas desconheciam e classificavam como "lixo", simplesmente continha a chave da nossa herança genética: partículas somente presentes no UNIVERSO, exatamente de onde a nossa espécie, forasteira, VEIO em tempos muito remotos!


Habitamos um ínfimo espaço à beira da nossa galáxia, a Via Láctea, e o nosso modesto Sistema Solar orbita uma estrela amarela, anã, de quinta grandeza - o nosso Sol. A partir dele encontramos seus planetas associados, muitos deles contendo fortíssimas evidências de que a VIDA não é um exclusivo privilégio deste nosso pequeno planeta que costumamos chamar de Terra. No Universo existem bilhões de bilhões de estrelas e galáxias, tão incontáveis e até mesmo em maior número do que todos os grãos de areias contidos nos nossos mares e em todas as nossas praias. A vida, então, torna-se uma condição essencialmente matemática nesse processo. No nosso Sistema, em particular, e de acordo com a proximidade do Sol, três desses planetas, teoricamente se situam dentro da chamada "faixa" sustentadora de vida": - Terra, Marte e Vênus - o que, todavia, não impede que para mais além existam em alguns outros formas de vida totalmente diferentes daquelas que possamos conhecer, ou sequer imaginar.


Civilizações nascem, crescem, vivem e morrem. Evidentemente, muitas delas ainda estão nascendo, outras vivendo e muitas delas morrendo. Ao passo que muitas outras já desapareceram do imponente cenário cósmico. Marte, o chamado "planeta vermelho", muito próximo de nós, é um exemplo bastante típico:


Lá, muito embora os meios científicos relutem em reconhecer, habitara em tempos muito remotos uma avançada civilização cujas marcas ainda hoje se fazem visíveis. Um violento cataclismo qualquer, então, subitamente drenou toda a sua atmosfera, tonando-o um mundo devastado e árido.


Contudo, nessa devastação e aridez atualmente presentes no solo marciano, as intrigantes imagens tomadas pelas nossas sofisticadas sondas exploratórias claramente nos mostram os vestígios deixados pelas mãos de seres inteligentes!....


.... Marcas que jamais poderiam se tratar de meros processos naturais, tais como pirâmides, monumentos exóticos, e até mesmo a presença de curioso objetos metálicos, simetricamente dispostos no seu solo (à direita)!!!


Hoje a Ciência já reconhece que o outro nosso mais próximo vizinho, Vênus, à semelhança de Marte também possuiu seus rios, mares, vegetação e uma abundante atmosfera, como também e muito possivelmente VIDA:


Assim deve ter sido a superfície de Vênus em tempos muito recuados. Uma outra catástrofe qualquer, possivelmente causada pelo impacto de um meteoro contra o planeta, segundo pensam os cientistas, deve ter causado um poderoso colapso e desequilíbrio no efeito estufa que literalmente crestou tudo, transformando-o em um astro morto e infernal.


Vênus, aliás, um planeta anômalo, é o único no nosso Sistema cuja sentido de rotação se dá ao contrário de todos os demais, o que, segundo os cientistas, reforçaria a hipótese do antigo e violento choque de um meteoro!


Atualmente, atividades vulcânicas e rios de lava tomaram conta da superfície outrora benéfica e fértil de Vênus. Uma atmosfera densa e letal, bem como o calor que se torna infernal, cerca de 450 graus centígrados, impedem assim qualquer tipo de forma de vida de sobreviver.


A nossa pequena Terra, em comparação com Vênus (à direita) e Marte, ainda é um abençoado oásis no nosso Sistema Solar. Contudo, paira sobre as nossas desmioladas cabeças uma ameaça sinistra: a poluição desenfreada; a reversão do efeito estufa, tudo por nós mesmos sendo irresponsavelmente causados; além da eventualidade de uma guerra nuclear - ou quem sabe o impacto de um meteoro - poderão igualmente liquidar o planeta e extinguir de um só golpe toda a nossa prepotente civilização! (FOTO: © Walter Myers)


Retornemos, então, ao expressivo simbolismo da Águia - também encontrado no solo de MARTE. Notável semelhança! Fantástico? Sim. Mas, não é mesmo verdade aquilo que enigmaticamente já dizia o muito antigo e hermético axioma: - "Onde quer que exista um corpo lá também estará uma águia"?


E terá sido mera coincidência a NASA ter escolhido exatamente ESTE, o simbolismo da Águia, para o emblema da sua Missão Apollo-11, a primeira a levar o homem a tocar seus pés em um outro corpo celeste?


Não; absolutamente, NÃO! Coincidências simplesmente não existem! O módulo que transportou os primeiros astronautas ao solo da Lua igualmente se chamava ÁGUIA! Atavismo, reminiscências do passado, ou quem sabe uma homenagem velada por parte daqueles que também SABEM porém se recusam a revelar?


E tudo não será mesmo cíclico? A trajetória humana, sob a égide da Águia, se repete? Parece que SIM! Tudo é mesmo, e sempre, um recomeço. Do Universo estrelado viemos e para o Universo estrelado um dia voltaremos a partir, semeando a vida em outros distantes mundos, tal como no mais remoto e longínquo passado. Coincidências existem? Quem sabe? Nada mesmo é por mero acaso! Nossa avô materna, uma criatura angelical e doce, um verdadeiro anjo perdido aqui na Terra, teve onze filhos. Um deles, e portanto a nossa saudosa tia, praticamente foi a minha segunda mãe; velou pela minha infância, velou pela minha juventude, velou por mim até o seu último suspiro. Tínhamos um carinho recíproco e recentemente ela passou para o outro plano, em paz, serena e abençoada, como que dormindo sobre um sofá da sua casa. Existem, de fato, coisas transcendentes, não podemos controlar. Réquiem! Minha filha, dotada de rara sensibilidade, acorrendo ao local ao nosso chamado, escutou - ela, somente ela - bem na entrada do prédio em que minha tia residia, cânticos muito sublimes que misteriosamente não provinham de lugar algum. Homenagem merecida! Acontece: nas tortuosas correntezas da vida, por vezes as coisas passam por nós e simplesmente as ignoramos, deixamos que simplesmente passem. Observávamos naquele momento com natural tristeza o seu corpo inerte, mas somente agora nos apercebemos que exatamente ali estivera, bem ao nosso lado e por durante tantos anos da vida, a resposta para todas as nossas dúvidas. Pois, até mesmo o nome que recebemos ao nascer não é por mero acaso, tem o seu significado! Deus trabalha misteriosa e sabiamente. De todos os demais irmãos, ela era justamente aquela mais apegada comigo, a que tinha o nome mais exótico. E, assim, esteve um Anjo ao meu lado, com o nome tão procurado para uma resposta, e lamentavelmente jamais me dei conta disso. Pois, não é mesmo verdade que toda constelação terá sempre a sua mais brilhantes estrela? Sim, claro, uma vez que "Onde quer que exista um corpo lá também estará uma águia"E a minha saudosa tia não possuía mesmo na sua alma a Luz, como também não trazia consigo a chave que tanto buscávamos? Sim! E você, Prezado(a) Visitante, será que também encontrou a resposta, deseja saber o seu nome? Isso mesmo: o nome dela era... ALTAIR!








Total de visualizações de página

Página FaceBook