BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


domingo, 16 de agosto de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 248 ASAS PARTIDAS



"A maior parte das gaivotas não se preocupa em aprender mais do que os simples fatos do vôo - como ir da costa à comida e voltar. Para a maioria, o importante não é voar, é comer. Para esta gaivota, contudo, o importante não era comer, mas sim voar. 

Vê mais longe a gaivota que voa mais alto. Pois, uma gaivota é uma ilimitada idéia de liberdade, uma imagem da Grande Gaivota, e todo o corpo de vocês, da ponta de uma asa à outra, não é mais do que o próprio pensamento de vocês" (Richard Bach - Fernão Capelo Gaivota)  





Sim, vê muito mais longe a gaivota que voa mais alto! O importante, então, será sempre voar mais alto. Proximidades do litoral de Cuba, área abrangida pelo famoso Triângulo das Bermudas. Há mesmo qualquer coisa lá por baixo! E as imagens tomadas por satélites não mentem: nas profundezas do Atlântico há inúmeras estruturas submersas, representadas por intrigantes padrões geométricos retilíneos que lembram antigas estradas ou muralhas!!!..... (FOTO: © TerraMetrics/Google)


...... Ou, quem sabe, os restos de uma antiga cidade - muito possivelmente remanescentes ruínas da perdida Atlântida? Muito possivelmente SIM! (FOTO: © TerraMetrics/Google)


E eis aquilo que, por sua vez, as imagens tomadas por satélites nos mostram nas proximidades das ruínas de Machu Picchu, no Peru: outros intrigantes padrões que lembram as figuras de estranhos seres voltadas para o céu! Isso jamais poderia se tratar de meras formações naturais! (FOTO: © DigitalGlobe/Europa Technologies/Google)


E eis aqui uma tomada sobre as intrigantes ruínas de Machu Picchu. Preste bastante atenção nos geométricos padrões das suas edificações..... (FOTO: © DigitalGlobe/Europa Technologies/Google)


.... E agora veja ISTO! Nas escarpas montanhosas próximas, a algumas milhas dali, vemos o que se assemelha com as ruínas de uma outra cidade perdida! Repare na extraordinária semelhança com os padrões existentes em Machu Picchu. E que notável semelhança, não? Uma cidade perdida? Impossível? Claro que não! Era exatamente isso, "impossível", que os eruditos diziam quando em 1911 um arqueólogo amador cujo nome era Hiram Bingham descobriu no topo de uma altíssima montanha as ruínas perdidas de Machu Picchu com os seus imponente 22 setores distintos, as quais intocadas e cobertas por espessas florestas, dormiam seu sono. Além disso, colossais ruínas todas elaboradas em pedras perfeitamente talhadas e ajustadas que por vezes alcançavam o peso de 10 toneladas - as quais, por sinal, não se sabe como foram transportadas até lá naquela grande altitude. A construção de Machu Picchu foi supostamente atribuída aos Incas, mas tudo são suposições. Na verdade, pode ter sido obra de uma civilização desconhecida e muito mais antiga do que ela. E foi necessário o trabalho de 500 homens para livrá-las das espessas florestas que a encobriam - por, quem sabe, milênios sem conta! (FOTO: © DigitalGlobe/Google)


A impenetrável e gigantesca floresta Amazônica, por sua vez, igualmente guarda os seus muitos segredos, os seus inúmeros e profundos mistérios. Observe com bastante atenção a imagem acima e será surpreendido com aquilo que se assemelha à colossal estátua de uma criatura felina! (FOTO: © Europa Technologies/TerraMetrics/Google)


Reveja no detalhe devidamente ampliado, como também no correspondente negativo. E não parece que há muito a se discutir, uma vez que a imagem se torna demasiadamente clara: quem sabe por milhões de anos a implacável e hostil floresta recobriu esse monumento esculpido em toda uma enorme montanha e originário de uma perdida e muito avançada civilização que habitou a Terra? Simplesmente chocante!


Outra "curiosidade" perdida em meio às espessas selvas da Amazônia Brasileira! A imagem de uma bizarra criatura - totalmente distoante da paisagem circundante - sobressai em meio à densa vegetação e, como todas as demais, se volta com a sua mensagem silenciosa para o espaço exterior! (FOTO: © TerraMetrics/Google)


E quem sabe perdidas ruínas, inclusive com pirâmides, igualmente perdidas em meio à Amazônia Brasileira? (FOTO: © Europa Technologies/TerraMetrics/Google)


Agora, o nosso pequeno vôo se volta para o território norte-americano. Estamos sobre Utah, justamente nas desérticas cercanias de Hanksville. O Google Earth nos apresenta dois estranhos destaques na sua imagem por satélite. Vamos ver, então, o que haveria lá por baixo?.... (FOTO: © Google)


..... Sem dúvida, há mesmo algo lá por baixo - algo que, de fato, merece o devido destaque!!! Aparentemente trabalhos da erosão?......


..... NÃO MESMO! Uma vez que há uma profusão de estranhas imagens, esculpidas desde tempos imemoriais e sabe-se lá por quem!.....


...... Como, por exemplo, essas.....(FOTO: © VetAl)


..... E ainda essas! Esse bizarro local, aliás, tem o nome de Goblin Valley, numa alusão aos legendários Goblins - habitantes dos reinos das fadas e que povoam os folclores como sendo pequenas e místicas criaturas, também conhecidas como Brownies ou gnomos. Segundo as lendas, eles viveram em áreas desoladas e desérticas em um passado muito remoto e esquecido.


