BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


sexta-feira, 4 de setembro de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 179 TAÇA DE ABSINTO



"Deixa-me recolher todo o perfume amargo, teu, que numa taça levo pelos caminhos, mas não posso estar com eles, não me peças quando sacudires os ombros e tombem no chão com suas germinações de animais apodrecidos, não me peças que acredite que sejam teus filhos. 


É outra a madeira sagrada de meu povo. Amanhã serás, na estreitem da tua embarcação cingida, entre as duas marés de oceano e de neve, a mais amada, o pão, a terra, o filho. De dia o nobre rito do tempo libertado, de noite a entidade estrelada do céu" (Pablo Neruda - Canto Geral)




Não há limites para o conhecimento humano! Quem certamente não se lembra de um antigo seriado da TV denominado "O Túnel do Tempo"? Nesses episódios, dois militares norte-americanos são enviados através do tempo, porém algo dá errado e eles aleatoriamente se perdem em diversas épocas do passado. Mais uma vez, a ficção parece ter dado asas, ou quem sabe subsídios, à realidade! Em primeiro lugar, porque modernamente algumas potências mundiais já tentaram fazer isso, porém com resultados imprevisíveis e inesperados, causando o desaparecimento de muitos exploradores - possivelmente e da mesma forma, perdidos para sempre em épocas desconhecidas. A segunda coincidência mais notável é o formato do TÚNEL destinado a promover tais experiências....


..... Pois, as viagens através do tempo já ultrapassam mesmo os limites da ficção científica em direção à realidade! O Professor Nikolai Koziryov, membro do Observatório de Pulkovo, São Petesburgo, descobriu algo que os Astronautas já tinham observado há bastante tempo - a luz de uma estrela se manifesta em três pontos: do passado, ao presente e ao futuro! Já na Década de 70, o cientista russo Albert Veinik de Minsk, Bellarus, propôs a hipótese de que o tempo tem uma onda portadora material, ou física, a qual denominou "Zona Chronômica", e que o nosso planeta igualmente possui uma uma "Chronosfera", de modo que se aprendermos a manipulá-la estaríamos assim capacitados a viajar ao passado! COMO Veinik teria chegado a tal conclusão? Precisamente no Antigo Egito, uma vez que os corpos de pequenos animais encontrados na região central da Grande Pirâmide de Gizé ficaram automaticamente mumificados, ao invés de se degradarem. Chegou então à espantosa conclusão que AS PIRÂMIDES ACUMULAM UMA "SUBSTÂNCIA DE TEMPO" em relação à água e aos objetos sólidos! Contudo, o desenvolvimento das suas pesquisas realmente o apavoraram de tal modo que logo as interrompeu, queimando todas as suas anotações o que, todavia, não impediu que a primeira "máquina do tempo" russa fosse tentada com resultados desastrosos pelos cientistas da Universidade de Aeronáutica de Moscou. O cientista russo Vadim Chernobrov, porém, afirma que o tempo, sendo tridimensional, é passível de ser percorrido por nós para trás ou para adiante. Atualmente cientistas suiços, ao custo de 10 bilhões de Dólares, trabalham no desenvolvimento de uma máquina (foto), planejada de modo a atravessar as barreiras do tempo e extraordinariamente semelhante aos filmes de ficção que víamos nas TVs. (FOTO: PRAVDA)


Você poderia imaginar o valor de um diamante desse tamanho? Simplesmente não tem preço, seu valor é incalculável! Pois saiba que ele, de fato, existe - e está situado em plena vastidão do espaço sideral! Recentemente descoberta pelos astrônomos a uma distância de 50 Anos Luz da Terra, essa enorme peça de carbono cristalizado tem o seu diâmetro estimado em cerca de 4 MIL quilômetros, pesando ainda trilhões de toneladas! Os cientistas acreditam que ele tenha sido o "coração", ou o núcleo, de um estrela anã branca que brilhava como o nosso Sol. Batizado como BPM 37093, ou Lucy, em alusão à antiga música dos Beatles, Lucy in the Sky with Diamonds" - "Essa preciosa gema necessitaria de uma lupa do tamanho do nosso Sol para se avaliar a gradação desse imenso diamante" - segundo afirmou o Dr. Travis Metcalfe, membro do "Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics", o qual liderou a equipe de pesquisadores que o descobriu! (FOTO: PRAVDA)


O espaço sideral suscita inúmeros enigmas, os quais ainda estamos muito longe em compreender. Os astrônomos estão verdadeiramente intrigados com um curioso fenômeno que, por sua vez, ocorre justamente no Pólo Norte do distante planeta Saturno: trata-se de uma curiosa imagem que sistematicamente muda de configuração na paisagem, e para a qual não se encontra qualquer explicação lógica! No entanto, para aqueles que sabem que o nosso planeta, a TERRA mesmo, possui uma curiosa abertura no Pólo Norte, para o interior da qual os misteriosos UFOs sempre se deslocam, não existiria mais qualquer dúvida sobre aquilo que ocorre em Saturno: - seriam portas, móveis, de entrada e saída, para uma base alienígena nas profundezas daquele planeta!


