BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


terça-feira, 25 de agosto de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 169 TÊMPORAS EMBRANQUECIDAS



"Lembremos, apenas a título de curiosidade, que Albert Einstein acreditava serem os OVNI provenientes de avançadas civilizações cujos antepassados teriam deixado o planeta terra há muitos milênios atrás. 
Essa afirmação enigmática, pelo fato de não sabermos como o notável sábio teria chegado a essa conclusão, pode, quem sabe, ser uma das chaves principais para entreabrir as cerradas portas desse estonteante mistério....." (Do nosso ebook OVNI MISTÉRIO DESVELADO - A INCRÍVEL VERDADE)




O nosso mundo, apesar de pequeno, é mesmo um vasto celeiro dos mais intrigantes mistérios. E assim sendo, e de vez em quando, sempre surgem certas coisas bem bizarras, não explicadas pela Ciência! Na foto acima, por exemplo, populares atônitos examinam o corpo, recentemente encontrado na Tailândia, de uma inusitada criatura desconhecida. Seriam os restos de um estranho animal?....


.... Poderiam até ser, porém essa coisa TEM ROSTO QUASE QUE DOTADO DE FEIÇÕES HUMANAS - ou melhor dizendo, isso, absolutamente, nunca foi humano! Quê seria, então, e de onde teria vindo? E se eventualmente não é daqui, de ONDE, então, teria surgido?


Na foto, indígenas da Oceania reverenciam os ossos pertencentes ao esqueleto de um verdadeiro gigante, considerado um "deus" pelos seus distante antepassados! E de onde também teria vindo isso?....


.... A mesma pergunta que muito adequadamente caberia com relação a essa imagem tomada pela NASA na órbita da Lua! Nessa paisagem desolada destaca-se na circunferência lunar uma espécie de TORRE - a qual, a julgar pelo tamanho, e notadamente pela intensa visibilidade que ostenta, seria dotada de grande porte!......


.... E aqui está uma ampliação do seu intrigante detalhe......


.... Aqui visto em maior aproximação. Pode ser que seja TUDO: - um obelisco, uma torre, um marco de sinalização qualquer já muito desgastado pelos milênios.... Exceto e de maneira alguma uma mera formação natural! Até porque não existem em toda a Lua quaisquer tipos de formações rochosas como essa, algo que decididamente não combina com a paisagem circundante! Seria algum dos marcos deixados por antigos Astronautas, colonizadores e viajantes cósmicos muito remotos? E por que não? As viagens espaciais já existiam mesmo há muitos milênios atrás....


..... Como também as antigas colonizações, já que tudo parece nos indicar que SIM! Outra antiga foto tomada pela NASA sobre uma certa região lunar, igualmente quando o homem ainda não tinha colocado os seus pés por lá. Como sempre acontece com aquelas coisas muito "embaraçosas" , a imagem está um tanto ou quanto "morta" e pouco nítida. Porém, há nela algo muito, muito "embaraçoso" mesmo.....


.... E por que não ampliarmos o tal "embaraçoso" detalhe para você?.....


..... Como também colocá-lo em negativo para fins de melhor visualização?.....


.... E já que "eles" gostam tanto dos "efeitos especiais" dos seus sofisticados editores de imagens de modo a encobrir as coisas mais "embaraçosas", nós também passamos a gostar. Que tal, então, pagarmos com a mesma moeda e usarmos da mesma técnica, aplicando um desses efeitos de realce no detalhe anterior e, assim, mostrarmos mais claramente aquilo que escondem de nós? Uma obra da Natureza lunar? Dificilmente! Mas, em contrapartida, não seria algo que se pareceria, e em muito, com uma edificação da tal "NATUREZA".... Mas, sem qualquer dúvida, de uma "NATUREZA" diferente, bem mais sutil e avançada, essencialmente ALIENÍGENA?