Lendas que, certamente e como sempre, poderão conter um fundo qualquer de verdade!...... (FOTO: © VetAl)


..... Mas que, deixando de ser simples "lendas", podem esconder no seu âmago os registros quanto à presença de antiqüíssimas e misteriosas civilizações que um dia habitaram este nosso pequeno mundo!


..... Muitas imagens e inúmeros rostos estranhos, tal como esses que representam para a posteridade as indeléveis marcas dessa presença.....


...... Marcas muito significativas, como também essas outras! Nessa paisagem tipicamente "lunar", ou quem sabe "marciana", o mistério se torna cada vez mais denso. (FOTO: © Rolf Hicker)


Por sua vez, o Deserto do Arizona nos mostra estranhos símbolos e sinais sobressaindo na paisagem! Uma instalação militar no meio do nada - ou então, o QUÊ? É, no mínimo, estranho! (FOTO: © DigitalGlobe/Google)


Antártida - outrora, e há muitos milhões de anos recuados no passado terrestre, um enorme e fértil continente que hoje é coberto pelos gelos eternos. Nas proximidades da chamada "Terra da Rainha Maud", justamente para onde teriam se refugiado durante o término da Segunda Guerra Mundial os altos dirigentes nazistas, juntamente como seus Discos Voadores e os alienígenas que lhes davam suporte tecnológico, as imagens por satélite nos mostram uma estranha barra retangular azulada. Coincidência; um bloqueio eletromagnético de camuflagem.... Ou, quem sabe, querem deliberadamente esconder algo "muito embaraçoso" dos bisbilhoteiros? (FOTO: © NASA/Europa Technologies/Google)


Nada demais nisso, uma vez que NADA mais pode ser escondido! As imagens tomadas por satélites do excelente Google Earth por vezes também conseguem captar certas coisas absolutamente não convencionais percorrendo os nossos céus - como, por exemplo, aconteceu nessa ocasião por sobre os vastos desertos do misterioso território da Austrália - um UFO triangular!!! (FOTO: © DigitalGlobe/Google)


E por falar em UFOs, veja acima uma seqüência de fotos de uma ostensiva exibição deles, ocorrida em 1991 por sobre o México, amplamente fotografada, filmada e testemunhada - inclusive por grande parte de uma multidão; pelos governantes de uma cidade; como também por várias autoridades civis e militares, uma vez que ocorria ali uma cerimônia de entrega de novas viaturas policiais para a cidade. Naquela ocasião ocorreu um eclipse do Sol. Exibições maciças de UFOs não são mais novidade nos dias de hoje, porém ESSA em particular foi revestida de uma significação toda especial.....


Por que? pelo simples fato de ela já ter sido prevista por muitos milênios antes, justamente em um Códice Maia, exatamente o chamado Códice de Dresden - um dos poucos que escaparam da selvagem destruição promovida pelas autoridades da Igreja Católica quando por ocasião da conquista espanhola na América Central no Século XVI. Esses Códices eram repletos de profecias e uma delas contida nesse documento previa justamente para o ano de 1991.... UM ECLIPSE DO SOL E UM CONTATO COM OS IRMÃOS DAS ESTRELAS!!!!


Fantástico? Sim, mas por que não? Havia no mais remoto e desconhecido passado da Terra uma Ciência, uma sabedoria da qual nem mesmo em sonhos podemos ainda nos aproximar. E - terrível advertência - essas mesmas profecias maias dizem que em 21 de dezembro de 2012 toda a nossa materialista civilização, tristemente alienada de Deus e do Espírito, será destruída e exterminada! Contagem regressiva, Juízo Final, a História sempre se repete! Podemos, então, verdadeiramente, ignorar aquilo que não pode ser ignorado; controlar aquilo que não pode ser controlado? Quem somos nós para desafiar aquilo que não está ao alcance da nossa ainda muito limitada compreensão e que, portanto, não pode honestamente ser negado ou contestado? Em 2012 ocorrerá uma rara conjunção galática: o nosso Sol, juntamente com todo o seu Sistema, se aproximará do centro da Via Láctea! O anátema, então, virá do céu ou, tal como ocorrera outrora, virá através da própria mão do Homem?


Pois, por vezes, até mesmo os Anjos podem ferir o céu: Asas Partidas, há muitos milênios atrás o Homem deixou de voar, deixou de ganhar o espaço e lamentavelmente perdeu os ilimitados horizontes dos céus, cerrou as portas do seu Futuro, interditou o tempo! Todas a portentosas civilizações, as suas culturas, as suas tecnologias, presentes dos deuses, igualmente se foram. Mas, as suas marcas, os seus silenciosos registros, contudo, permaneceram e justamente agora nos gritam através de um apelo extremamente patético - e por que não dizer dramático? Pois, tudo sempre será como dantes! Hoje, novamente ganhamos as asas, e através de uma ilimitada idéia de liberdade podemos novamente ver muito mais alto. Enfim, começar a vislumbrar e entender esses apelos, esses expressivos sinais que desde muito estiveram nos aguardando e que, precisamente agora, através dos mais eloqüentes gritos de um revelador silêncio, nos acenam. Simplesmente porque, uma vez que o Futuro é essencialmente dinâmico, jamais estático, pode ser que ainda haja, pode ser que ainda nos reste algum tempo..... Já que não está mesmo unicamente nas mãos do próprio Homem moldar as formas do seu próprio Futuro, humildemente aprender as lições e as rotas - as grandes lições e as rotas do seu mais Justo, Perfeito e redimido vôo em direção a Ele?








Total de visualizações de página

Página FaceBook