BARRA ANIMADA


Translate

SEJA BEM VINDO


BARRA 2


Mensagem


A Frequência Fotônica Pleiadiana e a Nova Era do Fóton


sábado, 19 de setembro de 2015

O que Sabemos não é tudo que Existe - Parte 191 QUASE TUDO JÁ PODE SER DITO!



"Afinal, a história trágica das civilizações foi caracterizada por uma luta demorada entre as duas grandes raças humanas: a raça dos opressores e a dos oprimidos, a do mal sempre vitoriosa, e a do Bem, sempre sacrificada. 

O Iniciado, quem sabe, poderia pertencer a uma Terceira Raça. Isso não passa de uma suposição: a verdade deve ser procurada, mas ai de quem a achar" (Robert Charroux)





Sim, ai daqueles que acham a verdade! Na imagem acima, outra pintura da Idade Média, retratando Jesus e Deus sob a imagem do Espírito Santo circunscrito em um OBJETO OVALADO E LUMINOSO. Sutil? Sim, pois, como dissemos na página anterior, houve um tempo em que as verdades maiores, somente sob a posse de alguns poucos Iniciados e Mestres, eram rigorosamente censuradas e perseguidas tanto pelos interesses religiosos quanto políticos. E essas perseguições, ao contrário do que muitos pensam, não se extinguiram, se perpetuaram através dos tempos, porém com outros personagens - assim, e de certa forma, muito lamentavelmente ainda existindo nos dias atuais! Uma vez que - é fato! - a verdade pode sempre ser perigosa para aquele que a pronunciar. Assim foi, e assim ainda o é! Mas, em meio às trevas maiores da ignorância, nas quais certos setores através dos tempos sempre insistiram em manter restrito e sob rígido controle o conhecimento da humanidade, toldando assim a sua percepção diante de realidades maiores, Forças muito Elevadas e Poderosas, contra as quais esses setores se tornam impotentes, deliberaram que NEM TUDO, porém QUASE TUDO já pode, enfim, ser dito!


Aliás, aquilo que já pode ser dito.... DEVE MESMO SER DITO! Alguns selos, figurativamente tais como os selos que velavam pelas milenares tumbas egípcias, advertindo os profanadores e lacrados por piedosas mãos durante milênios sem conta, já podem, então, ser rompidos com a devida segurança e justificada propriedade. Uma vez que os tempos maravilhosos, no entanto graves e severos, do Terceiro Milênio já se fazem de certo modo propícios. Pois, já terá soado a tão esperada hora da verdade! São tempos de mudanças. A Ciência dos homens pouco a pouco se aproxima da Iniciação, já não há mais necessidade de segredos! (FOTO: National Geographic)


Rompam-se, então, os Selos que já podem ser rompidos! Miríades de estrelas situadas na incomensurável vastidão do Universo possuem os seus sistemas planetários, e neles orbitam miríades de mundos, igualmente habitados pelas mais diversas criaturas inteligentes! Algumas dessas civilizações foram (e muitas são) milhares ou talvez milhões de anos à nossa frente em progresso tecnológico e evolutivo. Outras, por sua vez, são ainda incipientes, começando desde a barbárie a progredir no seu caminhar evolutivo, assim como foi no nosso planeta há muitos milhões de anos. Por conseguinte, entenda isso quem puder: - muitas dessas antigas e avançadas civilizações cósmicas viajaram pelo espaço sideral, COLONIZANDO mundos e auxiliando os seres primitivos que nelas encontraram, onde até mesmo GENETICAMENTE APRIMORARAM ESPÉCIES, deixando suas DESCENDÊNCIAS! (Imagem: Starshipsunlimited)


Sim, justamente porque naves maravilhosas já cruzavam o Universo muito antes de nós existirmos, muito antes de sermos forjados! Lembremos da super sigilosa Missão Apollo-20, a qual teoricamente (e de acordo com os seus idealizadores) não teria existido e cujos vestígios foram literalmente suprimidos da humanidade. O objetivo dessa missão foi justamente fotografar algo que algumas antigas fotos tomadas por módulos não tripulados já tinham mostrado: - uma gigantesca espaçonave alienígena acidentada há muitos milhares de anos e abandonada na árida superfície da Lua (foto)!


As evidências ainda hoje tornam-se claras: região de Aristarchus, Lua. VEJA ISTO! Uma instalação alienígena ou, quem sabe, uma gigantesca espaçonave pousada? Na verdade, seja lá o que tenha sido, a foto foi logo (e muito compreensivelmente) censurada pois a tal coisa emitia intensa luminosidade, a qual se destacava em meio à solitária paisagem! Em outras palavras, não era mesmo um objeto nativo ou sequer um mero acidente de terreno situado na paisagem lunar!


