BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


quinta-feira, 9 de julho de 2015

SOLTOS MILHÕES DE MOSQUITOS TRANSGÊNICOS MUTANTES NO BRASIL, FINANCIADOS POR BILL GATES


SOLTOS MILHÕES DE MOSQUITOS TRANSGÊNICOS MUTANTES NO BRASIL, FINANCIADOS POR BILL GATES Vem aí os mosquitos mutantes do eugenista Bill Gates! O que estes globalistas assassinos planejam para o Brasil? Introduzir uma nova doença?




Milhões de mosquitos geneticamente modificados foram liberados na cidade brasileira de Piracicaba, no âmbito de uma campanha para reduzir a propagação da dengue no país.

Se trata de machos que carregam o gene mutante passando para as larvas e as matando antes que elas atinjam a idade reprodutiva, de acordo com o jornal PLoS Neglected Tropical Diseases ".

A tecnologia para combater este tipo de doença foi desenvolvida pela empresa de biotecnologia britânica Oxitec (financiada pelo milionário globalista Bill Gates), que tem uma licença para executar tais experimentos no Brasil.

Além disso, a empresa está aguardando a autorização da Agência de Alimentos e Medicamentos americana para realizar testes semelhantes na Flórida.

Os cientistas descobriram que desde abril de 2015, quando o teste começou em Piracicaba, a área de concentração máxima das transportadoras de dengue Aedes aegypti, 50% da nova geração desses mosquitos foram fecunddos por machos transgênicos.

Fonte: RT.
Via: http://www.ultimosacontecimentos.com.br/

Piracicaba soltará 100 mil mosquitos da dengue transgênicos nesta semana






Conheça a "fábrica" de mosquitos Transgênicos no Rio de Janeiro 
Técnica em biologia joga água em larvas (pupas) de mosquitos Aedes aegypti com a bactéria Wolbachia para que elas caiam em um recipiente localizado abaixo. Como as pupas machos são mais finas que as fêmeas, a abertura é regulada para que só elas passem pelo vidro.

A primeira soltura de mosquitos Aedes aegypti geneticamente modificados no Estado de São Paulo será na quinta-feira (30) em Piracicaba, interior de São Paulo. Cerca de 100 mil espécimes do chamado Aedes do Bem serão soltos em uma residência da rua Melvin Jones, no bairro Cecap, zona leste do município. A região é recordista em casos de dengue na cidade, que até esta segunda-feira (27) tinha cerca de mil casos confirmados, quatro vezes mais que no mesmo período do ano passado.

A soltura foi definida pela empresa Oxitec, em parceria com a prefeitura, depois da assinatura de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público Estadual para garantir a segurança do projeto. O MPE exigiu, entre outras garantias, que os moradores não sejam impedidos de usar inseticidas em suas casas. Serão soltos apenas machos transgênicos que não picam as pessoas. Ao cruzar com as fêmeas o mosquito modificado gera uma prole que morre antes de atingir a idade reprodutiva, reduzindo a população do inseto.

De acordo com a Oxitec, serão soltos 800 mil mosquitos por semana durante o primeiro mês. A quantidade será reduzida gradualmente, acompanhando a redução de insetos na área tratada. A expectativa é de que em dez meses não haja mais Aedes no bairro. A prefeitura vai pagar R$ 150 mil pelo projeto, considerado experimental, já que o Aedes transgênico ainda está em processo de liberação pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Limeira

A prefeitura de Limeira, na mesma região, retomou as negociações com a Oxitec, empresa que desenvolveu a tecnologia do mosquito transgênico como arma contra a dengue. A cidade convive com epidemia desde fevereiro, com 7.677 casos confirmados e 14.269 suspeitos, além de 14 mortes confirmadas e outras 4 sob investigação. Segundo o secretário de Saúde do município, Luiz Antônio Silva, a negociação foi interrompida quando o MPE suspendeu o projeto em Piracicaba. Ele agora pretende acompanhar a soltura na cidade vizinha para continuar o processo.

PARA MAIS DETALHES :


Total de visualizações de página

Página FaceBook