BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quarta-feira, 8 de julho de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 176 O ETERNAMENTE TALVEZ NÃO ESTEJA MUITO LONGE



"O historiador atualmente acha difícil compreender o nosso próprio século perturbado; 
olha com justo ceticismo a sabedoria dos místicos fora da disciplina racional; deve, porém, lembrar-se de que em idades vindouras o nosso mundo moderno poderá ter-se tornado tão pouco conhecido como a perdida Atlântida, e esta é uma possibilidade aterradoramente real. Se uma guerra nuclear ou um cataclismo cósmico assolasse a nossa Terra hoje, os incêndios, as inundações e os terremotos poderiam destruir todos os documentos escritos, reduzir a pó os mais imponentes edifícios e aturdir as mentes dos homens, obliterando todas as suas lembranças da catástrofe; os poucos sobreviventes mergulhariam na barbárie, na luta frenética pela sobrevivência num mundo destroçado, demasiado chocados para meditarem sobre os horrores do passado." (W. Raymond Drake - Deuses e Astronautas no Antigo Oriente)




Diante das inúmeras evidências no que tange às coisas estranhas que nos cercam, não podemos mais duvidar de NADA! ORBS, um intrigante mistério dos domínios do sobrenatural. Trata-se de um fenômeno que vibra e se manifesta em uma freqüência elevadíssima, invisível aos olhos porém quase sempre captado pelas sensíveis películas fotográficas que operam em altas velocidades de exposição. Muito freqüentes nos cemitérios, onde por sinal podem ser captadas em abundância, acredita-se que de alguma forma façam parte das personalidades-ego das pessoas recentemente mortas.


A mesma foto acima, já em negativo, nos permite comprovar algo muito revelador e sobretudo impressionante:


Essas esferas energéticas de natureza desconhecida ostentam mesmo FEIÇÕES HUMANAS!!!!


Eder, um dos nossos estimados visitantes, nos remeteu essa foto (e gentilmente autorizou a sua publicação), na qual um grupo dos seus amigos excursionistas estava reunido nas proximidades de uma cachoeira. Ao ser revelada, a imagem mostrou uma coisa bastante insólita que decididamente não estava presente na cena: uma brilhante esfera encimava aquele grupo!


Ei-la em destaque e no negativo. Note-se que, ao contrário de uma ORB, ela era compacta e parecia irradiar energia, tal como um pequeno Sol.


J. Cláudio, também outro dos nossos visitantes. tem a sua residência acometida pelo mesmo tipo de fenômeno, o qual é recorrente e, portanto, sempre se manifesta em curtos períodos:


E note-se que a tal misteriosa esfera energética parece ter uma espécie de luz própria, uma vez que na total escuridão das proximidades chega mesmo a iluminar uma florido arbusto, visto ao fundo!


E eis a tal esfera em detalhe e no correspondente negativo. Note-se que, tal como nas outras imagens anteriores, não se trata de um defeito na película fotográfica, pois o fenômeno é de certa forma material - muito embora invisível. E se não é uma ORB tradicional, o quê seria então? UFOs nas proximidades costumam emitir uma espécie de sondas exploratórias, bem semelhantes a estas. Lembremos que a aparente invisibilidade dessas sondas não é problema algum para a avançadíssima tecnologia dos seus tripulantes. Essa é uma hipótese que merece ser devidamente considerada. Há, porém e ainda, uma outra alternativa:


Nessa imagem, vemos uma pequena parte dissecada do Sistema Nervoso humano. Todo o nosso corpo (assim como o de todas as criaturas vivas) é percorrido por essa vasta extensão de nervos, os quais formam uma verdadeira e muito intrincada rede de comunicação e sensibilidade. O nosso planeta, a Terra, é TAMBÉM um organismo vivo e sensível. No seu subsolo circulam verdadeiras correntes eletromagnéticas "nervosas", o chamado Telurismo - uma energia de caráter eminentemente negativo. Já na superfície, por sua vez, atuam energias de polaridade positiva e em certos lugares existe o "escape", por assim dizer, do telurismo e o conseqüente encontro entre o negativo e o positivo. Trata-se de algo benéfico, uma feliz conjunção de forças, e os antigos sabiam muito bem disso pois nos lugares abençoados por essa união erigiam seu monumentos e notadamente as suas pirâmides. E quem sabe a Natureza não sinalize esses locais? Pode bem ser o caso das esferas energéticas mostradas nessas imagens dos nossos estimados visitantes. Em contrapartida, onde existe muita predominância do "escape" negativo, ocorre um desequilíbrio e esses lugares tonam-se então "malditos", gerando os infortúnios e as desgraças. São, por exemplo, os chamados "pontos-negros" das estradas e das ruas onde SEMPRE ocorrem os acidentes; lugares onde proliferam as casas ditas mal assombradas; onde se manifestam o fenômeno Poltergeist, e assim por diante.


Aqui, um close do bizarro crânio encontrado em 2005 no Ceará, Estado do Nordeste Brasileiro, cujas outras fotos já mostramos em uma página anterior. Obviamente tendo pertencido a uma criatura humanóide não-terrestre - em outras palavras, um alien - a sua natureza e origem evidentemente não puderam ser identificadas pelo perplexos antropólogos e cientistas que o examinaram! Note-se os olhos largos e ovalados, bem como a ausência de uma boca.