Claro que SIM! Pois há inúmeros vestígios disso em todo o nosso (?) satélite! Assim, quase sempre se vê a formiga e não se enxerga o elefante. E isso também acontece conosco, que já estamos calejados em procurar nessas imagens as coisas mais sutis que, silenciosamente, acenam com as suas grandes e muito clamorosas evidências. Essa impressionante foto tomada por uma Astronauta da NASA na Lua, aliás, já foi mostrada no nosso Site.....


..... E nela chamamos a atenção para aquilo que despertou a curiosidade do Astronauta, ou seja uma "mini" (e muito evidente) esfinge, esculpida em uma rocha lunar (comprove no negativo do detalhe, na parte inferior).....


Porém, o verdadeiro "elefante" estava "berrando" na mesma foto e não o vimos. Um dos nossos estimados visitantes, porém, alertou-nos para um detalhe bastante sutil contido na cena - talvez o mais sutil de todos: - logo abaixo do rosto, o qual foi claramente esculpido, encontramos uma antiga prova quanto a isso - o Astronauta da NASA, talvez de modo a fazer uma sutil comparação, muito *inocentemente" colocou um martelo do seu equipamento bem junto a uma outra ferramenta, já muito desgastada pelo tempo, desconhecida e forjada por uma tecnologia infinitamente mais antiga e desconhecida, a qual pode ter sido esquecida (ou propositadamente deixada ali) por quem realmente esculpiu o tal monumento (negativo à direita)! Mas, QUEM realmente esculpiu tal monumento? Haveria algum elo entre essas antigas relíquias e o nosso planeta, bem próximo delas situado?


Teriam sido, então, aqueles que, aqui mesmo na Terra, deixaram marcas muito semelhantes, como, por exemplo, teriam esculpido no corpo de uma montanha inteira uma réplica extraordinariamente idêntica daquele pequeno monumento deixado no solo da Lua? Na foto, a intrigante esfinge situada na Pedra da Gávea, litoral Oeste da Cidade do Rio de Janeiro, preste bastante atenção no seu formato.....


..... Estaríamos vendo coisas, ou seria um outro "elefante" berrando aos nossos ouvidos? Reveja a foto lunar, anteriormente mostrada no negativo, e faça as devidas comparações.


E somente por mera curiosidade, será que você reparou bem na foto anteriormente mostrada da Pedra da Gávea? Logo na extremidade direita da montanha você poderá ver exatamente ISSO! Então, concordaria com aqueles que dizem ser tudo isso "meros trabalhos erosivos"?


Claro que não! Pois, em matéria de monumentos desconhecidos, e em tempos muito remotos elaborados por seres de cuja existência e proveniência igualmente desconhecemos, o nosso planeta está mesmo repleto dos mais expressivos exemplos. Acima, você vê apenas dois dos inúmeros e exóticos monumentos descobertos em uma região do Estado Brasileiro do Amapá, em uma região outrora coberta pelas densas selvas, os quais foram batizados pelos perplexos arqueólogos como o "Stonehenge Brasileiro". Aqui também se nota a clara volição de seres inteligentes em representar na rocha os seus monumentos, uma vez que torna-se muito evidente que estes jamais poderiam ser atribuídos a meras formações naturais. Ao fundo, à direita, vê-se a estilização de um estranho animal cuja impressionante riqueza de detalhes torna-se simplesmente chocante! (FOTO: © AFFS)


Akhakor, Akhaim, Akhanis - três cidades, possivelmente atlantes, perdidas em meio às inexploradas selvas da Amazônia Brasileira, cujas milenares tradições indígenas nos dizem que foram fundadas pelos "antigos deuses chegados dos céus"! - "E os deuses governavam desde Akakor. Governavam sobre os homens e sobre a Terra. Tinham naves mais rápidas do que o vôo dos pássaros; naves que chegavam aos seus pontos de destino sem velas e sem remos, tanto à noite quanto no dia. Tinham pedras mágicas para observar os lugares mais longínquos, de modo que podiam ver cidades, rios, colinas e lagos. Qualquer acontecimento que ocorria sobre a Terra, ou no céu, era refletido nessas pedras. Porém, o mais maravilhoso de tudo eram as residências subterrâneas. E os deuses as entregaram aos seus servidores escolhidos, como seu último desejo. Porque os Mestres antigos são do mesmo sangue e tinham o mesmo Pai".