E agora veja esta outra expressiva foto em cores, tomada por sobre a superfície de Marte e mostrando um dos enormes "tubos" que, em profusão, se estendem pela sua superfície. E onde até mesmo parece que uma espécie de abertura se faz presente na sua extremidade esquerda! Evidentemente, não se trata de uma formação natural, parecendo se tratar de uma colossal estrutura tubular, artificial e articulada - e, portanto, uma obra de seres inteligentes!


Civilizações são efêmeras, as moradas temporais não protegem totalmente! Marte foi há muito tempo um planeta habitado! Acima, a intrigante região marciana de Tithonia, onde as fotos proibidas nos mostram as ruínas de ANTIGAS MURALHAS E CIDADES!


E essa antiga civilização deixou as suas marcas! Nesse particular, será sempre bom recordar a impressionante imagem daquela que foi chamada de "A Rainha de Marte". Sem dúvida! Pois, também em algo dotado de uma perfeição absoluta e que jamais poderia ter sido uma mera coincidência ou sequer um acidente de paisagem, vemos - voltada para o espaço - a muito expressiva face de uma bela mulher coroada!


Tudo se encaixa, já que aqui mesmo na Terra temos algo bastante semelhante - precisamente na região dos Andes, onde uma desconhecida civilização que habitou o nosso mais obscuro passado nos legou uma imagem praticamente idêntica, igualmente voltada para o céu - tudo assim denotando que os seus misteriosos construtores teriam sido.... OS MESMOS! (FOTO: Google Earth realçada)


Impossível? E por que não? Voltemos então a Marte onde, lembremos, em uma outra região, destacam-se os nítidos contornos de um perfil daquela que foi, talvez com uma certa dose de razão, chamada de "A Nefertiti Marciana". Por que?....


..... Justamente porque aquela imagem no solo da Marte nos mostra uma bela mulher usando um toucado tipicamente EGÍPCIO - ou seja, um toucado que muitos milhares de anos DEPOIS da destruição que "varreu" a civilização marciana veio a ser utilizado pelas mulheres das realezas dinásticas daquele país! Acima, vemos o busto da bela Nefertiti, esposa do Faraó Akhenaton, Décima Oitava Dinastia - este uma alma iluminada, o Profeta de Deus ao mundo, muito antes de Cristo - o penúltimo representante da uma raça muito mais antiga, predestinada e misteriosa, que governou o Egito com benevolência tendo proporcionado ao seu povo elevados progressos materiais e espirituais.


Uma antiga conexão Marte/Terra? É o que tudo indica! E não há quaisquer coincidências ou fantasias especulativas nisso! Eis acima, em tamanho reduzido, uma foto tomada dessa feita já na própria superfície de Marte por uma sonda da NASA. Trata-se de uma montanha muito curiosa, sendo a foto original gigantesca, exatos 6,37 megabites e, portanto, impossível de ser colocada nessa página. Óbvio que a sua estrutura despertou o interesse dos técnicos e cientistas da NASA, e claro, também despertou o NOSSO, justamente porque a experiência nos ensina que em tudo aquilo que eles fotografam há sempre muitas surpresas ocultas....


.....Pois, essa montanha trata-se de algo que também não foge à regra, porque se examinarmos a sua foto mais detidamente, ampliando certos detalhes muito curiosos da paisagem, veremos que - perdidas em meio às rochas milenares e devastadas - há coisas inusitadas, assim como esse curioso rosto esculpido.....


.....Como também há uma ESTÁTUA dotada de características, digamos, tipicamente EGÍPCIAS - ou, melhor e mais apropriadamente dizendo, PROTO-EGÍPCIAS, um estilo artístico que seria utilizado muito tempo depois, porém aqui na Terra!.....


..... Contudo, não é somente isso que existe de muito curioso e revelador por lá, uma vez que em um outro ponto daquela montanha iremos encontrar mais uma estátua - por sua vez dotada de características ao que parece femininas!


Aliás, as antigas Tradições nos falam de perdidas civilizações, chegadas de GALÁXIAS DISTANTES e diante das quais toda a nossa moderna tecnologia e progresso evolutivos NÃO SÃO NADA! Atlântida, Lemúria, não são meramente lendas - elas existiram de fato.... E pouco pouco os seus vestígios já começam a surgir! Há cerca de 12 mil anos uma grande catástrofe destruiu essas avançadas culturas, submergindo-as para sempre nos fundos dos oceanos. Suas colônias mais afastadas, contudo, ainda guardam as marcas dessa afiliação muito longínqua. Daí, a origem da presença daquilo que os Altos Iniciados sabiam há milênios e que hoje a nossa perplexa Ciência não consegue explicar: - pirâmides; templos suntuosos - marcos de uma Engenharia muito além do nosso tempo; restos de artefatos fora da nossa compreensão; murais e pinturas intrigantes; além de outras tantas coisas mais, as quais nos mostram e simultaneamente atestam essa chocante realidade: - NÃO FOMOS OS PRIMEIROS NESTE PLANETA!