Todavia, não precisamos ir assim tão longe para constatar que, aqui por baixo mesmo, ainda existem muitos mistérios a serem devidamente desvendados e desvelados. O grande problema é que por serem tão "embaraçosos", e assim contrariarem tudo aquilo que se estabeleceu como um sacrossanto e além de tudo intocável conhecimento, vergonhosa e covardemente escondem tudo das grandes massas. O que você vê acima é a única foto de uma curiosa múmia humanóide, descoberta em uma câmara subterrânea secreta no Egito, em 1988, pelo arqueólogo francês Louis Caparat. Como detalhe curioso, além da estranha tipologia da criatura, esta estava encerrada em um esquife de cristal - portanto, uma espécie de funeral que contrariava toda a tradição mortuária egípcia, denotando assim a alta reverência que fora dispensada àquele estranho ser. Ao seu lado, no interior do esquife, estava um papiro hieroglífico contendo esta muito sugestiva frase: - "Algum dia a sua espécie chegaria das estrelas". O arqueólogo francês, convencido que evidentemente estava diante da múmia de uma entidade alienígena, contratou os serviços do biólogo espanhol Francisco de Braga de modo a colher amostras do sangue cristalizado e das células da múmia visando à realização dos exames que comprovariam que se tratava de algo INEXISTENTE na Terra. Contudo, assim que chegou ao Egito, o biólogo espanhol foi detido pelo Ministério da Segurança Egípcio, "gentilmente" colocado no primeiro avião de volta ao seu país e convencido ainda a "esquecer o assunto". Quanto á múmia? Claro, foi confiscada pelo Serviço de inteligência Egípcio e e nunca mais se soube dela! (FOTO: revista egípcia Rose El-Yussuf)


E será sempre nos nebulosos subterrâneos do nosso planeta que poderão ser encontrados não só os maiores enigmas, como também a grande solução deles. O Egito não fugiria à regra, pois sabe-se que por baixo das suas milenares areias corre, tal como um grande sistema venoso, uma imensa rede de túneis e galerias, escavados desde tempos imemoriais e esquecidos por uma desconhecida civilização. Aliás, todo um intrincado simbolismo que nos chega desde aqueles remotos tempos da civilização egípcia, tornam-se muito evidentes - claramente sugerindo que existe mesmo alguma coisa lá por baixo:


O muito evidente simbolismo, assim como os metafóricos textos sagrados, sempre ignorados e até mesmo desdenhados pelas mentes céticas e frias de alguns sábios, a cada dia que passa se tornam mais e mais reveladores nesse particular, ou seja, DE QUE EXISTEM MESMO MUITAS COISAS LÁ POR BAIXO:


Pouco a pouco, e apesar das dificuldades e dos bloqueios sempre impostos, algumas das entradas para essa complexa rede de túneis e galerias desconhecidos são reveladas. Na foto acima, uma delas descoberta em 2007 por arqueólogos ingleses....


.... E será que você reparou bem nos curiosos relevos estampados na parede frontal, logo abaixo da abertura circular que se vê na foto anterior? Claro, criaturas estranhas - muito diferentes daquelas encontradas na tradicional arte egípcia! De certa forma assustadoras, como que a advertir os profanadores! E se o Dr. Zahi Hawass deixar, sem embargar tudo, como, aliás, sempre acontece, muitas surpresas surgirão no curso da sua exploração.