.... Antigos e esquecidos "deuses", cujas vestes e outros equipamentos especiais de vôo, no antigo Egito por exemplo, foram emulados pelos seus antigos adoradores, tais como sarcófagos, os quais lembravam cápsulas de hibernação ou de proteção nas jornadas espaciais, além dos seus capacetes que, mais tarde, devidamente estilizados, foram emulados sob a forma de toucados! Até que ponto podemos acreditar nisso? Qual, então, o nível de confiabilidade contido nessas antigas tradições que nos falam dos tais "deuses"? Diríamos que um nível de confiabilidade até bastante elevado! Em primeiro lugar, porque há pirâmides e demais monumentos exóticos, principalmente nas selvas amazônicas, cuja antigüidade se perde na noite dos tempos - todos já engolidos pela densa e hostil vegetação, porém só muito recentemente detectados pelos nossos modernos satélites.....


..... Em segundo lugar, pelo fato de toda essa imensa região apresentar curiosos símbolos que muitas vezes retratam UFOs, além de estranhos e complexos caracteres alfabéticos, inteiramente desconhecidos - e, portanto, até hoje completamente indecifrados (FOTO: Karl Brugger).


Terceiro ponto: durante a Segunda Guerra Mundial, Adolf Hitler, o líder da Alemanha nazista, secretamente enviou diversas expedições a esses locais (foto), precisamente aqui nas selvas do Brasil, de modo a descobrir e resgatar em uma dessas cidades perdidas da Amazônia um tal "objeto deixado pelos deuses que já começava a cantar" -obviamente um artefato tecnológico alienígena, fonte de um poder desconhecido que lhe interessava sobremaneira. Cerca de dois mil soldados foram enviados, até repentinamente cessarem todas as comunicações com o Governo Alemão. Pois, há, também, uma espécie de anátema nesses locais proibidos, além de muitos outros velados perigos, já que todos aqueles que se aventuraram a encontrá-los igualmente jamais regressaram....


..... Até mesmo o autor do livro anteriormente mostrado: o jornalista alemão Karl Brugger que em uma outra ocasião chegara muito perto de uma delas - aparentemente Akhakor, cuja foto de um estranho rosto esculpido na rocha, fotografado por ele nas proximidades, é visto na imagem acima. E exatamente quando se preparava para retornar em mais uma expedição às selvas amazônicas, sofreu em janeiro de 1984 um misterioso (e até hoje não apurado) "assalto" na movimentada Praia de Ipanema, Rio de Janeiro, em plena luz do dia.... Praticado por um curioso e sofisticado tipo de "assaltante" que estranhamente nada roubou e apenas dele se aproximou para certeiramente eliminá-lo a tiros de metralhadora ( ! ) - uma evidente "queima de arquivos"!


Pois, lamentavelmente, é fato notório que existem muitos setores os quais unicamente visam a impedir que a plenitude do conhecimento chegue à humanidade e, assim sendo, são mesmo capazes de tudo para fazer valer os seus sempre obscuros propósitos. Contudo, jamais poderão impedir que as idéias tenham os homens, jamais poderão sufocar a verdade e aniquilar o conhecimento. Uma vez que, de algum lugar distante, de um outro plano muito mais sutil, essas idéias verdadeiramente chegam e, seja de que forma for, sempre se revelam - fornecem inspirações, iluminam caminhos. Então, seja mesmo de uma forma ou de outra, as inspirações, de fato, chegam. No quadro acima, à esquerda, temos, por exemplo, um personagem da saga Star Wars - "Guerra nas Estrelas" - precisamente de um jogo espacial eletrônico denominado "Knights of the Old Republic" -"Os Cavaleiros da Velha República". Sim, muito expressivo, pois quem elaborou o formato e a configuração de tal personagem recebeu de algum lugar uma sutil mensagem, subliminar - e talvez sem o querer, inconscientemente, nos deu uma resposta, uma certa dose de inspiração para, quem sabe, entendermos PORQUE os sábios do Antigo Egito velaram, através das suas sempre sutis metáforas, as formas, bastante semelhantes, dos seus mais amados e reverenciados deuses!