Diretamente de Virginia, EUA, temos essa recente e, sobretudo, muito surpreendente imagem - mostrando uma bizarra criatura bípede. Essa foto foi tomada em julho de 2005 por uma câmera sensível a movimentos deixada em uma floresta de modo a registrar a vida selvagem, a qual veio mais uma vez nos provar que coisas muito além da nossa mais ousada imaginação circulam pela face da Terra! (FOTO: © Frederick B. Gerwig)


E aqui está a ampliação da tal estranha criatura, dotada de porte muito maior que um ser humano normal. Note-se que o solo ao redor parece ser banhado pela sua forte tonalidade avermelhada. (FOTO: © Frederick B. Gerwig)


Contudo, uma outra coisa nessa foto nos chama a atenção: um pouco atrás da tal criatura desconhecida podemos ver algo bem estranho que também não parece fazer parte da floresta. E denota ser precisamente desse objeto que se irradia e se espalha nas redondezas a estranha luz avermelhada!


Na verdade, se quisermos usar de franca honestidade, temos que reconhecer que verdadeiramente NÃO SABEMOS NADA! Nem mesmo sobre as coisas que de certa forma estão muito próxima de nós e no entanto tão distantes quanto uma longínqua estrela do Universo. Nessa antiga foto, de 1929, um perplexo cientista exibe o colossal esqueleto de um quelônio - aparentemente uma tartaruga marinha, ou quem sabe coisa parecida! (FOTO: F. Lucas)


Sim, coisas estranhas e que desafiam a nossa ainda muito limitada e frágil compreensão existem mesmo! Diretamente da conceituada agência de notícias russa PRAVDA, chega-nos um curioso relato: uma criança nascida em 1996, em Volzhsky, região russa de Volgogrado, mostrou-se bastante diferente de todas as outras. Sua mãe, a médica dermatologista Nadezhda Kipriyanovich, batizou-o de Boriska e logo se surpreendeu com as suas raras habilidades. Aos 4 meses de vida pronunciou a sua primeira palavra aos sete meses já pronunciava frases completas. Aos sete anos de idade, Boriska subitamente começou a falar sobre uma antiga civilização marciana, sobre as suas fantásticas cidades megalíticas, suas espaçonaves e os vôos a outros planetas, bem como a catástrofe que destruiu a vida na sua superfície. E até mesmo sobre o continente perdido da Lemúria, aqui na Terra - obviamente recordações de suas vidas passadas! Além do mais, Boriska é capaz de "ver" as auras das pessoas e tem ainda a estranha capacidade de prever o futuro, inclusive uma grande catástrofe pelas águas a ocorrer entre os anos 2009 e 2013. (FOTO: PRAVDA)


E por falar nisso, que tal uma olhada no distante planeta Marte, mais uma vez? Veja só o que um dos modernos e recentes módulos espaciais descobriu ao sobrevoar a sua misteriosa superfície. Outra gigantesca face..... E até mesmo parece ser dotada de dentes! Chocante, não? Sim, o menino russo Boriska tem toda razão: os monumentos megalíticos espalhados por toda a superfície desse planeta atestam mesmo a antiga presença de uma evoluída civilização!


De fato! Porém, não precisamos ir tão longe assim para colidirmos com os mais intrigantes enigmas - também irrefutáveis provas de uma antiga civilização evoluída no remoto passado do nosso próprio mundo! Aqui temos uma foto pouco conhecida e bem mais aproximada do famosos Objeto de Antikhytera, descoberto por pescadores gregos nos restos de um velho navio naufragado e que certamente veio de uma remota antigüidade. Um preciso sistema de engrenagens provou ter feito parte integrante de uma espécie de "computador" fora do seu tempo e da sua época, provavelmente utilizado para fins de acuradas medições astronômicas!


Sim, pois houve um tempo em que a fúria dos mares submergiu para sempre a glória de civilizações, com a grandeza das quais sequer podemos sonhar. Os vestígios espalham-se pelo fundo dos oceanos, mostrando-nos antigas estátuas, estradas, muralhas - mensageiros silenciosos e distantes de uma época mergulhada nas densas brumas de um tempo perdido e lamentavelmente esquecido. Nas fotos, muralhas de Bimini, região do chamado Triângulo das Bermudas, onde se supõe estejam os restos da perdida Atlântida. Tudo isso prova que nem sempre as lendas são mesmo lendas!


Antigas civilizações muito evoluídas, porém perdidas e esquecidas nos corredores do tempo? Sim, e não mais restam quaisquer dúvidas quanto a isso. Nas fotos acima, vemos uma estela encontrada no Kansas, EUA, datada de milhares de anos atrás e contendo misteriosos caracteres alfabéticos não identificados. Que cultura teria estado, ou habitado, no continente norte-americanos naqueles recuados tempos?


Mistérios e mais mistérios! Que os antigos egípcios foram os mestres na Medicina não há qualquer dúvida. Inventaram a anestesia, os antibióticos, as suturas, conheciam profundamente a anatomia humana, utilizavam sofisticado ferramental médico e cirúrgico (por sinal, copiados até hoje) e daí por diante. Mas você sabia que eles foram também os pioneiros nas..... CIRURGIAS PLÁSTICAS ESTÉTICAS E REPARADORAS? Espantosas evidências (comprovadas até mesmo por equipes do Discovery Channel) foram encontradas em algumas múmia expostas no Museu do Cairo, as quais apresentavam os inequívocos sinais dessas intervenções cirúrgicas, feitas tanto em vida quanto na elaboração das múmias! Enxertos de peles, de cartilagens e até de ossos altamente precisos e perfeitamente técnicos deixaram alguns cirurgiões plásticos que as examinaram verdadeiramente perplexos e atônitos. QUEM teria ensinado isso aos hábeis cirurgiões do Antigo Egito? Nesse particular, portanto, só temos duas alternativas: visitantes de um outro mundo, ou tecnologias oriundas dos sobreviventes e refugiados de uma perdida civilização.
E onde não existem os meio-termos existiria alguma outra explicação mais lógica?






Total de visualizações de página

Página FaceBook