O Dr. Zahi Hawass, lembremos, é hoje a autoridade suprema do Governo Egípcio, na verdade um interventor, quando se trata da pesquisa arqueológica do Antigo Egito, sempre presente e supervisionando tudo o que acontece lá por aqueles lados - e até mesmo impedindo a escavação em certos lugares "muito embaraçosos", como por exemplo por baixo da Esfinge, onde, aliás, sofisticados radares de detecção subterrânea já comprovaram a fantástica existência de uma colossal rede de túneis e câmaras secretas. Extremamente cético e até irônico, se recusa a crer na pré-existência de antigos colonizadores e das civilizações perdidas, sempre afirmando nas suas entrevistas que tudo aquilo que ali foi construído se deveu, não a forças poderosas e desconhecidas, como também ao emprego de uma alta tecnologia, mas, sim, à simples mão-de-obra braçal dos ancestrais do seu povo - o que, por exemplo (deve-se ressaltar), apenas no caso da Grande Pirâmide de Gizé seria praticamente impossível, uma vez que HOJE a nossa mais avançada Engenharia seria incapaz de igualar tal feito, erigir tal prodígio. Aliás. hoje em dia, apenas para se obter a extrema precisão que foi utilizada para a orientação daquela pirâmide, seria necessário o emprego da avançada tecnologia dos RAIOS LASER....


..... "Mão-de-obra simplesmente braçal"? Muito difícil - ilógico, extremamente contraditório e pouco convincente! Temos em mãos uma publicação OFICIAL do próprio Governo Egípcio, a qual nos foi gentilmente cedida há alguns anos atrás pelo Consulado daquele País no Rio de Janeiro, intitulada: "EGITO, CINCO MIL ANOS DE CIVILIZAÇÃO" (imagem acima), a qual textualmente RECONHECE e claramente diz no seu texto introdutório (grifos nossos): - "A Sociedade Egípcia é considerada uma das principais sociedades civilizadas do mundo, pois ali se constituiu o primeiro governo organizado no sentido moderno de um estado há quatro mil anos atrás. A Civilização Egípcia é considerada o berço da civilização humana e a mais nobre de todas. Os seus vestígios deixam o mundo moderno com suas grandes celebridades INCAPAZES DE COMPREENDER OS MEIOS UTILIZADOS PELOS ANTIGOS EGÍPCIOS PARA ERIGIREM E CONSTRUIR ESSAS CIVILIZAÇÃO, REFLEXO DA SUA FORÇA E RECURSOS DESCONHECIDOS ATÉ HOJE". E agora Dr. Hawass?


Porém, é impossível negar que não somente o Egito como também todo o território do imenso Continente Sul Americano acha-se, igual e comprovadamente, percorrido por uma vasta rede de túneis e galerias subterrâneas - feitos sabe-se lá por quem, para quê e principalmente quando! Chavin de Huantár, por exemplo, onde também recentemente foi descoberta (mas ainda não totalmente explorada) uma escura rede de túneis e câmaras secretas, repleta e sinais e simbolismos desconhecidos, tudo pertinente a uma cultura que reinou sobre todas as demais em tempos muito antigos e esquecidos!


No território da Itália, as imagens por satélite nos mostram algo bastante curioso, marcado como "O Coelho Gigante Cor de Rosa". Isso nada tem de muito antigo ou estranho, uma vez que se tratou da brincadeira de um grupo de alpinistas que moldou a imensa imagem de um coelho no topo de uma alta montanha, porém de modo a ser visto desde o céu. Uma simples brincadeira mas que imitou com uma certa perfeição aquilo que uma pretérita e desconhecida civilização espalhou por toda a face da Terra, igualmente dirigindo para o espaço as suas muito antigas mensagens. Todavia, se os brincalhões tivessem atentado ao redor da imagem daquele seu muito maroto coelho, encontrariam, por sua vez, algo muito mais "original" e muito mais surpreendente.... (FOTO: © DigitalGlobe/Tele Atlas/Google)


.... Como, por exemplo, essas outras bem diferentes (e colossais) imagens também voltadas para o espaço. Além da estranha imagem à direita, que lembraria a forma de um personagem com os braços abertos... (FOTO: © DigitalGlobe/Tele Atlas/Google)


... Veja, por exemplo, aquilo que está bem acima do tal coelho gay e que certamente os seus construtores brincalhões não viram, lembrando, ao que tudo parece, uma facealien, ou um estranho animal.....


.... E se acaso eles, os brincalhões "fabricantes de coelhos", percorressem mais para a direita os desolados, perigosos e escapados picos montanhosos teriam, também, se deparado com ISSO!..... (FOTO: © DigitalGlobe/Tele Atlas/Google)


.... Aqui mais claramente discernido através do correspondente negativo da imagem! Que tal, então? Tudo isso não superaria - e em muito - a tímida tentativa daqueles brincalhões italianos? - Não é mesmo uma suprema humilhação para o tal maroto coelhinho rosa?