Assim, de um certo tempo para cá, é dramaticamente evidente que as mentalidades mudaram. Pois, como muito sábia e enigmaticamente escrevera Hesíodo, o grande filósofo grego: - "Os homens do final dos tempos já nascerão com as suas têmporas brancas". E não é exatamente ISSO, o que se vê nos dias de hoje? Quem poderá controlar a mentalidade dos nossos filhos e, muito principalmente, as mentalidades dos filhos deles? E não estariam as suas concepções e as suas mentes talvez muitos séculos à nossa própria frente? E as suas têmporas, de fato, já não estariam nascendo "brancas"? Sinais dos tempos! Os jovens substituíram os seus inocentes brinquedos do passado pelos computadores; pelos jogos e pelos filmes que simulam viagens espaciais - pelas eletrizantes aventuras nos mais estrelados horizontes. De bom grado trocaram e rejeitaram tudo aquilo que se fez arcaico, dogmático e obsoleto, corajosamente optando pela crença nos UFOs; nas espaçonaves velozes e, conseqüentemente, pela firme convicção quanto à real existência de outras distantes civilizações espalhadas pelo Universo - a maravilha resplandecente e suprema da Criação a qual - pressentem e sabem - ser não só uma Célula Mater, Radiante, como também VIVENTE!.... (IMAGEM: © Lucas Films/20th Century Fox)


.... E pelos nossos antigos e esquecidos "Deuses" habitada em algum lugar! Algo que o jornalista alemão Karl Brugger sabia muito bem e até demais, e justamente por isso pagou um alto preço - esteve muito perto de desvendar um dos grandes mistérios da humanidade. A ilustração acima, de sua autoria, retrata a disposição das impressionantes ruínas que teve diante dos seus olhos, em algum lugar, perdido, da hostil e milenar floresta - vestígios imemoriais que são apenas a ponta de um grande iceberg!....


..... Pois, não somente fotografou alguns desses vestígios, como também manteve estreitos contatos com índios pertencentes a tribos desconhecidas, as derradeiras guardiães dos mistérios e dos legados deixados pelos esquecidos deuses. Através deles, teve conhecimento de uma vasta rede de túneis subterrâneos, cruzando quase toda a América do Sul, onde repousam os antigos registros, pertinentes à nossa verdadeira História e à nossa verdadeira Gênese. Caberá, então, exatamente aos homens que já nasceram com as suas têmporas embranquecidas - os filhos dos nossos filhos e talvez os filhos deles - forçar as portas interditas, desvendar segredos, revelar aquilo que, no seu devido tempo, deverá ser revelado e inteiramente desvelado. Pois, antes de partir, todo escritor terá aquele que será o seu último trabalho, aquele mais relevante de todos. In Memoriam, então, e com a mais justa reverência, agradecendo a ele que foi um precursor desses vindouros tempos, deixamos com você, Prezado (a) Visitante, as palavras de Karl Brugger, apostas naquele que foi o seu derradeiro e o mais relevante livro: - "Tudo se repete. Nada passa que não possa recomeçar. Tudo já aconteceu antes: vitória e derrota, poder e fraqueza. Desde os tempos imemoriais, a natureza tem-se repetido. O legado dos Deuses fica para sempre, para todos os tempos".








Total de visualizações de página

Página FaceBook