Pois, da mesma forma, essas Antigas Tradições sabem e nos revelam, verdadeiramente advertem, que tecnologias mal empregadas sempre resultam no inexorável e trágico fim de civilizações. Há muitos milênios o nosso planeta foi assolado por guerras e devastações nucleares, e a humanidade, ou o que restou dela, teve que recomeçar a sua trajetória do "nada" e em meio ao caos generalizado. Esqueletos até hoje radiativos, como por exemplo nas ruínas calcinadas de Mohenjo Daro, Índia, representam um desafio à argúcia, resistindo às tentativas de explicações por parte dos perplexos arqueólogos e Cientistas: - uma vez que são, inegavelmente, resultantes de milenares explosões nucleares.... Ocorridas nos tempos em que, teoricamente, não existiam as sinistras armas nucleares!!!


As rochas são eternas, as civilizações passam e as marcas do progresso tornam-se efêmeras, desaparecem com o tempo. E, sabendo muito bem disso, os remanescentes dessas antigas culturas, exatamente nelas, nas imorredouras rochas, e tal como ocorrera em MARTE, deixaram para o futuro as marcas indeléveis da sua passagem neste nosso mundo - trajetórias efêmeras que, por mais duradouras que tenham sido, representaram apenas um átimo na Eternidade - um breve e fugaz hiato na vastidão inexorável do tempo!


As mais Antigas Tradições, as quais estiveram guardadas por durante milênios, e passadas de boca a ouvido somente àqueles poucos através dos tempos que fossem dignos e merecedores de receber na alma e no corações as verdades maiores, nos dizem que os Antigos e benevolentes "Deuses", aqueles que chegados "de longe", das estrelas distantes - tão humanos quanto nós, precisamente aqueles que, nos perdidos tempos em que a Terra era jovem, iniciaram e forjaram a nossa humanidade - entristecidos diante das fraquezas do espírito humano, um dia abandonaram a Terra, retornaram às origens. Porém, através de um puro gesto de Amor, não nos abandonaram totalmente:


Pois, os Mestres do passado aguardavam e velavam - verdadeiramente sabiam que não faz sentido habitar de maneira solitária o cume de uma montanha. Assim, os antigos e benevolentes "deuses", os preceptores da nossa humanidade e os nossos VERDADEIROS ANCESTRAIS, por vezes descem a montanha, retornam para auxiliar aqueles que penosamente precisam e tentam ascendê-la! Almas grandiosas e sublimes por vezes chegam, descem à Terra, à matéria densa, para transmitir as suas mensagens de Amor e Luz, iniciando assim novos ciclos de evolução - algumas oitavas de evolução acima - para aqueles que estiverem dispostos a ouvir e a entender os seus sublimes ensinamentos, as suas mais profundas e relevantes mensagens.


Sim, pois TÃO filhos da Divindade quanto eu ou você, através dos tempos, e chegados das alturas mais sublimes, eles vieram, desceram do cume, porém, muito lamentavelmente ainda não foram devidamente compreendidos, inteiramente entendidos, na verdade foram até mesmo rejeitados. Contudo, nem tudo está perdido, uma vez que justamente agora em que apenas um pouco do "muito" já pode ser dito, TUDO, então, far-se-á inteiramente nítido e compreensível. O homem terrestre aproxima-se de uma crucial encruzilhada. A Ciência já colide de modo maravilhoso com a imensa Sabedoria do passado. Há, porém, uma advertência, como também há um grave anátema: - a Ciência aliada ao Amor será o supremo objetivo. A Ciência aliada ao ódio representará o fim! O passado, pois, já se funde no presente e acena com novas perspectivas de futuro. Todavia, o destino, sabemos, simplesmente não existe, NÓS o fazemos! Ele é apto de ser forjado HOJE, de modo não somente a construir ou, então - e tal como aconteceu outrora - a destruir o amanhã, interditar as portas do tempo - penosamente recomeçar tudo, ainda uma vez e novamente!