Aliás, tudo isso nos remete ao "Estilo Marte", uma vez que coisas muito semelhantes se espalham pela sua hoje arenosa e desértica superfície, a qual - e já não restam mais dúvidas quanto a isso - um dia teve as suas florestas; os seus rios; seus mares; uma abundante vegetação e, claro.... Foi habitada por uma avançada civilização!


Esta foto, tomada por satélite, nos mostra uma outra insólita curiosidade já na Flórida, lado Leste dos EUA. Nela, vemos o relevo submerso, o qual nos mostra a existência de uma NÍTIDA FACE sob as águas do Atlântico! Lembremos, por oportuno, que justamente lá por aqueles lados se situa a região do famigerado Triângulo das Bermudas e, simultaneamente, alguns dos restos submersos da perdida Atlântida! E tal como o coelho rosa da Itália, isso jamais poderia se tratar de um mero acaso, mas, sim, da obra de seres inteligentes e obedecendo a um propósito qualquer....


..... Da mesma forma que no litoral de Porto Rico, também fazendo parte da área do Triângulo, onde as recentes imagens nos mostram a existência de colossais ruínas submersas! Como, então, negar que civilizações muito antigas - e especialmente muito evoluídas - nos precederam? Não faz qualquer sentido negar tudo aquilo que se torna óbvio.


Mais uma pirâmide, a "marca registrada", por assim dizer, dessas evoluídas civilizações desconhecidas do passado - recentemente encontrada em Tenerife, Ilhas Canárias! Quem a erigiu? Não se sabe, porém há pistas:


A enigmática região dos Açores, é tradicionalmente conhecida como uma das portas da perdida Atlântida. Mas, até que ponto as sempre insistentes lendas seriam mesmo mera e simplesmente "lendas"?


VEJA ISSO então! Arquipélago dos Açores, segundo essas tradições, um pedaço que restou na superfície do extinto Continente Atlante. O Monte Pico, 2351 metros de altitude, situado na ilha do mesmo nome, tem mesmo uma curiosa formação piramidal no seu topo!....


.... Aqui vista através de um outro ângulo. Chocante, não?


E não é tudo muito "coincidente"? Dificilmente isso seria uma mera formação natural. Tudo como se uma avançada técnica pudesse literalmente ter cortado todo o topo de uma alta montanha de modo a representar uma forma piramidal. Pura tecnologia! Note-se que há, também, uma estrutura circular ao redor.


Brasil, já do outro lado do Atlântico, 847 metros de altitude. Uma face patriarcal e grave, repleta de inscrições desconhecidas gravadas na sua lateral, contempla impassível a eternidade por sobre o mar. Muito embora certos setores teimosamente se recusem a reconhecer, marcas indeléveis, assim como tantas outras advindas de tempos muito recuados e perdidos, da passagem em nosso mundo de uma prodigiosa civilização!


Como, então, negar que outras civilizações muito mais evoluídas tecnologicamente, e talvez por milhões de anos à nossa própria frente, existam ao nosso redor, como TAMBÉM tenham visitado, habitado - e AINDA visitem o nosso mundo? Nesse particular, essa recente e sensacional foto, torna-se óbvia e além de tudo muito evidente. Ela foi tomada em Portsmouth, Inglaterra, pelo fotógrafo do Daily Mail, Hab Rahman, e considerada pelo Dr. Hilary Porter, membro da "British Earth and Aerial Mysteries Society", como um autêntico Disco Voador. A imagem foi devidamente examinada e também atestada como autêntica, para total desespero do Ministério da Defesa Britânico, o qual, através dos seus lacônicos porta-vozes, limitou-se muito dubiamente a declarar que: - "Não se pôde comprovar se havia, ou não, qualquer aeronave naquela região no momento". Claro que não! E desde quando um poderoso UFO, uma máquina talvez milhões de anos à nossa frente, seria mesmo uma simples e rudimentar "aeronave"?


Taça de Absinto! Deixemos, então, que eles - os céticos, os negadores, os que escondem - aqueles que negam e renegam a verdade inutilmente tentando sufocar aquilo que já não mais pode ser sufocado, provem do sumo amargo do seu próprio veneno; que sorvam, pois, enquanto podem, o líquido malfazejo da omissão e do encobrimento. Pois, é, de fato, OUTRA a madeira sagrada, mais rígida e mais tenaz do que o próprio aço, da qual é forjada a taça de um Verdadeiro Povo; é verdadeiramente OUTRO o líquido vivificante e prístino que dela transborda. Pois, amanhã, por meio de uma embarcação cingida entre as duas marés, do oceano e da neve, despertará, sim, o alvorecer de um novo dia - do nobre rito do tempo libertado, do conhecimento aberto e livre - sem mentiras, meias-verdades ou contraverdades; sem quaisquer fronteiras ou barreiras; da noite muito antiga e mais recôndita, esquecida pelo tempo, a qual, sempre foi, e nunca deixou de ser, pertencente, do mais pleno e justo direito pertencente, às Entidades Primeiras - precisamente às Entidades Primevas e Estreladas do Céu, que um dia qualquer, quando tudo, enfim, se fizer inteiramente depurado, revelado e desvelado, retornarão - para abraçar, e também amar, todos aqueles - os que nunca deixaram de ser - parte da sua verdadeira estirpe, parte do seu Verdadeiro Povo!







O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 178 SUBMERSAS CATEDRAIS!



"Mãe, sal sangrento, curva mãe da água, planeta percorrido pela espuma e a medula: titânica doçura de estelar longitude: noite com uma única onda na mão: tempestade contra a águia marinha, cega sob as mãos do sulfato insondável: adega em tanta noite sepultada, corola fria toda de invasão e ruído, catedral enterrada a golpes na estrela. 

Há o cavalo ferido que na idade de tua margem percorre, pelo fogo glacial substituído, há o abeto rubro transformado em plumagem e desfeito em tuas mãos de atroz cristalaria, e a incessante rosa combatida nas ilhas e o diadema de água e lua que estabeleces. Pátria minha, a tua terra todo este céu escuro! Toda esta fruta universal, toda esta delirante coroa! Para ti esta taça de espumas onde o raio se perde como um albatroz cego, e onde o sol do sul se levanta olhando tua condição sagrada" (Pablo Neruda - Canto Geral)




Muito além do que os olhos vêem! Sempre costumamos dizer que as pessoas normalmente enxergam a formiga porém não vêem o elefante. E assim é! Mesmo passando os olhos em simples fotografias publicadas em jornais, por vezes nos deparamos com algumas inusitadas surpresas - tal como essa acima. Nessa foto, vemos o ponto turístico de uma cidade situada em um Município do Rio de Janeiro, precisamente Teresópolis. Essa curiosa elevação tem o nome de "Dedo de Deus", pelo fato de se assemelhar com a mão fechada da qual sobressai uma espécie de "dedo". Mas, isso é o que as pessoas apenas julgam ver. Porém, os olhos mais atentos conseguem enxergar que de "dedo" propriamente dito, essa montanha não tem absolutamente NADA! Observe o seu topo com bastante atenção.....


.... Pois, foi isso mesmo que você viu: - uma face dotada de contornos exóticos e muito precisos! Observe-a também no detalhe realçado, à direita. O personagem retratado, há sabe Deus quantos milhares de anos atrás, e sabe-se lá por quem esculpido, usa até mesmo uma espécie de toucado!


Da mesma forma que no topo do famoso Morro do Corcovado, se situa um outro cartão postal da Cidade do Rio de Janeiro - a estátua do Cristo Redentor que abre os seus braços sobre a cidade - onde há muito tempo nossos atentos olhos de pesquisador já tinham detectado algo que milhares de pessoas que por ali residem e passam, sequer se dão conta que estão diante de um outro grande mistério do nosso mais remoto passado: - ou seja, além de todo o prolongamento daquela montanha ter o preciso formato de um gigante deitado, essa nossa foto nos mostra os nítidos detalhes do perfil do seu rosto!


E quanto a isso não há mesmo o que se negar: - é, de fato, o perfil de um desconhecido rosto! E note-se, também, que há uma outra escultura na parte que seria o seu "nariz", por sua vez parecendo representar o corpo de um personagem em pé!


E será que você já notou uma particularidade muito interessante nesses antiqüíssimos e desconhecidos monumentos rochosos - esculpidos em montanhas inteiras e que se espalham por quase toda a Terra? Quase TODOS eles ostentam a forma de um gigante deitado - uma espécie de sarcófago! Um simbolismo velado, talvez, para lembrar a morte de uma perdida civilização? Tudo inidicaria que SIM!


Há, por todas as três Américas, os sinais não identificados que nos conduzem à constatação de que esses continentes foram, de fato, habitados, ou em tempos remotíssimos colonizados, por avançadas culturas cujas origens resultam igualmente desconhecidas. A América do Sul é, contudo, a mais pródiga nessas evidências, uma vez que quase todos os seus países ostentam não só estranhos monumentos pétreos, como também caracteres alfabéticos e simbolismos desconhecidos. Na foto acima, o imenso painel em relevo, situado em Itacoatiara do Ingá, Estado da Paraíba, Brasil...