A Terra, um organismo vivo e sensível, também dotado de uma Alma planetária, apenas um ínfimo corpo celeste situado em meio a uma magnitude maravilhosa e radiante, é, assim como tantos outros mundos, uma escola, um viveiro de almas - almas que vão e vêm, de mundos para mundos, em diversos estágios evolutivos, através dos quais aprendem valiosas experiências. Podemos e devemos, então, na medida do possível, reconhecer a nossa humildade diante de Esquemas maiores e situados para muito além da nossa limitada compreensão humana. Pois, o homem é, de fato, um filho das estrelas distantes. E como tal, queira então o Sempiterno Deus que possa haver um dia em que estes seus filhos. já inteiramente redimidos e tocados pela força prístina, maravilhosa, do Amor, forçosamente partirão de volta ao Seio igualmente maravilhoso e estrelado, o mesmo que em épocas passadas e esquecidas os gerou e os nutriu, ocasião em que muito possivelmente - e também descendo do cume da montanha - num gesto supremo de amor e piedade, REPITAM o seu distante passado: - encontrem outros mundos primitivos e incipientes, habitado por criaturas toscas e rudimentares, diante das quais também se tornarão os mesmos benevolentes "deuses", assim o fazendo de maneira atávica, num impulso irresistível, precisamente em memória daqueles cujo sangue hoje corre nas suas veias e cujo Espírito se movimenta, silente, na ondulante cadeia espiralada do seu DNA.


As Antigas Tradições relatam, porém, que nem todos os seres benevolentes retornaram às suas origens após a queda da Atlântida e o colapso das antigas civilizações. Alguns deles, voluntariamente, decidiram ficar na Terra para auxiliar e proteger a humanidade decaída no penoso caminho de retorno ao seu caminhar evolutivo. E parece que a lição não foi inteiramente aprendida. Hoje, aqueles que se julgam os donos do mundo, novamente percorrendo as mesmas perigosas trilhas do passado, deveriam ficar atentos.... Enquanto ainda resta algum tempo! Há um Governo Oculto, protetor do mundo, um ALTO Conselho, trabalhando silentemente, não para fins políticos ou de domínios territoriais, como também de espoliações, mas, sim, velando pela humanidade de modo que, um dia qualquer, e MAIS UMA VEZ não venha a acontecer o pior. Este Grande Conselho dos Mestres do Mundo, segundo revelações Rosacruzes, "Dispõe da Terra, do interior da Terra - e vejam só - da ATMOSFERA"! E se a situação chegar a um ponto insustentável eles intervirão.... "NEM QUE TENHAM QUE RETIRAR DO MUNDO TODOS OS VALORES NECESSÁRIOS AO PRÓXIMO CICLO"!!!


Pois, e tal como previsto, a Terra nesses tempos severos de Aquário já está sendo chamada a se tornar uma nova Atlântida! A Reencarnação é um fato! Assim, e cada vez mais, almas que viveram naquele perdido continente estão reencarnando para, através da Lei da Recorrência (Tudo aquilo que foi será novamente) ficarem, AINDA UMA VEZ, diante de situação semelhante, justamente e através do livre arbítrio, de modo a escolherem um caminho - um caminho somente dotado de DUAS únicas alternativas. Os tempos, portanto, são graves, são os tempos de escolhas. Cada alma tem um Carma, cada nação tem o seu, cada planeta tem o dele. Nada pode mesmo fugir à Lei! Hoje, diante da esterilidade material, moral e espiritual que livremente campeia pelo mundo, o Homem lamentavelmente perdeu a sua Essência Divina. Destrói impiedosamente a sua morada, escraviza e elimina os seus semelhantes de maneira bárbara e desumana, praticando, ainda, aquele que é o verdadeiro Pecado Original: o mal uso da sua tecnologia - os Frutos da Árvore da Ciência do Bem e do mal - precisamente os quais foram as causas da queda das antigas e portentosas civilizações que nos precederam! A Natureza, então, se vinga. Pois, O Anjo de Deus já está passando! Os Cavaleiros do Apocalipse já empunham as suas implacáveis lanças, já atiçam as suas montarias! A abençoada Mãe-Terra começa a negar seus frutos. Os ventos se enfurecem; os mares se encapelam, a terra treme! Fome, epidemias, catástrofes naturais, guerras - tudo isso, enfim, já era mesmo esperado. Mas, é apenas o princípio; o começo da hora, da hora da depuração! Há, porém, DUAS humanidades: os Filhos de Deus e os filhos do "outro" - os Filhos dos "Anjos" dos Céus e os filhos dos "anjos" caídos, expulsos do céu - estes precisamente aqueles que hoje matam, saqueiam, destroem, cada vez mais se agigantam! Contudo, ainda resta uma esperança: os antigos "Deuses", aqueles que são os legítimos e benfazejos "Anjos" - advindos do Céu - ainda velam por nós, velam por aqueles poucos que são seus filhos; não nos abandonaram totalmente.....







Total de visualizações de página

Página FaceBook