..... Esse painel, situado em uma região desolada e desértica, por sinal tem atraído a presença de inúmeros turistas, como também de estudiosos e pesquisadores em geral que até hoje não conseguiram encontrar uma resposta convincente para o seu estonteante enigma.


Essa antiga imagem tomada por satélite nos mostra o topo do Monte Shasta, na Califórnia, EUA, um local no qual (e também em cujas cercanias), coisas muito estranhas costumam acontecer. Estamos falando não somente a respeito da insistente presença dos UFOs que muito freqüentemente rondam o topo desse vulcão extinto, como também daquilo que os habitantes das regiões mais baixas dessa montanha costumam presenciar: - criaturas estranhas, vestidas em túnicas - ou vestes - imaculadamente brancas, circulando pelas proximidades, realizam estranhos rituais no topo onde, também, estranhas luzes também se manifestam - além da existência de curiosos "nevoeiros" e campos de forças muito sutis que impedem a aproximação de estranhos! Isso sem contar com a nítida existência de misteriosas edificações lá no topo, assim como nos mostra essa imagem......


.... Edificações que lembram pequenas PIRÂMIDES e, sobretudo, não condizentes com a paisagem circundante e que de pronto sugerem mesmo se tratar de obras de seres inteligentes! Dizem as lendas e as antigas Tradições que ali estaria refugiada uma colônia de sobreviventes da perdida Atlântida (ou quem sabe da perdida Lemúria), que ali se perpetuou desde as milenares catástrofes que engolfaram aqueles continentes, isso há cerca de 12 mil anos atrás.


Tente adivinhar agora o que está vendo nessa imagem acima..... Apenas uma coleção particular composta por 250 peças METÁLICAS, encontradas em West Virginia, EUA, em um sítio arqueológico datado de um período pré-histórico que se convencionou chamar de PALEOLÍTICO, situado, portanto, há mais de 10 mil anos atrás - podendo, no entanto, verdadeiramente se tratar de um achado arqueológico muito mais antigo do que isso!.....


..... Artefatos, tais como esses, por exemplo, os quais forçosamente implicaram na existência de uma indústria, como também de uma avançada tecnologia para fabricá-los!


Isso, porém, não é tudo! Algumas dessas inusitadas peças encontradas em West Virginia estão revestidas de um outro imenso e estonteante mistério: - contêm MENSAGENS, em uma escala abaixo da milimétrica, representadas por uma série de sinais, símbolos e faces, gravados através de uma técnica altamente sofisticada elaborada em padrões negativos e ainda desconhecida - incapaz de ser produzida pela nossa civilização - os quais somente podem ser distinguidos através do emprego de um poderoso microscópio eletrônico, mediante uma correta distância e em um determinado ângulo com pouca luminosidade!.......


.... Sinais e símbolos aqui vistos quando ampliados a partir de um pequeno fragmento, lembrando uma espécie de alfabeto....


.... Como também algumas peças que podem representar uma espécie de planta urbanística, ou maquetes, de cidades inteiras.....


.... Cidades inteiras, tão urbanisticamente organizadas e talvez tão populosas quanto as nossas, e que, em uma remota época qualquer, desapareceram para sempre da face da Terra! Note-se, na extremidade esquerda da imagem, a clara representação de uma PIRÂMIDE!


Uma perdida cultura que, espalhando-se em tempos muito remotos pelas Américas, silenciosamente nos legou não somente os intrigantes vestígios da sua extemporânea tecnologia, como também os objetos das suas mais refinadas expressões artísticas! Logicamente, e assim como nos dizem todas as lendas e Tradições, os inegáveis frutos de uma civilização muito evoluída e muito antiga que lamentavelmente veio a se perder no tempo......


Meras lendas ou, ainda, meras e muito antigas tradições sem qualquer sentido? decididamente NÃO! "O OURO DE TAYOS - Os Arquivos da Atlântida" - estampa a capa deste livro que tem a autoria do notável arqueólogo Stan Hall. Tudo isso, toddos esses vestígios evocariam, portanto, aquele perdido continente? SIM, uma vez que TUDO nos remete mesmo ao perdido Continente Atlante, submerso pelas águas do oceano há cerca de 12 mil anos atrás, e advindo desde o qual os seus refugiados, ou sobreviventes (ou ainda membros das suas colônias mais afastadas que ficaram isolados após a catástrofe) teriam encontrado refúgio!


Deve-se, não a qualquer um, mas ao educador, antropólogo, botânico, arqueólogo, humanitário e humanista, Padre Salesiano Carlos Crespi Croci, nascido na Itália em 1891, e estabelecido no Equador durante o período de 1923 a 1982, a sensacional descoberta de uma imensa "biblioteca metálica" contendo os registros de uma desconhecida e muito antiga civilização, a qual deixou em profundas cavernas ARTIFICIAIS os registros da sua história e da sua avançada cultura.....


..... Elaborada no mais puro ouro, a biblioteca metálica de Tayos muito reveladoramente contém alguns dos mesmos sinais desconhecidos que se espalham por quase todos os demais países do Continente Sul Americano, denotando, assim, uma ORIGEM COMUM!.....


..... E esses vestígios não somente ostentam símbolos e caracteres alfabéticos desconhecidos, como também estranhas imagens que retratam curiosos seres - além de alguns artefatos igualmente desconhecidos semelhantes a calendários! O complexo de Los Tayos representa, sem qualquer dúvida, um dos grandes, senão o maior, dos mistérios da América do Sul!


E deve-se justamente a Stan Hall a pesquisa mais aprofundada, realizada nesse colossal complexo subterrâneo artificial de Los Tayos, através de uma expedição efetuada em 1976, contando inclusive com a sutil presença do ex-astronauta da NASA, Neil Armstrong - e POR QUE exatamente um membro da NASA estaria presente nessas explorações?.... (FOTO: Stan Hall)


.... Tem muita lógica, pois ali, em tempos imemoriais, fora utilizada uma tecnologia desconhecida na Terra! Além das imensas galerias artificialmente escavadas com as quais se depararam os exploradores, as surpresas no Equador todavia não paravam por aí...... (FOTO: Stan Hall)


..... Pois, bem antes, precisamente em março de 1964, a Imprensa daquele país já tinha noticiado a espantosa descoberta, efetuada em uma outra localidade denominada Los Esteros - por sua vez situada na costa do Oceano Pacífico - composta por cerca de 3200 estranhos artefatos datados de 10 MIL anos recuados no passado terrestre e pertencentes a uma desconhecida cultura, a qual se convencionou chamar de "Império de Tayhuantinsuyu". Na verdade, trata-se de uma misteriosa civilização cuja origem não só é totalmente desconhecida, como também antecedeu em muito as antigas cultura Incaicas! Atualmente em coleções particulares, mas tendo a maioria delas sob a guarda da Universidad San Francisco de Quito, cairiam no mais completo esquecimento não fosse a intervenção de Stan Hall que pretende formar com essas peças um museu on line, de modo a divulgar tão valioso e importante achado que, sendo sem qualquer dúvida altamente relevante, nos remete à própria formação das culturas do Continente Americano.(FOTOS: Stan Hall)


Tudo muito relevante, tal como em ICA, por sua vez no Peru, onde uma antiga civilização nos legou, em milhares de pedras gravadas, as suas mensagens para a posteridade retratando as cenas da sua avançada cultura - uma cultura tão antiga que conhecia as galáxias distantes; percorria os céus; realizava complexas cirurgias; se utilizava de complexos artefatos tecnológicos, e até mesmo conviveu e subjugou os extintos animais, por nós chamados de "monstros pré-históricos"!


Acima, a propaganda de um recente livro de autoria do renomado Professor Denis Swift, abordando os mistérios das Américas, bem como a existência e o evidente emprego de uma alta tecnologia nas suas antigas civilizações. Hoje, bem ao contrário daqueles que praticam o "saudável" e muito cômodo esporte, não do "Tiro ao Pombo", mas, sim, do "Pombo ao Tiro", isto é, atiram primeiro para.... Jogar o pombo depois, fingindo assim que nada está acontecendo, os Cientistas, os Pesquisadores e os Arqueólogos sérios, donos de uma outra visão e dotados de mentalidades abertas, já começam a se interessar e a vasculhar todos esses intrigantes, porém muito expressivos e relevantes mistérios, os quais dizem respeito à própria História não escrita (e muito obscura) deste nosso pequeno planeta, como também representam uma alternativa passível de abrir novos e muitos promissores horizontes ao conhecimento humano. Pois, tudo isso, sem qualquer dúvida, apenas se trata das muitas peças isoladas, um fantástico mosaico, porém de um ÚNICO quebra-cabeças que já começa a ser devidamente encaixado - forçosa e imperiosamente já se tornando quase que inteiramente visualizado no contexto da maravilhosa e fantástica imagem a qual se propõe a nos revelar:


Pois, as provas quanto à existência de um perdido continente que outrora se situava entre a África e as Américas, já passam do terreno das meras suposições e dos vagos territórios das simples lendas para o campo da mais pura e chocante realidade! Recentes imagens efetuadas no levantamento do leito submarino dessa região nos atestam que, de fato, em tempos muito remotos da evolução terrestre existira uma grande massa de terras que ali, possivelmente sofrendo uma fratura, submergiu! Note-se que a África, a Leste, (leia-se EGITO), e também as Américas - do Norte, Central e do Sul - estas já a Oeste, seriam uma rota lógica, tanto para uma antiga colonização quanto para uma alternativa de escape e emigração na iminência de uma catástrofe qualquer! (IMAGEM: Topex.uscd.edu)


E a ampliação do principal detalhe do relevo dessa grande massa de terras submersa, situada em meio à vastidão do Oceano Atlântico, efetivamente nos mostra que a possibilidade de ali um dia ter existido uma civilização torna-se cada vez mais evidente. NADA, absolutamente NADA, sabemos sobre o mais remoto passado deste nosso planeta. Tudo aquilo que sabemos e consideramos como a tradicional "História das Civilizações" somente nos remete a um período de tempo que remonta há pouco menos de 6 mil anos. Daí para trás, somente as mais obscuras névoas encobrem a nossa verdadeira e a nossa real História. Por conseguinte, jamais poderíamos, honestamente e em sã consciência, contestar o que quer que seja, ou o que quer que porventura se apresente como uma provável evidência do que realmente se oculta por trás dessa espessa névoa que, felizmente e pouco a pouco, já começa a se aclarar. Quem realmente somos? De onde realmente viemos, e o quê exatamente representariam para o nosso porvir, e sobretudo para o nosso entendimento, essas perdidas civilizações do nosso mais remoto passado, as quais nos legaram não apenas as Tradições e os seus mais insistentes vestígios, estes sempre lembrando e demarcando a sua presença, como também e quem sabe, proferindo nos gritantes sons do seu mais expressivo silêncio um apelo patético, uma terrível advertência que, atravessando os tempos - agora e mais do que nunca - se faz urgentemente necessário compreender?


As civilizações, assim como as nossas breves vidas, apartadas do Espírito e imersas na matéria, são efêmeras, transitórias. Tudo passa; todas as moradas temporais se vão, forçosamente darão lugar a outras. A nossa humanidade não é a única, e tampouco foi a única a habitar este pequeno planeta que, há muitos e muitos milhões de anos, cumpre seu périplo através da Via Láctea. Outras humanidades, tão ou mais evoluídas do que a nossa, certamente nos precederam e se foram. Assim, simbolismos são simbolismos, falam através do silêncio, todos eles sempre muito evidentes: - as antigas estatuetas da imagem acima, advindas dos tempos imemoriais e esquecidos, talvez nos tragam uma patética mensagem: - nelas, vemos um casal de seres um tanto ou quanto diferentes de nós. O homem, que tem os pés sobre um planeta - muito possivelmente o NOSSO - abre as suas mãos em um gesto de súplica. Há uma profunda tristeza e muita angústia na expressão do seu rosto. A mulher, ao seu lado, num gesto protetor, assim como convém a toda mãe, protege o filho que se aninha nos seus nos braços, parecendo interrogar sobre o seu incerto futuro. Há, também, uma profunda tristeza e uma ponta de dor no seu amoroso olhar. E não sabemos, nós, que a História é cíclica e sempre se repete? Aí, então, residiria a grave advertência: - Não estaríamos trilhando os mesmos e perigosos caminhos de outrora? Guerras, devastações, poluição, destruição sistemática do planeta, a tecnologia em substituição ao Espírito, e assim por diante - tudo isso tem um preço! A Linha do Tempo é inflexível, implacável - como também dinâmica. Cabe, então, a cada um de nós escolher os seus próprios caminhos e forjar - ou em contrapartida, bloquear um destino qualquer, fechando, assim, as portas do porvir. O mesmo acontece com as civilizações - o livre arbítrio de um povo rege o destino de todos os demais. Então, pode ser que ainda haja algum tempo, pode ser que ainda haja o amanhã - pode ser, portanto, que ainda haja um futuro.... Se é mesmo que haverá um futuro!







Total de visualizações de página

Página FaceBook